Está os Estados Unidos na Profecia Bíblica?

O Apocalipse 13, recebe muita atenção, especialmente nestes dias de cristãos conservadores. Este capítulo descreve duas bestas poderosas que vão dominar o mundo no fim dos tempos. Uma besta sobe do mar, e a outra sobe da terra. Durante um século e meio, os adventistas do sétimo dia têm identificado a besta da terra como os Estados Unidos da América. Neste artigo irei analisar a base bíblica para essa conclusão. Quatro características da besta da terra sustentam esta interpretação.

A besta da terra é uma besta

Parece bastante simples, quase redundante, dizer que a besta da terra é uma besta. É como dizer que uma ovelha é um carneiro. No entanto, precisamos prestar atenção ao fato de que a besta da terra é uma besta, porque, na profecia bíblica, a besta representa uma nação, um grande poder político no mundo.

Como sabemos? A melhor prova é um sonho que Deus deu ao profeta Daniel sobre quatro grandes animais que subiam do mar: um leão, um urso, um leopardo e um animal muito estranho que eu vou chamar um dragão. O anjo que interpretou o sonho de Daniel, disse-lhe que estes quatro grandes animais representavam “quatro reinos que se levantarão na terra” (Daniel 7:17 – NVI). Muitos intérpretes das profecias de Daniel compreendiam estas bestas
como representantes dos antigos reinos da Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma.

Assim, o fato de que a besta da terra é uma besta sugere que ela também representa um poder político, e os adventistas do sétimo dia têm concluído que os Estados Unidos são este poder político.

Naturalmente, pode-se argumentar que a besta da terra representava o Império Romano na época de João ou a qualquer poder político importante durante os 2.000 anos desde então. Com que base podemos concluir que representa os Estados Unidos? Existem provas adicionais.

A besta da terra tem autoridade global

Apocalipse 13 apresenta um par de pistas de que a besta da terra tem autoridade política global. Ele diz que esta besta fez “a terra e seus habitantes adorarem a primeira besta” (verso 12). A besta da terra tem o poder político que é necessário para fazer valer a falsa adoração, não apenas dentro das suas fronteiras, mas também sobre “a terra e seus habitantes”. Isso é autoridade global. A Bíblia também diz que a besta da terra “enganou os habitantes da terra” e “fizessem uma imagem em honra à besta que fora ferida pela espada e contudo revivera” (verso 14). A besta da terra tem claramente a autoridade política global. Para colocá-la nos termos de hoje, a besta da terra é uma superpotência global.

No entanto, o fato de que a besta da terra é uma superpotência global ainda não é prova suficiente para identificá-la como os Estados Unidos porque, no momento que João escreveu o Apocalipse, Roma também era uma superpotência. Nos últimos cem anos, tanto a França como Inglaterra têm sido grandes potências mundiais. E no século XX, a União Soviética foi uma superpotência global. Assim, a besta da terra, como uma superpotência global pode representar qualquer um desses países, Roma, França, Inglaterra, ou a União Soviética. Precisamos de provas complementares a fim de identificar a besta da terra como os Estados Unidos.

A Besta da terra é uma potência no Tempo do Fim

Apocalipse 13:16-17 diz que a besta da terra irá forçar todas as classes de pessoas à “a receberem certa marca na mão direita ou na testa, para que ninguém pudesse comprar nem vender, a não ser quem tivesse a marca, que é o nome da besta ou o número do seu nome”. Apocalipse 16 nos fornece algumas informações adicionais sobre esta “marca da besta”, que nos ajudará na nossa busca de identificar a besta da terra no capítulo 13. Apocalipse 16 descreve sete pragas que vão sair no mundo antes da segunda vinda de Cristo. E, de acordo com o versículo 2, a primeira praga cairá sobre “as pessoas que tinham a marca da besta e adoraram a sua imagem.”

Desde que as sete pragas são os últimos eventos a acontecer em todo o mundo antes da segunda vinda de Cristo, e desde que a primeiro cai apenas sobre aqueles que têm a marca da besta, é óbvio que esta marca é um fenômeno do final dos tempos. Portanto, a besta da terra que reforça a marca deve ser uma superpotência do fim dos tempos. Portanto, a besta da terra que reforça a marca deve ser uma superpotência do fim dos tempos.

Nos da revista Signs of the Times ® assumimos a posição que hoje vivemos no tempo do fim. Portanto, a besta da terra deve representar uma nação que existe durante os anos imediatamente anteriores à segunda vinda de Cristo. As nações que não os Estados Unidos, que eu mencionei acima já não são superpotências, de modo que não correspondem à descrição do Apocalipse da besta da terra. Por outro lado, os Estados Unidos são uma superpotência do fim dos tempos e, portanto, cumpre esta especificação da profecia.

Um outro ponto muito significativo de provas estabelece claramente os Estados Unidos como o animal terrestre do Apocalipse 13:11-18.

