Mais devagar!

Bem-aventurado o homem que faz isto, e o filho do homem que nisto se firma, que se guarda de profanar o sábado e guarda a sua mão de cometer algum mal. Isa. 56:2.

Conta-se que o biólogo Thomas Huxley chegou atrasado a uma cidade onde devia fazer uma palestra. Apressado, entrou em uma carruagem e gritou para o condutor: “A toda velocidade!”, no que foi atendido. Huxley tomou seu lugar e, depois de alguns solavancos, perguntou: “Escute aqui, amigo, você sabe aonde eu quero ir?”

“Não, senhor”, o condutor respondeu, “mas estou indo o mais rápido possível.”

Hoje, muitas pessoas vivem correndo, sem saber para onde vão. Um pânico frenético as colocam em movimento, mas elas nem sabem por quê. Vão até o limite para alcançar o sucesso, e, então, ficam pensando: “Mas o que é, realmente, o sucesso?” Deus tem uma resposta.

O sábado nos convida a refletir sobre os valores importantes da vida, fazendo-nos lembrar de nossa origem. Ele nos fala de um Deus que Se preocupa conosco. Em meio ao ritmo alucinado da vida do século 21, o sábado é um convite para que reavaliemos nossas prioridades.

Quando o faraó egípcio impeliu os filhos de Israel para além de seus limites num projeto de construção, Moisés os levou de volta à guarda do sábado. Irado, Faraó fez esta acusação: “O povo da terra já é muito, e vós o distraís das suas tarefas.” Êxo. 5:5. A palavra “distrair” nessa passagem também pode ser traduzida como “guardar o sábado”. Moisés sabia que os israelitas poderiam perder o rumo. Sabia que seus fardos poderiam obscurecer a visão de Deus, e os convidou a desfrutar o descanso sabático.

Reavaliemos nossas prioridades. Liguemo-nos outra vez com o Criador. Voltemos às nossas origens. O Senhor ainda nos convida a descobrirmos os valores eternos, em meio à pressa dos nossos dias. Sem esta pausa sabática para refletir e adorar, perderemos nossa perspectiva. Com ela, a vida estará no rumo certo.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Sobre a Rocha e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s