Cânticos de experiência – 2

De eternidade a eternidade, Tu és Deus. Sal. 90:2.

A Inglaterra enfrentava uma crise. Era o ano de 1714. A rainha Ana estava para morrer, e não tinha nenhum herdeiro em sucessão imediata para assumir o trono. A nação encontrava-se à beira do caos político. O famoso escritor de hinos inglês, Isaac Watts, preocupava-se com o que aconteceria no futuro. A família que anteriormente detivera o poder havia aprisionado o seu pai por causa de sua posição política.

Buscando conforto, Watts voltou-se para os Salmos. O Salmo 90 era um dos seus favoritos. Ele exalta a eternidade de Deus, enquanto relembra a fragilidade de toda a humanidade. O salmista canta: “Senhor, Tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração. Antes que os montes nascessem e se formassem a Terra e o mundo, de eternidade a eternidade, Tu és Deus.” Sal. 90:1 e 2.

Deus é eterno. Deus é sábio e todo-poderoso. Ele está acima do tempo, pois Ele é o autor do tempo. Ele está acima de toda a história, pois Ele é o árbitro supremo da história do Céu. Embora Deus permita que líderes terrestres tomem decisões, Ele é quem molda o destino das nações. Ele é quem tem o controle supremo. Salomão ecoa este pensamento com as palavras: “Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do Senhor.” Prov. 21:1. O profeta Daniel acrescenta: “O Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens.” Dan. 4:17.

Quando os eventos parecem estar fora de controle, Deus ainda está no controle. Quando circunstâncias incertas afligem nosso coração, Deus diz: “Não se turbe o vosso coração.” João 14:1. Ele ainda está no controle. Isaac Watts captou muito bem esse pensamento em seu amado hino: “Ó Deus, socorro nosso desde o passado.” Muitos cristãos crêem que, de todos os mais de 600 hinos de Isaac Watts, esse é o mais sublime.

Aqui está uma verdade eterna com a qual podemos contar, algo que é certo, algo que é estável. Deus é nossa proteção, Deus é nosso lar eterno. NEle, nossa defesa está assegurada. Podemos ter confiança absoluta de que Deus está no controle. Assim, podemos dormir tranqüilos e deixar que Ele cuide deste mundo.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Cânticos de experiência – 2

  1. JOÃO disse:

    Têm os cristãos a obrigação de guardar um dia de sábado semanal?

    A lei de Moises, ou lei Mosaica foi eliminada por meio de Cristo.
    Esse tema e bem simples e claro nas Escrituras pegue sua bíblia e confira!!
    ELIMINADA A LEI
    (2 Cor. 3:7-11) – 7 Além disso, se o código que administra a morte e que foi gravado com letras em pedras veio a existir em glória, de modo que os filhos de Israel não podiam fitar atentamente os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, [glória] que havia de ser eliminada, 8 por que não deve a administração do espírito ser com muito mais glória? 9 Porque, se o código que administrava a condenação era glorioso, muito mais abundará com glória a administração da justiça.10 De fato, mesmo aquilo que outrora fora feito glorioso tem sido despojado de glória neste respeito, por causa da glória que a excede. 11 Pois, se aquilo que havia de ser eliminado foi introduzido com glória, muito mais glória teria aquilo que permanece.12 Portanto, visto que temos tal esperança, estamos usando de muita franqueza no falar,13 e não fazemos como Moisés [fazia], pondo um véu sobre o seu rosto, para que os filhos de Israel não fitassem atentamente os olhos no fim daquilo que havia de ser eliminado.
    (2 Cor. 3:14) 14 Mas as suas faculdades mentais estavam obtusas. Pois até o dia atual permanece o mesmo véu sem ser levantado, por ocasião da leitura do antigo pacto, porque é eliminado por meio de Cristo.
    FIM DA LEI
    Rom. 10:4: “Cristo é o fim da Lei, para que todo aquele que exercer fé possa ter justiça.”
    (A guarda do sábado fazia parte dessa Lei. Deus usou a Cristo para pôr fim àquela Lei. Alcançar alguém a justiça perante Deus depende da sua fé em Cristo, não da guarda do sábado semanal.)
    JESUS ABOLIU A LEI
    Efésios 2:13-16. 13 Mas agora, em união com Cristo Jesus, vós, os que outrora estáveis longe, chegastes a estar perto pelo sangue do Cristo. 14 Pois ele é a nossa paz, aquele que das duas partes fez uma só e que destruiu o muro no meio, que os separava. 15 Por meio de sua carne, ele aboliu a inimizade, a Lei de mandamentos, consistindo em decretos, para que dos dois povos, em união consigo mesmo, criasse um novo homem e fizesse paz; 16 e para que reconciliasse plenamente ambos os povos com Deus, em um só corpo, por intermédio da estaca de tortura, porque ele matara a inimizade por meio de si mesmo.
    APAGOU A LEI
    Col. 2:13-16: “[Deus] nos perdoou bondosamente todas as nossas falhas e apagou o documento manuscrito que era contra nós, que consistia em decretos e que estava em oposição a nós . . . Portanto, nenhum homem vos julgue pelo comer ou pelo beber, ou com respeito a uma festividade ou à observância da lua nova ou dum sábado.”
    A LEI E DADO A ISRAEL SOMENTE

