Um legado de fidelidade

E aquele que Me enviou está comigo, não Me deixou só, porque Eu faço sempre o que Lhe agrada. João 8:29.

Oswald Glait arriscou a vida por causa da verdade do sábado, e foi capturado em 1545, quando estava em missão evangelística na Europa central. Ficou um ano e seis semanas na prisão, até ser despertado à meia-noite pelo ruído dos passos de soldados marchando pelos corredores. Os mercenários amarraram-lhe as mãos e os pés, arrastaram-no pela cidade e o atiraram no rio Danúbio. Eles não tinham idéia de que a verdade pela qual Glait dera sua vida se espalharia rapidamente, tal como as ondas provocadas por uma pedra atirada em um lago.

Oswald contemplou a vida de forma abrangente, procurando ver além das circunstâncias imediatas. Ele sabia que sua influência iria continuar mesmo depois morto. Tinha confiança de que a verdade pela qual morrera logo triunfaria.

Muitos vivem apenas o momento imediato, preocupados apenas com o presente, com o que lhes acontece aqui e agora, absortos no interesse próprio. Porém, homens e mulheres de fé, através dos séculos, olharam a vida com uma perspectiva diferente. Seu objetivo supremo era agradar a Deus. Viver por Cristo foi a paixão que os consumia. A fidelidade a Sua verdade significava tudo para eles. Como Paulo, eles proclamaram: “Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filip. 3:14.

O testemunho de Oswald Glait nos convida a um compromisso de entrega, hoje. Chama-nos a uma dedicação mais profunda, para erguer-nos pelo “que é reto, ainda que caiam os céus”. Nosso Senhor espera não apenas que estejamos dispostos a morrer por Ele, mas também deseja que vivamos por Ele, agora e sempre.

Pr. Mark Finley – Sobre a Rocha.

Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s