Banco confiável

Mas ajuntai para vós outros tesouros no Céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração. Mateus 6:20, 21.

Aí se descreve o valor das riquezas eternas, em contraste com os tesouros terrenos. Se o desígnio de vossa vida é juntar tesouros no Céu, erguer-vos-eis acima da influência baixa, sórdida, desmoralizadora de um desejo desordenado de obter riquezas nesta vida. Entesourar no Céu dará nobreza ao caráter; fortalecerá a beneficência, estimulará a misericórdia; cultivará o compassivo interesse, a bondade fraternal e a caridade. Unirá a vida do homem com Cristo por laços indissolúveis. Podeis juntar tesouros no Céu sendo ricos de boas obras — ricos nas coisas espirituais, imperecíveis.

A instrução é “ajuntai para vós outros tesouros no Céu”. Mateus 6:20. É de nosso próprio interesse ajuntarmos tesouros no Céu. Deus não tira proveito de nossa beneficência. Seu é o gado sobre milhares de montanhas. “Do Senhor é a Terra e a sua plenitude”. Salmos 24:1. Mas empregando os dons que Ele nos confiou aos cuidados para salvação de pessoas, transferimos nossa riqueza ao tesouro celeste. Quando buscamos a glória de Deus, e nos apressamos para o Seu dia, somos colaboradores de Cristo, e nossa alegria não é uma emoção mesquinha e fugaz mas a alegria de nosso Senhor. Somos elevados acima dos corrosivos e desconcertantes cuidados deste mundo frágil e inconstante. Enquanto estamos neste mundo, achamo-nos sujeitos a prejuízos e decepções. Os ladrões minam e roubam; a traça e a ferrugem corroem; o fogo e a tempestade assolam nossos bens. … Quantos têm devotado corpo e alma à aquisição de riquezas, mas não são ricos para com Deus; e quando lhes sobreveio a adversidade, e seus bens lhes foram arrebatados, nada tinham para si no Céu. Haviam perdido tudo — tanto as riquezas temporais como as eternas. …

Tudo quanto é depositado sobre a Terra, pode ser consumido num momento; coisa alguma, porém, pode perturbar o tesouro depositado no Céu.

Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 191.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Nossa Alta Vocação e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s