Cuidado com um coração duro

Ele é o nosso Deus, e nós, povo do seu pasto e ovelhas da sua mão. Se hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais o coração, como em Meribá e como no dia da tentação no deserto. Salmos 95:7, 8.

Homem algum pode, uma vez que seja, consagrar as energias que lhe foram dadas por Deus ao serviço da mundanidade ou do orgulho, sem se colocar no terreno do inimigo. … Cada repetição do pecado, enfraquece-lhe o poder de resistência, cega-lhe os olhos e abafa a convicção.

O Senhor nos manda advertência, conselho e reprovação, para que tenhamos oportunidade de corrigir nossos erros antes que eles se tornem segunda natureza. Se, porém, recusamos ser corrigidos, Deus não interfere para impedir as tendências de nosso procedimento. Não realiza nenhum milagre para que a semente semeada não brote e dê frutos. O homem que manifesta um endurecimento infiel ou uma impassível indiferença para com a verdade divina, está simplesmente ceifando o que semeou. Tal tem sido a experiência de muitos. Ouvem com impassível indiferença as verdades que uma vez lhes comoveram o coração. Semearam negligência, indiferença e resistência para com a verdade; e tal é a ceifa que colhem. A frieza do aço, a dureza do ferro, a natureza impenetrável, insusceptível da rocha — todos estes encontram um traslado no caráter de muitos professos cristãos. Foi assim que o Senhor endureceu o coração de Faraó. Deus falou ao rei egípcio pela boca de Moisés, dando-lhe as mais convincentes demonstrações do poder divino; mas o rei obstinadamente recusou a luz que o haveria levado ao arrependimento. Deus não mandou um poder sobrenatural para endurecer o coração do rebelde rei, mas à medida que Faraó resistia à verdade, o Espírito Santo era retirado, e ele entregue às trevas e incredulidade que preferira.

Por persistente rejeição da influência do Espírito, os homens se separam de Deus. Ele não tem em reserva nenhum instrumento mais poderoso para esclarecer o espírito deles. Nenhuma revelação de Sua vontade os pode alcançar em sua incredulidade.

Inflexível princípio assinalará a vida dos que se assentam aos pés de Jesus e dEle aprendem.

Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 155.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Nossa Alta Vocação e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s