A obra médico-missionária

A obra médico-missionária é a obra pioneira do evangelho, a porta através da qual deve a verdade para este tempo encontrar entrada em muitos lares. O povo de Deus deve ser verdadeiro médico-missionário, pois devem aprender a atender as necessidades tanto da alma como do corpo. Nossos obreiros devem demonstrar o mais genuíno desprendimento quando, com o conhecimento e a experiência adquiridos pelo trabalho prático, saírem para tratar os enfermos. Ao irem eles de casa em casa encontrarão acesso a muitos corações. Muitos que de outra maneira jamais teriam ouvido a mensagem do evangelho, serão alcançados. A demonstração dos princípios da reforma de saúde muito fará no sentido de afastar o preconceito contra nossa obra evangélica. O Grande Médico, o originador da obra médico-missionária, abençoará a todos os que assim se esforçarem para comunicar a verdade para este tempo.

A saúde física está intimamente ligada com a comissão evangélica. Quando Cristo enviou Seus discípulos em sua primeira viagem missionária, ordenou-lhes: “E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos Céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios: de graça recebestes, de graça dai”. Mateus 10:7, 8. […]

A comissão divina não necessita de nenhuma reforma. A maneira de Cristo pregar a verdade não pode ser aperfeiçoada. O Salvador deu lições práticas aos discípulos, ensinando-os a trabalharem de tal maneira que as almas se sentissem felizes na verdade. Ele simpatizava com os abatidos, os sobrecarregados, os oprimidos. Alimentava os famintos e curava os enfermos. Andava constantemente fazendo o bem. Por meio do bem que realizou, por Suas palavras amoráveis e atos de bondade, interpretou Ele o evangelho para os homens. […]

A obra de Cristo em favor do homem não está terminada. Prossegue ainda hoje. De maneira semelhante devem os Seus embaixadores pregar o evangelho e revelar Seu compassivo amor em favor das almas perdidas e a perecer. Por meio de abnegado interesse por aqueles que necessitam de auxílio, devem eles dar uma demonstração prática da verdade do evangelho. Esta obra compreende muito mais do que pregar sermões. A evangelização do mundo é a obra que Deus confiou aos que saem em Seu nome. Eles devem ser colaboradores de Cristo, revelando aos que perecem o Seu terno e compassivo amor. Deus chama a milhares para trabalharem para Ele, não para pregar aos que já conhecem a verdade para este tempo, mas para advertir os que jamais ouviram a última mensagem de misericórdia. Trabalhai com o coração cheio de um ardente amor pelas almas. Realizai obra médico-missionária. Assim obtereis acesso ao coração das pessoas, e o caminho será preparado para uma proclamação mais decidida da verdade. — Conselhos Sobre Saúde, 497-499.

Instituições devem ser estabelecidas — Há muitos lugares que necessitam da obra evangélica médico-missionária. Devem-se fazer projetos nesses lugares. Deus deseja que os nossos hospitais constituam um meio de alcançar altos e baixos, ricos e pobres. Devem ser tão bem dirigidos, que por sua operação se desperte a atenção para a mensagem que Deus enviou ao mundo. — Conselhos Sobre Saúde, 448.

O auxílio ao físico e ao espiritual devem misturar-se, levando os afligidos a confiar no poder do Médico celestial. Aqueles que, ao mesmo tempo que dando os tratamentos devidos também se dispõem a orar suplicando a graça restauradora de Cristo, inspirarão fé ao espírito dos pacientes. Sua própria conduta será uma inspiração aos que supunham ser o seu caso sem esperança.

Esta é a razão por que foram estabelecidos os nossos hospitais: dar coragem ao desesperançado mediante a união da oração da fé com o tratamento adequado, e instrução sobre o correto modo físico e espiritual de vida. Por meio de tal auxílio, muitos hão de ser convertidos. Os médicos em nossos hospitais devem dar a clara mensagem evangélica de cura para a alma. — Medicina e Salvação, 248.

