O conflito terminado

Porque em verdade vos digo: Até que o céu e a Terra passem, nem um i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra. Mateus 5:18.

Quando Cristo iniciou Sua campanha, Satanás enfrentou-O e disputou toda polegada do terreno, empregando todos os seus poderes para derrotá-Lo. Havia muita coisa envolvida nesse conflito. Fortes interesses estavam em jogo. As questões a serem respondidas eram: “A lei de Deus é imperfeita, e precisa ser emendada ou abolida? ou é imutável? O governo de Deus é estável? ou necessita de modificações?” Essas questões precisavam ser respondidas não somente perante os que residiam na cidade de Deus, mas também perante os habitantes de todo o universo celestial.

Satanás seguiu o Filho de Deus da manjedoura à cruz. As tentações incidiam sobre Ele como uma tempestade. Mas, quanto mais intenso era o conflito, tanto mais Ele ficava familiarizado com as tentações que assediam o homem e mais preparado para socorrer os que são tentados.

A severidade da provação pela qual Cristo passou foi proporcional ao valor do objetivo a ser alcançado ou perdido pelo Seu êxito ou fracasso. Não se achavam envolvidos meramente os interesses de um só mundo. Este mundo era o campo de batalha, mas todos os mundos que Deus criara foram afetados pelo resultado do conflito. … Satanás procurou causar a impressão de que estava promovendo a liberdade do Universo. Mesmo quando Cristo Se achava sobre a cruz, o inimigo estava resolvido a tornar seus argumentos tão diversificados, tão enganosos, tão traiçoeiros, que todos se convencessem de que a lei de Deus era tirânica. Ele mesmo elaborou todo projeto, planejou todo mal, estimulou toda mente para causar aflição a Cristo. Ele mesmo provocou as falsas acusações contra Aquele que só praticara o bem. Ele mesmo inspirou as cruéis ações que aumentaram o sofrimento do Filho de Deus — o Puro, o Santo, o Inocente.

Por esse modo de atuar, Satanás forjou uma corrente com a qual ele mesmo será atado. O universo celestial dará testemunho da justiça de Deus em puni-lo. O próprio Céu viu o que seria o Céu, se ele estivesse ali.

Não apenas na mente de algumas criaturas finitas neste mundo, mas na mente de todos os habitantes do universo celestial, tem sido estabelecida a imutabilidade da lei de Deus. … A uma voz eles exaltavam a Deus como justo, misericordioso, abnegado, íntegro.

Ellen G. White, Cuidado de Deus, pág. 247.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em O Cuidado de Deus e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s