Amor: Feito para vencer – Amor ao próximo

O que estávamos apresentando no capítulo anterior quer dizer: colocar DEUS em primeiro lugar, dar prioridade ao que é prioritário. Se tudo o que está a nossa disposição vem d’Ele, então precisamos realmente dar a Ele a maior importância. Esta é a ordem correta das coisas. Se fizermos numa ordem inversa, é certo que teremos problemas. Se não acertarmos as prioridades, os problemas não serão resolvidos, e, numa sequência, em cadeia, aumentarão. Um problema levando a outro.

Mas se dermos a DEUS o primeiro lugar, Ele então poderá nos ajudar, conforme prometeu. JESUS disse, “eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (S. Mateus 28:20). Em Salmos 34:7 diz: “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que O temem, e os livra” porque “se meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me acolherá.” (Salmos 27:10)

Estes versos precisam ser bem entendidos no contexto bíblico. Eles se referem à proteção àqueles que obedecem ao SENHOR, obedecem a Sua lei, colocando-O em primeiro lugar. É como diz JESUS “se Me amais, guardareis os Meus mandamentos” (S. João 14:15 – ver também I João 5:2 e 3). Colocar a DEUS em primeiro lugar é amar a Ele mais do que todas as outras opções. O resumo da lei, conforme o próprio JESUS CRISTO é: amar a DEUS sobre todas as coisas e amar o próximo como a ti mesmo (S. Mateus 22:27 a 40). Fazendo isto, estaremos cumprindo toda a lei e os profetas. Em outras palavras: este é o princípio universal da Lei de DEUS, obedecido por todos os seres santos onde tenham sido criados. Como já afirmamos anteriormente, o amor a DEUS está expresso nos primeiros quatro mandamentos, a primeira tábua da Lei; e amar o próximo, nos restantes seis mandamentos, a segunda tábua da Lei. A Bíblia se explica por várias maneiras e, por ser a Palavra de DEUS, nunca falha, jamais se contradiz.

Para amar nosso próximo, primeiro é preciso amar a DEUS. Caso não seja assim, não teremos relação com O Criador e, portanto, não saberemos sequer o que é o amor. Por certo, o confundiremos com paixão. Amar a DEUS é ter uma contínua experiência com Quem entende o que seja amor, e portanto, pode nos ensinar. Somente sabendo o que é amor podemos amar nossos semelhantes. Só assim teremos sucesso no casamento, por exemplo, e no casamento não haverá motivos de separação. Tornar-se-á permanente porque há amor. Tornar-se-á cada vez mais atraente, unindo fortemente um ao outro e unindo os filhos que chegarem. Nunca esqueça: o amor une porque atrai, é o ódio separa porque desconfia e se utiliza de procedimentos ofensivos.

Veja só, o próprio JESUS CRISTO teve que vir aqui na Terra nos ensinar o óbvio, o que é amor, e que o amor é muito bom. Mesmo assim, a maioria prefere a outra opção. Essa natureza para o mal é realmente muito difícil de ser vencida. Mas nada é impossível para DEUS E a ajuda dEle depende também de nós querermos. Lembre-se sempre, que diante de DEUS, temos livre arbítrio, podemos e devemos escolher. “Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (S. João 8:36) “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (S. João 8:32). “…os justos são libertados pelo conhecimento” (Provérbios 11:9). “AquEle que nos ama, pelo Seu sangue nos libertou dos nossos pecados” (Apocalipse 1:5) porque, “uma vez libertados do pecado fostes feitos servos da justiça” (Romanos 6:1).

A tal ponto chegou a necessidade de explicação da diferença entre o amor e o ódio que o apóstolo João – o apóstolo do amor – disse que “todo aquele que odeia o seu irmão é assassino…” (I S. João 3:15). Disse ainda que “não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade” (I João 3:18). Em outras palavras, ou amamos ou odiamos, mas não podemos estar ao mesmo tempo nos dois domínios, sob dois princípios. Se não amamos de verdade, do fundo do coração, com sinceridade, então estamos propensos a facilmente odiar nosso irmão, o nosso semelhante, às vezes até por motivos fúteis, sem importância. Quem ama de verdade, ama sempre, sejam quais forem as circunstâncias, mesmo que totalmente desfavoráveis a ele. Isso veremos melhor no próximo capítulo.

João também disse que “aquele que não ama não conhece a DEUS, pois DEUS é amor” (I João 4:8). Essa afirmação reforça o que estamos dizendo. É preciso dar prioridade ao amor a DEUS, para conhecê-lO. Então saberemos como amar nossos semelhantes. No verso 20 João amplia esse conceito: “Se alguém disser: Amo a DEUS e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão a quem vê, não pode amar a DEUS, a quem não vê” (I S. João 4:20).

O que aqui estamos explicando é a lógica do amor. Sem essa lógica não pode haver amor. O amor somente procede de DEUS. Qualquer coisa que pretenda ser amor e não estiver ligado prioritariamente a DEUS, será ilusão, terá fim, não perdurará. Podemos denominar isso de paixão ou por qualquer outro nome, menos amor. “O amor jamais acaba” (I Coríntios 13:8).

Toda a vez que temos problemas de qualquer natureza com quem quer que seja, e que não podem ser resolvidos, é porque faltou o amor. Onde há genuíno amor, é impossível não haver solução para qualquer tipo de problema que venha a surgir. Por que isso? Porque “o amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (I Coríntios 13:4 a 7).

Leia e releia esta passagem em I Coríntios, sobre o amor. Se puder, leia-a em diferentes versões da Bíblia. Veja que profundidade, quanta beleza! Você está diante da verdade mais preciosa para todos os seres do Universo. Onde este princípio for aplicado, sempre haverá paz e felicidade, é impossível o desentendimento. Num ambiente assim, a felicidade será eterna, sem jamais se falar em separação ou incompatibilidade de comportamento.

Nessa passagem de I Coríntios, está descrito como é o amor. Precisamos aprender muita coisa para sermos assim. Pense um pouco: se em sua família todos os membros fossem amor? E em sua comunidade? E em sua cidade? E em seu país? E em todo o Planeta? Será assim, não vai demorar muito, há profecias na Bíblia a esse respeito. Mas é preciso nos prepararmos para que possamos viver livremente nessas novas circunstâncias. Vamos convir, como poderia DEUS levar para lá pessoas inexperientes no amor, inexperientes porque nunca tiveram o desejo de aprender a ser amor, como DEUS é amor? O que você acha disso?

Só para revisar: o Reino de DEUS é de total liberdade, onde cada cidadão precisa ter as Suas leis com os princípios na mente e no coração, para que possa obedecer a esses princípios livremente, e sentir-se livre, verdadeiramente livre, para ser feliz e viver eternamente, como são as promessas de JESUS. É por isso que precisamos aprender tudo o que pudermos sobre o amor de DEUS hoje, enquanto temos tempo e enquanto estamos vivos, pois se morrermos, não mais poderemos aprender nem decidir nada. Estará tudo decidido com relação ao nosso futuro.

Professor Sikberto Renaldo Marks, Mega Advento, capítulo 9.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Amor, Prof. Sikberto Renaldo Marks, Sermões e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Amor: Feito para vencer – Amor ao próximo

  1. Prfessor Sikberto pra mim é uma grande alegria poder ler um artigo seu pois desde 2006 venho acompanhado algumas publicações suas, principalmente os comentarios da lição da escola sabatina em http://www.cristovoltara.com.br. Um forte abraço!

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s