A obra pioneira do evangelho — Se queremos elevar o padrão moral em qualquer país onde possamos ser chamados a ir, devemos começar corrigindo os seus hábitos físicos. — Conselhos Sobre Saúde, 505.

A obra médico-missionária traz à humanidade o evangelho de libertação do sofrimento. É a obra pioneira do evangelho. É o evangelho praticado, a compaixão de Cristo revelada. Há grande necessidade desta obra, e o mundo está aberto para ela. Deus queira que a importância da obra médico-missionária seja compreendida, e que novos campos possam ser imediatamente penetrados. Então a obra do ministério será conforme a ordem do Senhor: os enfermos serão curados, e a pobre e sofredora humanidade será abençoada. — Medicina e Salvação, 239.

Deparar-vos-eis com muito preconceito, uma grande medida de falso zelo e de falsa piedade; tanto em vossa pátria como nos campos estrangeiros, porém, encontrareis mais corações que Deus esteve preparando para a semente da verdade do que imaginais, e estes aclamarão com alegria a mensagem divina ao ser-lhes ela apresentada. — Conselhos Sobre Saúde, 502.

A obra médico-missionária jamais foi-me apresentada de outro modo que não o de ter a mesma relação para com a obra como um todo, que tem o braço para o corpo. O ministério evangélico é uma organização para a proclamação da verdade e a promoção da obra pelos enfermos e os sãos. Este é o corpo, a obra médico-missionária o braço, e Cristo a cabeça sobre todos. Assim é que me tem sido apresentado o assunto. […]

Iniciai a obra médico-missionária com os recursos que tiverdes à mão. Descobrireis que assim o caminho estará aberto para dardes estudos bíblicos. O Pai celestial vos colocará em associação com os que precisam saber como tratar os seus doentes. Ponde em prática o que sabeis a respeito de tratamento de enfermidades. Assim serão aliviados os sofredores, e tereis oportunidade de repartir o pão da vida com almas famintas. — Medicina e Salvação, 237, 239.

Uma obra que deve unir a todos — Os ministros do evangelho devem unir-se com a obra médico-missionária, a qual tem-me sido sempre apresentada como a obra que deve vencer preconceitos existentes em nosso mundo contra a verdade. […]

O ministro do evangelho será duplamente bem-sucedido em seu trabalho se sabe como tratar enfermidades. […] — Medicina e Salvação, 241, 245.

Alcançar o povo exatamente onde estiver, seja qual for sua posição, não importando sua condição, e ajudá-lo de todo modo possível, é ministério evangélico. Pode ser necessário que os pastores vão ao lar das pessoas doentes, e digam: “Estou pronto a ajudar-vos, e farei o melhor que puder. Não sou médico, mas sou pastor, e estou pronto a servir em favor dos enfermos e aflitos.” Os que estão enfermos do corpo, quase sempre estão doentes também da alma; e quando a alma está doente, o corpo fica doente. — Medicina e Salvação, 238.

Não deve haver divisão entre o ministério e a obra médica. O médico deve trabalhar em igualdade com o pastor, e com igual fervor e inteireza para a salvação da alma, tanto quanto para a restauração do corpo. […] Alguns, que não vêem a vantagem de educar os jovens para que sejam médicos tanto da mente como do corpo, dizem que o dízimo não deve ser usado para sustentar médicos-missionários, que dedicam o seu tempo ao tratamento de doentes. Em resposta a tais afirmações, sou instruída a dizer que a mente não deve tornar-se tão estreita que não possa apreender a verdade da situação. Um ministro do evangelho que seja também médico-missionário, que pode curar também enfermidades físicas, é um obreiro muito mais eficiente do que aquele que não o pode fazer. Sua obra como ministro do evangelho é muito mais completa. — Medicina e Salvação, 237, 245.

O Senhor declarou que o médico educado há de ter entrada em nossas cidades, onde outros não a conseguiriam. Ensinai a mensagem da reforma de saúde. Isto terá influência junto do povo. — Medicina e Salvação, 242.

