A prova do apetite

Antes, subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 1 Coríntios 9:27.

Após Seu batismo, o Filho de Deus penetrou no assustador deserto, a fim de ali ser tentado pelo diabo. Por quase seis semanas suportou Ele as angústias da fome. … Sentiu o poder do apetite sobre o homem; e em favor do pecaminoso homem suportou a prova máxima, nesse ponto. Aí foi alcançada uma vitória que poucos sabem avaliar. O poder dominante do apetite depravado, e o grave pecado de com ele condescender, só podem ser compreendidos tomando em conta a extensão do jejum que nosso Salvador suportou, a fim de que lhe pudesse quebrar o poder. …

A intemperança está na base de todos os males morais conhecidos ao homem. Cristo começou a obra da redenção justamente onde começou a ruína. A queda de nossos primeiros pais foi causada pela condescendência com o apetite. Na redenção, a negação do apetite é a primeira obra de Cristo. O Filho de Deus viu que o homem não podia, de si mesmo, vencer essa tentação poderosa. … Veio Ele à Terra para unir Seu poder divino aos esforços humanos, para que, mediante a força e o poder moral por Ele comunicados, pudéssemos nós vencer, em nosso próprio favor. Oh! que incomparável condescendência, descer o Rei da glória a este mundo de um inimigo astucioso, a fim de que alcançasse uma infinita vitória para o homem. Aí está um amor sem paralelo. Entretanto, essa grande condescendência é compreendida apenas palidamente por aqueles em favor dos quais foi realizada.

Não foram as destruidoras ânsias da fome, apenas, que tornaram tão inexpressivelmente severos os sofrimentos de nosso Redentor. Foi a intuição de culpa que resultara da condescendência com o apetite, a qual trouxera tão terrível desgraça sobre o mundo, que Lhe oprimia pesadamente Sua vida divina. …

Revestido da natureza humana, e com o terrível peso dos pecados da mesma a oprimi-Lo, nosso Redentor resistiu ao poder de Satanás nessa grande tentação principal, que põe em perigo os seres humanos. Vencendo essa tentação, venceria o homem em todos os demais pontos.

Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 197.

Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Nos Lugares Celestiais e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s