Graça divina, nossa maior necessidade

Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar. 1 Coríntios 9:16.

Genuína conversão nos coloca diariamente em comunhão com Deus. Haverá tentações a serem enfrentadas e forte corrente oculta nos desviando de Deus para nossa antiga condição de indiferença e pecaminoso esquecimento de Deus. Nenhum coração humano pode manter-se forte sem a graça divina. Ninguém pode permanecer convertido sem que cuide de si mesmo e o Mestre cuide dele. A menos que o coração se apegue firmemente a Deus, e Deus o segure com firmeza, ele se tornará presunçoso e exaltado, e certamente tropeçará e cairá. O poder de Deus mediante a fé era a confiança de Paulo. “Já não sou eu quem vive — exclama ele com humildade — mas Cristo vive em mim.” Gálatas 2:20. “Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo, e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.” 1 Coríntios 9:26, 27.

Paulo tinha tão constante receio de que suas más propensões lhe levassem a melhor, que estava constantemente combatendo, com firme resistência, apetites e paixões ingovernáveis. Se o grande apóstolo estremecia em vista de suas fraquezas, quem tem o direito de sentir-se presunçoso e arrogante? No momento em que começamos a sentir-nos auto-suficientes e presunçosos, estamos em perigo de um ignominioso fracasso.

Nossa única proteção segura contra pecados assediantes é a oração, a oração diária e freqüente. Não sendo zeloso num dia e descuidado no dia seguinte; mas, por meio de vigilância e diligência, sendo vitalizados pela comunhão com Deus. A oração é necessária, e não devemos esperar pelo sentimento, mas orar, orar fervorosamente, quer nos sintamos dispostos a fazê-lo, quer não. O Céu está aberto a nossas orações. A oração é o meio que conduz nossa gratidão e anseios de alma pela bênção divina ao trono de Deus, para nos serem retribuídos em refrigerantes aguaceiros da graça divina. Da parte de muitos, permite-se que esse conduto se congele, e então é interrompida a ligação com o Céu. … Oxalá passássemos mais tempo prostrados de joelhos e menos tempo planejando para nós mesmos e pensando que podemos fazer alguma coisa grande.

Ellen G. White, Cuidado de Deus, pág. 269.

Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em O Cuidado de Deus e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Graça divina, nossa maior necessidade

  1. Mário disse:

    A única, razão para o homem estar mais perto, a Deus e nascer para o caminho, que junta a família na palavra de João 1 é talvez como diz o proverbio a cidade é realidade e o sonho vem como se os mandamentos tivessem um anjo da guarda que ao sentir um jardim, proibido que a vida se multiplica como Jesus é invocado em Mateus 14 na distribuição dos peixes e nos pães, assim se o selo enviado as sete igrejas pelo o conhecimento do sacramento. Não vi mas acredito no espírito, que existe para que tenha vida eterna.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s