A besta da terra é uma potência cristã

A palavra cordeiro ocorre 31 vezes no Apocalipse, e em todos os casos, exceto um, é um símbolo de Cristo. A única exceção é Apocalipse 13:11, que descreve a besta da terra como tendo “dois chifres como um cordeiro”. A besta da terra não é Jesus Cristo, não poderia ser, devido a forma que persegue os verdadeiros adoradores de Cristo (versículos 15-17). No entanto, é “como um cordeiro.” Aplicando isto a uma nação, podemos dizer que o país representado pela besta da terra é uma nação que professa o cristianismo.

Quando colocamos juntas as quatro características da besta da terra, torna-se muito evidente que ela representa os Estados Unidos da América:

A besta da terra é um poder político no mundo, uma nação.
Ele tem autoridade global, é uma superpotência global.
É uma superpotência do fim dos tempos.
É uma nação cristã.

Apenas uma única nação no mundo durante os últimos dois mil anos se encaixa todas estas especificações: os Estados Unidos da América. Não há outros candidatos.

Outras conclusões

Se a besta da terra descreve os Estados Unidos durante o tempo do fim, podemos extrair duas outras conclusões significativas sobre o futuro deste país.

A união da igreja e do Estado. A Constituição dos Estados Unidos exige que religião e governo permaneçam separados um do outro. Conquanto o cristianismo seja a religião dominante na América, nunca foi a religião oficial da nação ou a religião legal. No entanto, se a besta da terra de Apocalipse 13 for os Estados Unidos, podemos concluir que a separação histórica desta nação entre o governo e a religião vai acabar um dia, porque a besta da terra irá impor uma forma particular de adoração.

Um poder perseguidor. O Apocalipse diz que a besta da terra irá impor seu falso culto com um punho de ferro. Quem se recusar a receber a marca da besta será impedido de realizar qualquer atividade econômica, ele ou ela não terá permissão para comprar ou vender. Na verdade, aqueles que recusarem a adoração da forma politicamente correta será ameaçado de morte!

Houve perseguição religiosa durante o período colonial na América. No entanto, por mais de 200 anos, os Estados Unidos tem defendido firmemente os direitos das pessoas de acreditar e praticar a religião de sua escolha. A América tem sido uma terra de liberdade religiosa. Para muitas pessoas, parece impossível que este país nunca poderia ser outra coisa senão um defensor da liberdade em matéria de fé.

Isso realmente é uma visão muito perigosa porque leva facilmente à complacência, assumindo que o que foi sempre será. Wendell Phillips, um abolicionista nos Estados Unidos durante a Guerra Civil, disse que “a eterna vigilância é o preço da liberdade”. Essa é uma afirmação muito verdadeira. Se nós falhamos em nossa vigilância, os Estados Unidos podem muito bem ligar seu princípio histórico da liberdade religiosa.

Na verdade, há evidência de que isto está acontecendo agora mesmo. Estou francamente preocupado pela profunda hostilidade de alguns cristãos na América para manter o princípio da separação Igreja-Estado, que é o fundamento da liberdade religiosa. Separação Igreja-Estado significa simplesmente que o governo e a religião operam em esferas distintas, cada um reconhecendo a responsabilidade exclusiva do outro. Elas são separados no sentido de que não deve jamais um controlar o outro.

E ainda a história mostra que a linha de separação não está bem desenhada. questões difíceis, por vezes, trazem as políticas do Estado em conflito direto com os valores da igreja e vice-versa. É nessa interseção da vida pública e privada que o Poder Judiciário do governo visa proteger a Igreja do Estado e o Estado da igreja, preservando tanto os direitos de governo e liberdade de consciência. Este é um ato de dífícil equilibrio. Em geral, no entanto, ao longo da história americana, o Tribunal de Justiça manteve-se bastante próximo da média. E é por isso que a América ainda é uma terra de liberdade religiosa.

Caso os Estados Unidos abandonem seu compromisso com o princípio da separação Igreja-Estado, a perseguição de dissidentes inevitavelmente se seguirá. As profecias do Apocalipse sobre a besta da terra sugerem que isso vai realmente acontecer algum dia. No entanto, devemos defender, por tanto tempo quanto possível, o princípio de que governo e a religião operam em esferas separadas, com nem um nem outro ditando as leis que governam o outro.

A eterna vigilância será sempre o preço da liberdade.

Artigo escrito por Marvin Moore para a Revista Signs of The Times de Setembro/2010. Crédito da tradução: Blog Sétimo dia – https://setimodia.wordpress.com/

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - Signs of the Times, EUA nas Profecias, Eventos Finais, Liberdade Religiosa, Profecias e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Está os Estados Unidos na Profecia Bíblica?

  1. Pingback: Está os Estados Unidos na Profecia Bíblica? (via SÉTIMO DIA) | Adventismo em Foco

  2. wilson freitas disse:

    jesus estavoltando.

  3. Patrick Vieira disse:

    Na palavra de DEUS está escrito a seguinte frase:
    ”Do norte sobrevirá o mal sobre todos os habitantes da terra”.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s