A graça da simpatia

Mas nós que somos fortes devemos suportar as fraquezas dos fracos e não agradar a nós mesmos. Romanos 15:1.

O que todos necessitamos, é de mais pura simpatia, como aquela de Cristo; não simpatia pelos que são perfeitos — eles não necessitam dela — mas pelas pobres, sofredoras almas em luta, muitas vezes surpreendidas em falta, pecando e arrependendo-se, tentadas e abatidas. O efeito da graça é abrandar e conquistar a alma. Então toda essa fria incapacidade de aproximação se derrete, rende-se, e Cristo aparece. Unicamente o amor de Deus pode abrir e dilatar o coração, e dar ao amor e à simpatia uma amplitude e altura incomensuráveis. Os que amam a Jesus hão de amar todos os filhos de Deus. O senso das enfermidades e imperfeições pessoais levarão o instrumento humano a desviar o olhar de si para Cristo; e o amor do Salvador derrubará toda barreira fria, farisaica, banirá toda aspereza e egoísmo, e haverá uma união de alma e alma, mesmo com aqueles que são opostos em temperamento.

A bondade e longanimidade de Deus, Seu abnegado amor pelos pecadores, deve levar todos quantos discernem Sua graça a manifestarem o mesmo, a darem liberalmente simpatia aos outros. O maravilhoso exemplo da vida de Cristo, a incomparável benignidade com que Ele partilhou dos sentimentos da alma opressa, chorando com os que choravam, regozijando-se com todos quantos se regozijavam em Seu amor, precisa ter profunda influência sobre o caráter de todos os que amam a Deus e guardam os Seus mandamentos.

Eles darão simpatia, não com mesquinhez, mas liberalmente; por meio de palavras e atos bondosos, procurarão fazer mais fácil o caminho do justo para os pés cansados, como desejam que se torne a estrada para seus próprios pés. À medida que recebemos dia a dia e de hora em hora as bênçãos de Deus, não podemos fazer nada menos para mostrar nossa gratidão do que ter bondoso e abnegado interesse por aqueles por quem Cristo morreu. Temos nós bênçãos? Sim, temos. Bem, Cristo diz: Passai-as a outros; não a uns poucos favorecidos, mas a todos com quem entrarmos em contato. Devemos dar graça por graça.

Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 178.

Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Nossa Alta Vocação e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s