A Lei Salva?

Se as obras não salvam e quem salva é Cristo, qual é o papel da lei? Ela ainda é necessária hoje?

Há um texto da Bíblia que diz: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla num espelho o seu rosto natural; pois a si mesmo se contempla e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. Mas aquele que considera atentamente na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.” (Tiago 1:22-25).

O apóstolo disse que a lei é como um espelho. Tenho aqui comigo um espelho. Ele serve para mostrar. Não saberia se meu rosto está sujo ou limpo, se não existisse espelho. Eu também tenho barro nesta pequena vasilha e aqui, nesta outra, tenho água. Acho que não seria forçado dizer que a água é o símbolo da graça maravilhosa de Jesus que purifica, lava, perdoa e transforma. Poderíamos dizer que o barro que tenho aqui é o símbolo do pecado e sujeira que mancha e arruina a vida do ser humano. Vamos imaginar que estou andando pela vida, sou um cristão e me mancho com o pecado (Ilustração: passa um pouco de barro no rosto). Só que, andando pela vida, todo mundo ri de mim. Não sei porque as pessoas estão rindo, porque não tenho a capacidade de me olhar. Se alguém aponta o dedo e me diz: “seu rosto está sujo”, minha reação humana e natural é apontar de volta e dizer: “o seu também”. Então, como saberei que meu rosto está sujo? Nada melhor que um espelho. Ah! quando eu olho no espelho, eu percebo a triste situação da minha vida.

Só que eu não saberia que meu rosto está sujo se não existisse um espelho. Sendo o barro um símbolo do pecado, nunca poderia saber que estou em pecado, se não houvesse uma lei (espelho) mostrando-me que roubar está errado. Como saberia que cobiçar está errado se a lei não dissesse: “Não cobiçarás”? Como saberia que matar está errado se a lei não dissesse: “Não matarás”? Só que, a função da lei, é mostrar a minha realidade. Então dizemos: “Agora que estou vendo o meu rosto sujo, quero me limpar. Pego a lei e a uso para me limpar. (Ilustração: Pega o espelho e passa no rosto tentando limpar a sujeira produzida pelo barro).

Vai ficar pior porque vai espalhar a sujeira! Seria uma tolice fazer isto porque a função do espelho não é lavar ou limpar. A função do espelho é mostrar. Há muito cristão que está querendo salvar-se guardando mandamentos. Esse cristão é como uma pessoa que quer lavar seu rosto com um espelho. Espelho não foi feito para lavar rosto, ele existe apenas para mostrar a situação do rosto. A lei me leva a Cristo. O fim da lei é Cristo. O propósito da lei é me levar a Cristo. Eu vou a Cristo porque vejo meu rosto sujo e sinto necessidade da graça de Jesus, da água que purifica, que lava. (Ilustração: lava o rosto com água.) Quando vou a Jesus, Ele lava minha vida, entende? O sangue de Jesus me purifica de todo o pecado. Vou a Ele do jeito que estou e Jesus me perdoa, me limpa e apaga toda a miséria da minha vida. Agora estou limpo. Quem foi que me lavou e limpou? Foi a água, a graça maravilhosa de Jesus. O espelho apenas me mostrou. Muito bem, agora que meu rosto está limpo pela graça de Cristo, pego o espelho e digo: “o espelho já não vale mais”. Passou! Jogo no lixo e digo: “isso foi para o passado, hoje já não precisamos de lei”! Não pode ser, porque enquanto eu viver nesta terra, vou precisar de um espelho. Preciso que a lei me mostre como está minha situação. Não para me lavar, perdoar e salvar, porque essa nunca foi a função da lei, e sim, apenas mostrar a minha situação. Agora, quem salva, limpa, perdoa e transforma é só Cristo.

por Alejandro Bullón

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em A Lei de Deus e Temas Relacionados, Pr. Alejandro Bullón, Sermões e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s