Não será sempre assim

“Vi novo Céu e nova Terra, pois o primeiro Céu e a primeira terra passaram…” (Apocalipse 21:1). Creia nisso, meu amigo, haverá um novo lugar para nós. Se tivermos fé e obedecermos aos princípios bons que DEUS estabeleceu para a nossa felicidade, herdaremos esse lugar. Não merecemos isso porque somos descendentes daqueles que decidiram tornar-se desobedientes e mortais. Mas JESUS tomou nosso lugar quando foi julgado culpado, ninguém sabia ao certo por qual razão. O fato que Ele foi executado e morreu em nosso lugar. Mais uma vez, o céu levou a sério – como sempre faz – o princípio eterno e imutável: servir, dessa vez, a pecadores, para poder ao menos salvar alguns.

O termo salvar quer dizer restabelecer ao estado original existente por ocasião da criação. Tornar a ser à imagem de DEUS, O Criador. Mas isso só acontecerá para aqueles que livremente escolherem aceitar o que, de graça, JESUS está oferecendo através de Sua Palavra. Disse Davi em uma de suas bela orações. “Mas para mim, o que realmente tem valor é chegar diante de Ti com a certeza de uma vida justa e correta. Assim, quando eu despertar para a outra vida, ficarei feliz ao ver que me tornaste semelhante a Ti mesmo” (Salmo 17:15 – Bíblia Viva, grifo nosso).

A vida em humildade, condenação e morte de JESUS é um pagamento, Ele pagou o preço para que nós vivêssemos. Entendamos isso da seguinte maneira: Lúcifer propagava que a Lei de DEUS era injusta e desnecessária. Seres tão inteligentes quanto os anjos não necessitavam dela. Por outro lado, ele afirmava que essa Lei não tinha condições de ser obedecida. Ela não era compatível com o amor e a justiça. Isso quer dizer que, havendo transgressão, DEUS não poderia mais ser amor, teria de se tornar um tirano para executar sentenças. Veja que até então na história do Universo, não houvera desobediência. Portanto, não havia, da parte dos seres criados, conhecimento a esse respeito. O que DEUS faria numa situação dessas?

Hoje temos a história e o respectivo conhecimento. DEUS planejou uma maneira de, através de Sua própria Lei, sem infringi-la, propiciar escape àqueles que desobedecessem. Lembre que já estava bem claro a todos os seres criados que não seria prudente tolerar a existência eterna de seres de natureza alterada pela desobediência, que é o nosso caso.

Se Lúcifer raciocinava que DEUS ‘entraria numa fria’ quando acontecesse a primeira desobediência, enganou-se. DEUS utilizou Sua lei, tanto para resgatar quanto para condenar. Novamente, diante do Universo, ficou bem compreensível a veracidade da liberdade que o Criador concede às Suas criaturas. Os pecadores continuam sendo livres, inclusive para aceitar ou não serem salvos. Podem escolher. Essa salvação é totalmente gratuita, como tudo no céu, apesar de algumas religiões pregarem a necessidade de sacrifícios para se ‘adquirir’ o direito à salvação. Isso não existe no Reino de DEUS. Lá tudo é gratuito, não há sequer moeda par comprar e vender.

Por outro lado, pela Lei da liberdade, aqueles que assim o desejarem, podem renunciar à oferta gratuita de vida eterna propiciada por JESUS CRISTO na cruz do Calvário. Basta, para isso, optar pelo ódio, não pelo amor. A sentença, eles mesmos se darão, por opção, pois o que desejam aos outros, pela Lei da vida, receberão. Isso funciona assim, quer para as coisas boas quer para as coisas más no Universo inteiro. “…aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7 – grifo nosso).

Com relação a esse ponto importante da liberdade, lemos em Josué a seguinte exortação: “Vê que te proponho hoje a vida e o bem, a morte e o mal. (…) Os céus a terra tomo hoje por testemunhas contra ti que te propus a vida e a morte, e bênção e a maldição: escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência” (Josué 30:15 e 19 – grifo nosso). A liberdade é fruto da opção, de decisão consciente, com base em conhecimento que orienta. Sem esse conhecimento, não há como tomar a decisão certa, pela liberdade. “O Meu povo está sendo destruído por falta de conhecimento.” Na versão da Bíblia Viva diz: “O Meu povo é destruído porque não Me conhece…” (Oseias 4:6).

Nesse contexto é que JESUS veio à terra. Ele viveu aqui, provando diante de Lúcifer, diante dos homens e diante do Universo, que a Lei de DEUS é boa. Por isso Ele a cumpriu integralmente. Ele mesmo disse: “Não penseis que vim para revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, vim para cumprir” (S. Mateus 5:17). Na Bíblia de Jerusalém, uma tradução muito boa, diz: “Não penseis que vim revogar a Lei e os Profetas. Não vim revogá-los, mas dar-lhes pleno cumprimento.” Ele, autor da Lei, agora veio mostrar, através do exemplo de vida, como viver em obediência sem infringir um ponto sequer.

