Paz na tempestade

À tarde, pela manhã e ao meio-dia, farei as minhas queixas e lamentarei; e Ele ouvirá a minha voz. Livra-me a alma, em paz, dos que me perseguem; pois são muitos contra mim. Sal. 55:17 e 18.

No dia 3 de fevereiro de 1943, um torpedo atingiu o S.S. Dorchester, no Atlântico Norte. Cheio de soldados americanos, o navio fez água e começou a adernar para estibordo. Instalou-se o caos. O rádio se quebrou e os homens corriam em círculos, apavorados. Muitos foram para o convés, sem o colete salva-vidas. Barcos salva-vidas viraram; e as balsas se afastaram, antes que alguém pudesse alcançá-las. Mais tarde, sobreviventes disseram que parecia haver apenas uma pequena ilha de ordem em toda a confusão: o convés erguido a estibordo, onde estavam quatro capelães.

George Lansing Fox e Clark Poling, pastores; Alexander David Goode, um rabino; e John Washington, um padre, calmamente distribuíam coletes e guiavam os homens aterrorizados para os barcos salva-vidas. Um sobrevivente disse ter ouvido o choro de centenas de homens implorando, orando e fazendo promessas. Os capelães diziam palavras de ânimo e confiança. “A voz deles era a única coisa que me fazia prosseguir”, ele disse.

Quando já não havia mais coletes, os capelães deram os seus para os que necessitavam. Um dos últimos homens a deixar o navio olhou para trás e os viu de pé, firmes. Abraçados, seguravam-se no convés. Em meio às ondas, suas vozes ainda ressoavam ao orarem em latim, hebraico e inglês. Como disse um marinheiro: “Foi a coisa mais bonita que jamais vi, ou espero ver.”

Só a paz de Deus pôde manter os capelães calmos naquele caos. A palavra hebraica para paz é shalom, cujo radical quer dizer “estar completo”. Quando você está em paz, está completo. Nenhuma ansiedade vai prejudicá-lo. Nenhum temor destruirá sua alegria. Nenhuma preocupação extinguirá sua felicidade. Em qualquer circunstância, Deus nos oferece o dom da Sua paz. “Uma pessoa em paz com Deus e seus semelhantes não pode ser infeliz. …O coração em harmonia com Deus eleva-se acima dos aborrecimentos e provas desta vida.” – Testemunhos Para a Igreja, vol. 5, pág. 488. “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em Ti.” Isa. 26:3. Que dádiva! A paz de Deus pode ser nossa, hoje.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s