A apresentação dos princípios da Bíblia por um médico inteligente terá grande peso para muitas pessoas. Há eficácia e poder naquele que pode combinar em sua influência a obra do médico e a do ministro do evangelho. Sua obra se recomenda ao bom discernimento das pessoas. — Conselhos Sobre Saúde, 546.

Assim devem os nossos médicos trabalhar. Estão fazendo a obra do Senhor quando trabalham como evangelistas, dando instrução quanto à maneira em que a alma pode ser curada pelo Senhor Jesus. Todo médico deve saber orar com fé em favor do enfermo, bem como aplicar o tratamento apropriado. Ao mesmo tempo deve ele trabalhar como um dos ministros de Deus, ensinar o arrependimento, a conversão e a salvação da alma e do corpo. Essa combinação de trabalho lhe aumentará a experiência e ampliará grandemente a sua influência. — Conselhos Sobre Saúde, 544.

Abrindo portas para a verdade — Há muitos ramos da obra a serem levados avante pelos enfermeiros missionários. Há oportunidades para que enfermeiros bem instruídos vão aos lares e ali se esforcem para despertar algum interesse pela verdade. Em quase toda comunidade há grande número que não dará ouvidos aos ensinamentos da Palavra de Deus nem assistirá a quaisquer cultos. Se o evangelho deve alcançar a estes, deve ele ser levado aos seus lares. Muitas vezes o alívio de suas necessidades físicas é a única via de acesso pela qual se pode aproximar deles. Os enfermeiros missionários que cuidam dos enfermos e aliviam as dores dos pobres, encontrarão muitas oportunidades para orarem com eles, lerem para eles a Palavra de Deus e falar-lhes do Salvador. Podem eles orar com e pelas almas desajudadas que não têm força de vontade para dominar os apetites que a paixão degenerou. Podem levar um raio de esperança à vida dos vencidos e desanimados. A revelação do amor altruísta, manifestado em atos de desinteressada bondade, tornará mais fácil a esses sofredores crerem no amor de Cristo. — Conselhos Sobre Saúde, 388.

Foi-me mostrado que a obra médico-missionária descobrirá, nas próprias profundezas da degradação, homens que outrora possuíam mentalidade culta, ricas aptidões, e que, mediante o trabalho adequado, serão salvos de seu estado decaído. A verdade tal qual é em Jesus, é que tem de ser apresentada ao espírito dos homens, depois de terem recebido compassivo cuidado e sido satisfeitas as suas necessidades físicas. O Espírito Santo está operando e cooperando com os instrumentos humanos que trabalham por essas almas, e alguns apreciarão poder apoiar sua fé religiosa numa rocha. — Medicina e Salvação, 242.

A mão direita é utilizada para abrir portas pelas quais o corpo possa ter entrada. Esta é a parte que a obra médico-missionária deve desempenhar. Ela deve em grande medida preparar o caminho para a recepção da verdade para este tempo. Um corpo sem mãos é inútil. Dando-se honra ao corpo, deve dar-se honra também às mão ajudadoras, que são instrumentos de tal importância que sem elas o corpo não pode fazer nada. Portanto o corpo que trata indiferentemente a mão direita, recusando seu auxílio, não está habilitado a realizar nada. […]

Viver o evangelho, manter os seus princípios — eis um cheiro de vida para a vida. Portas que se têm fechado para aquele que meramente prega o evangelho, abrir-se-ão para o inteligente médico-missionário. Deus alcança os corações mediante o alívio dos sofrimentos físicos. Uma semente de verdade é depositada na mente, sendo regada por Deus. Muita paciência pode ser necessária antes que esta semente mostre sinais de vida, mas afinal brota, e produz fruto para a vida eterna. — Medicina e Salvação, 238, 246.

Ellen G. White, Conselhos para a Igreja, Capítulo 55.

Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Conselhos para a Igreja e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s