O mais interessante é que, além de JESUS mostrar como se obedece, Ele também, no final da Sua vida, pagou o preço que competia a nós, ou seja, foi morto em nosso lugar. Assim se viabilizou o perdão. Com isso, Lúcifer não contava, que DEUS, através de Sua própria Lei, pudesse ser tão bom a ponto de perdoar. Mas perdão com preço, não do tipo ‘faz de conta que não vi’ e ‘tudo bem’. O homem devia morrer para não perpetuar o mal indefinidamente. Já basta esse período de tempo, seis mil anos de demonstração da natureza e das consequências da desobediência. JESUS morreu em lugar do homem. Este agora pode ser perdoado, se quiser e sentir a necessidade de mudança de vida. De nada adianta perdoar se as pessoas continuam pecando como antes. É preciso haver arrependimento, isto é, não querer mais praticar aquelas coisas erradas do tempo da desobediência. A Bíblia viva explica bem o arrependimento: “Tu não desprezarás a pessoa que tem o coração arrependido e muito triste por causa do pecado, ó DEUS” (Salmo 51:17).

Trata-se, na realidade, de uma nova vida, e esta requer mudança de natureza, e tal coisa é simplesmente impossível para o ser humano. O que é bom pode vir, por si mesmo, a se tornar mau, mas o que é mau, por si mesmo, lhe é impossível tornar-se bom. O profeta Jeremias explica essa questão: “Pode acaso o etíope mudar a cor negra da sua pele? O leopardo pode tirar as manchas de seu pêlo? É claro que não; da mesma forma, você é incapaz de fazer o que é certo, porque já está viciado em fazer o mal!” (Jeremias 13:23 – Bíblia Viva). Por que isso? Porque “o coração é a coisa mais mentirosa e traiçoeira que existe no mundo; o coração do homem é terrivelmente cheio de maldade” (Jeremias 17:9 – Bíblia Viva).

Isso é verdade, basta atentar para os atos dos seres humanos. Quais são as realizações grandes das quais nos orgulhamos? Alta tecnologia para destruição, empreendimentos, construídos através da exploração dos humildes, poucos ricos acumulando cada vez mais, e muitos pobres tendo cada vez menos… Sermos maus é nossa marca registrada, e o que tentamos fazer de bom é, em muitos casos, apenas fachada para obtenção de vantagens.

Degenerar é fácil, tornar à perfeição é impossível, exceto se houver ajuda da parte de alguém que sabe como fazer isso. Na verdade, esse é um ato de recriação, refazer tudo outra vez. O que já tem existência, tornou a ser refeito, purificado, porque estava ruim. Isso somente o Criador pode fazer.

É nisso que DEUS, JESUS e o ESPÍRITO SANTO estão presentemente empenhados com aqueles que têm desejo. Em nosso meio, presentemente, é O ESPÍRITO SANTO que está atuando em lugar de JESUS. Ele nos ensina o caminho pelo qual devemos andar, ou seja, como tornar a obedecer, depois de não desejarmos mais ser como nascemos, na natureza de pecado, com tendências para o mal.

Faz parte do trabalho do ESPÍRITO SANTO interpretar as Palavra de DEUS do modo correto, (Romanos 8:26 e 27) como Ele quer que seja interpretada. Perceba que Lúcifer empenha-se por tornar essa Palavra confusa, com inúmeras interpretações, mas “DEUS não é um DEUS de confusão” (I Coríntios 14:33).

Para que isso seja possível, e se torne realidade em nossa vida, devemos, dia a dia, livremente, nos entregar a DEUS. Podemos fazer isso com uma oração e estudo de uma porção da Palavra de DEUS pela manhã, tendo pedido que O ESPÍRITO SANTO nos dê o entendimento correto. Resumindo: se você quiser ser salvo, deve aprender a obedecer o que a Bíblia ensina, sem distorções. Isso é tudo.

Aquelas pessoas que, por ocasião da volta de JESUS, estiverem crescendo na capacidade de obedecer e desejosas de saber mais para acertar sua vida, serão salvas por JESUS. Neste momento serão então transformadas, tornadas outra vez perfeitas (ver Filipenses 3:20 e 21 e Lucas 20:36). Então sim, terão uma experiência de completa e total felicidade. Só mesmo na perfeição, poderemos usufruir uma vida de perfeita felicidade. Antes disso, apenas alguma amostra, o que em si já é muito bom.

