Lá estava um Cordeiro

[O] Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Apoc. 13:8.

Uma história da antiga colônia de Jamestown nos dá um lindo retrato da graça. É a história de Pocahontas e de John Smith – a história real. A tensão entre os colonos e os índios que ocupavam a terra vinha aumentando. John Smith, um corajoso líder dos colonos, tentava negociar a paz com o chefe nativo, Powhatan.

Mas um dia, durante uma cerimônia indígena, Smith foi capturado por guerreiros que colocaram sua cabeça contra umas rochas. Depois, ergueram seus tacapes, prontos para matá-lo. De repente, a filha favorita do chefe, uma moça chamada Pocahontas, deixando a multidão, correu e lançou-se sobre o cativo. Ela ofereceu sua vida em troca da vida de Smith. A execução foi suspensa.

Dois dias depois, Smith ficou estupefato em saber que tinha sido adotado como filho honorário do chefe indígena. Mais tarde, Pocahontas enamorou-se de um fazendeiro inglês chamado John Rolfe, com quem veio a casar-se. Ele era um homem cristão, bondoso e íntegro. Pocahontas logo adotou a fé cristã, passando a crer no Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Ela entendia o que era sacrifício, o que significava dar a si mesma.

Dar a si mesmo é a essência do cristianismo. O tema central do Céu é o sacrifício. Quando o apóstolo João, lá no exílio, contemplou o Céu em visão profética, ele viu “um Cordeiro como tendo sido morto”. Apoc. 5:6.

O Cordeiro é mencionado cerca de 30 vezes no livro do Apocalipse. Desde a origem deste mundo até o seu glorioso encerramento, a história de amor do Cordeiro morto é a manchete principal. Jesus é o “Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”. Apoc. 13:8. Um dia nos alegraremos nas bodas do Cordeiro (Apoc. 19:7).

Seu sacrifício, Sua morte, Seu amor cativam nosso coração. O Seu sacrifício foi supremo, e tudo o que podemos fazer é cair aos Seus pés e dar-Lhe nosso coração. Sem o sacrifício de Jesus, somos condenados à morte eterna; com Ele temos a certeza da vida eterna.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Lá estava um Cordeiro

  1. Cayan disse:

    Muito boa essa história!

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s