As tormentas da iniqüidade

Eis que o mal passa de nação para nação, e grande tormenta se levanta dos confins da Terra. Jer. 25:32.

O Dr. Shervert Frazier, em seu livro Psychotrends (Tendências Psíquicas), expressa a preocupação com a escalada da violência em nossa sociedade. O Dr. Frazier descreve o que ele chamou de “sociedade co-violenta”.

Em outras palavras, o noticiário das 20h mostra-nos um quadro trágico de uma criança estendida no chão, vítima de uma bala perdida. Depois, o filme das 22h mostra-nos um herói estourando a cabeça dos vilões de um jeito novo, espetacular. E isso é entretenimento!

Vivemos em um mundo em que valores diferentes competem por nossa lealdade e atenção. A exposição da violência já se tornou comum em todos os meios de comunicação.

Há duas questões significativas aqui. Primeiro, violência gera violência. Nossa mente é moldada pelas coisas que colocamos nela. A violência entrou nas nossas casas. Não se engane – nossa mente não é rocha por onde a violência possa escorrer como a água, com pouco ou nenhum efeito. Nossa mente é como esponja, absorvendo todas as experiências da vida.

Algo morre dentro de nós quando nossa mente é estimulada pela violência sintética apresentada pela mídia. Ficamos anestesiados para com o sofrimento dos outros, e nos tornamos espiritualmente insensíveis.

Há uma segunda questão aqui. A Palavra de Deus prediz que Jesus voltará em um tempo de crimes e violência sem precedentes: “E por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos. Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.” Mat. 24:12 e 13.

As tormentas da iniqüidade que devastam nossa sociedade indicam que a vinda de nosso Senhor está próxima. Nesta hora de crise, Jesus nos convida a viver em obediência e comprometimento. Se estivermos ancorados em Cristo, o furacão da iniqüidade não poderá mover-nos.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s