Então estarão outra vez aptas a conviver com outros seres santos, isto é, de natureza capaz de livremente obedecer, a todos os princípios da Lei de DEUS. Serão capazes de amar e serem amadas. Disse Davi: “Cria em mim, ó DEUS, um coração puro, e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Salmo 51:10). Lemos em Ezequiel: “Dar-vos-ei coração novo, e porei dentro de vós, espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro em vós o Meu Espírito, (aquele que nos ensina) e farei que andeis nos Meus estatutos, guardeis os Meus juízos e os observeis” (Ezequiel 36:26 e 27 – inserção nossa). Somente seres perfeitos, de natureza santa podem ser totalmente fiéis. Atualmente, em nossa situação, experimentamos uma vida de luta entre as inclinações para o bem e para o mal. Disse Paulo: “Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço.” Ele está dizendo que não quer desobedecer, mas quando vê, já desobedeceu. Essa é a luta do ser humano que quer ser salvo. Ele continua a explicar. “Mas se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e, sim, o pecado que habita em mim. (Ele está se referindo a natureza herdada). Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. (novamente o conflito entre querer obedecer e o desejo natural da natureza herdada). Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na Lei de DEUS (obediência), mas vejo nos meus membros outra lei que, guerreando contra a minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado (desobediência ou prática de atos contrários aos princípios da Lei de DEUS) que está nos meus membros (herança). Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte (que herdou dos antepassados)? Graças a DEUS por JESUS CRISTO nosso SENHOR. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente sou escravo da Lei de DEUS (quer obedecer, mas falha com freqüência), mas, segundo a carne, da lei do pecado (natureza herdada de tendência a desobediência)” (Romanos 7:19 a 25, – grifos e inserções nossas).

Esse texto esclarece a condição daqueles que desejam ser salvos. É uma condição de batalha diária. A natureza herdada, que está sendo subjugada, tenta se impor contra a nova natureza desejada que o ESPÍRITO SANTO vem gradativamente ensinando. Essa luta perdura até a morte da pessoa, ou até que JESUS volte, porque, nessa ocasião, muitos dos que de coração sincero desejam obedecer estarão vivos. Então, o desejo sincero será satisfeito a todos aqueles que crêem em JESUS e o manifestaram pelos seus atos. Eles serão totalmente transformados em seres perfeitos, capazes outra vez de exercer perfeita obediência. “…num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta (…) os mortos ressuscitarão e nós, os vivos, seremos transformados.” “Agora, porém, libertos do pecado, transformados em servos de DEUS, tendes o vosso fruto para a santificação, e por fim, a vida eterna” (I Coríntios 15:52; Romanos 6:22). Os nossos atos é que demonstram que queremos obedecê-lO totalmente.

É fácil perceber que não são os nossos atos de obediência que nos salvam, mas a mudança de natureza. Isso somente o ESPIRITO SANTO pode realizar. Essa mudança somente se tornou possível porque JESUS pagou o preço das consequências do pecado. Não fosse JESUS, nada disso seria possível, e a história seria bem outra.

Nossos atos de obediência, portanto, se tornam atos de amor, isto é, obedecemos porque amamos a JESUS. São consequência de uma nova vontade que foi ensinada pelo Espírito Santo, e que continua sendo ensinada por toda a vida. Esse é o crescimento espiritual. Assim foi antes do pecado e assim é nos lugares celestes em que não há pecado. O apóstolo João disse: “Nisto conhecemos que amamos os filhos de DEUS, quando amamos a DEUS e praticamos os Seus mandamentos. Porque este é o amor de DEUS, que guardemos os seus mandamentos; ora os Seus mandamentos não são pesados” (I João 5:2 e 3 – grifo nosso).

Que este ponto fique bem claro para a nossa mente: não obedecemos para sermos salvos, mas porque estamos sendo salvos, e amamos Aquele que nos salvou. Só quem pode nos salvar é JESUS, pelo preço que pagou, e o ESPÍRITO SANTO, no processo diário de transformação de nosso ser pecaminoso para um ser puro e obediente. Os atos que então passamos a praticar nada mais são que servir, não intentando em ser servidos!

Meu amigo, se você chegou até esse ponto da leitura desse livro, é porque está sensível à atração do ESPÍRITO SANTO. Não resista, confie simplesmente. Quanto mais confiar, mais seguro se sentirá, apesar do que acontece ao seu redor e com você. Não esqueça nunca, isto aqui é uma guerra, e numa guerra não se pode exigir que tudo o que nos aconteça seja bom.

Mantenha diária comunhão com seu DEUS, orando a Ele e estudando a Sua Palavra, e siga em frente.

Como conselho final deste capítulo, deixo o que se encontra no Salmo 139:23 e 24. “Sonda-me ó DEUS, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno.”

Professor Sikberto Renaldo Marks, Mega Advento, Capítulo 16.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Prof. Sikberto Renaldo Marks, Sermões e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s