    (Se uma pessoa que estava sob a Lei mosaica fosse julgada culpada de profanar o sábado, tinha de ser apedrejada até à morte pela inteira congregação, segundo Êxodo 31:14 e Números 15:32-35. Muitos que argumentam a favor de se guardar o sábado têm motivos de se alegrar de que não estamos debaixo dessa Lei. Conforme indicado no texto bíblico citado aqui, para alguém ter uma condição de aprovação perante Deus não mais precisa seguir o requisito de guardar o sábado dado a Israel.),
    É a Lei mosaica dividida em parte “cerimonial” e parte“moral”, e está em vigor a “lei moral” (os Dez Mandamentos)para os cristãos?
    Fez Jesus referência à Lei de tal modo que indicasse divisãodela em duas partes?
    Mat. 5:17, 21, 23, 27, 31, 38: “Não penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas. Não vim destruir, mas cumprir.”
    Note agora o que Jesus incluiu nos seus comentários adicionais.“Ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves assassinar [Êxo. 20:13; o Sexto Mandamento]’ . . . Se tu, pois, trouxeres a tua dádiva ao altar [Deut. 16:16, 17; não faz parte dos Dez Mandamentos] . . . Ouvistes que se disse: ‘Não deves cometer adultério [Êxo. 20:14; o Sétimo Mandamento].’ Outrossim, foi dito: ‘Quem se divorciar de sua esposa, dê-lhe certificado de divórcio [Deut. 24:1; não faz parte dos Dez Mandamentos].’ Ouvistes que se disse: ‘Olho por olho e dente por dente [Êxo. 21:23-25; não faz parte dos Dez Mandamentos].’” (Portanto, Jesus misturou referências aos Dez Mandamentos com referências a outras partes da Lei, sem fazer distinção entre eles. Devemos nós diferenciá-los?)
    Quando se perguntou a Jesus: “Instrutor, qual é o maior mandamento na Lei?” será que ele isolou os Dez Mandamentos?Ao contrário, replicou: “‘Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente.’ Este é o maior e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: ‘Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo.’ Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.” (Mat. 22:35-40)
    Se alguns se apegarem aos Dez Mandamentos (Deut. 5:6-21), dizendo que são obrigatórios aos cristãos, mas que o resto não é, não estão realmente rejeitando o que Jesus disse (citando de Deut. 6:5; Lev. 19:18) sobre quais são os maiores mandamentos?
    Quando a Bíblia menciona que a Lei mosaica terminou, diz eladiretamente que os Dez Mandamentos estavam incluídosnaquilo que chegou ao fim?
    Rom. 7:6, 7: “Agora fomos exonerados da Lei, porque morremos para com aquilo que nos segurava . . . O que diremos, então? É a Lei pecado? Que nunca se torne tal! Realmente, eu não teria chegado a conhecer o pecado, se não fosse a Lei; e, por exemplo, eu não teria conhecido a cobiça, se a Lei não dissesse: ‘Não devescobiçar.’” (Aqui, imediatamente depois de escrever que os cristãos judeus haviam sido “exonerados da Lei”, que exemplo da Lei cita Paulo? O Décimo Mandamento, mostrando assim que estava incluído na Lei da qual eles foram exonerados.)
    2 Cor. 3:7-11: “Se o código que administra a morte e que foigravado com letras em pedras veio a existir em glória, de modo que os filhos de Israel não podiam fitar atentamente os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, glória que havia de ser eliminada, por que não deve a administração do espírito ser com muito mais glória? . . . Pois, se aquilo que havia de ser eliminadofoi introduzido com glória, muito mais glória teria aquilo que permanece.” (Menciona-se aqui um código que foi “gravado com letras em pedras”, e diz-se que “os filhos de Israel não podiam fitar atentamente os olhos no rosto de Moisés” na ocasião em que lhes foi entregue. Que descreve isso? Êxodo 34:1, 28-30 mostra que isto foi quando lhes foram entregues os Dez Mandamentos; estes eram os mandamentos gravados em pedra. Obviamente estes estão incluídos no que o texto diz aqui que “havia de ser eliminado”.)
    Será que a eliminação da Lei mosaica, incluindo os DezMandamentos, dá a entender que se tira toda a restriçãomoral?
    De forma alguma; muitas das normas de moral estabelecidas nos Dez Mandamentos foram expressas novamente nos livros inspirados das Escrituras Gregas Cristãs. (Contudo, não se expressou novamente a lei do sábado.) Mas, não importa quão boa uma lei seja, enquanto as inclinações para o pecado dominarem os desejos de uma pessoa, haverá violação da lei. Entretanto, com respeito ao novo pacto, que substituiu o pacto da Lei, Hebreus 8:10 diz: “‘Pois, este é o pacto que celebrarei com a casa de Israel depois daqueles dias’, diz Jeová. ‘Porei as minhas leis na sua mente e as escreverei nos seus corações. E eu me tornarei seu Deus e eles é que se tornarão meu povo.’” Quanto mais eficazes são essas leis do que as gravadas em tábuas de pedra!
    Rom. 6:15-17: “Cometeremos pecado porque não estamos debaixo de lei, mas debaixo de benignidade imerecida? Que isso nunca aconteça! Não sabeis que, se persistirdes em vos apresentar a alguém como escravos, para lhe obedecer, sois escravos dele, porque lhe obedeceis, quer do pecado, visando a morte, quer da obediência, visando a justiça? Mas, graças a Deus que éreis escravos do pecado, mas vos tornastes obedientes de coração àquela forma de ensino a que fostes entregues.” (Veja também Gálatas 5:18-24.)

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s