Kony 2012 – Entenda o vídeo viral que chamou a atenção milhões de pessoas. E NÃO CAIA NELE!

Você já deve ter visto ou pelo menos ouvido falar sobre o projeto “Kony 2012”. O vídeo de 30 minutos se tornou o maior viral da internet, alcançando 100 milhões de pessoas em 6 dias. A meta do documentário é chamar a atenção para Joseph Kony, um criminoso de guerra ugandense, líder do Exército de Resistência do Senhor (LRA), acusado de sequestrar, torturar e escravizar mais de 30,000 crianças e deslocar 2.1 milhões de pessoas.

A campanha “Stop Kony 2012” é realizada pela ONG Invisible Children, da Califórnia, e propõe a intervenção militar dos Estados Unidos para prender Joseph Kony. O problema com a prisão do ugandense é que, mesmo ele sendo um dos criminosos mais procurados, ninguém o conhece ou sabe da sua história, tornando-o invisível.

É através do viral que a ONG busca tornar Kony visível para a sociedade, torná-lo famoso. “Se as pessoas souberem dos crimes que Kony vem cometendo por 26 anos, elas se uniram para detê-lo,” é o que explica o Invisible Children em seu site.

O curta-metragem chama todos que se mobilizarem com a história para divulgarem, através de fotos, cartazes e vídeos, sobre Kony. O plano é surpreender a sua cidade e a mídia na madrugada de 20 abril de 2012, passando a noite nas ruas colando pôsteres em lugares visíveis que denunciam o criminoso africano.

Apesar da rápida propagação do documentário, da aceitação do governo americano e de ter despertado muitos jovens ao ativismo social, o vídeo também recebeu várias críticas, até mesmo de africanos, e gerou polêmica.

Você Caiu Nessa? Vídeo do Kony 2012

A Propaganda de Estado para Uma Nova Geração

O viral Kony 2012 trouxe a consciência mundial para o criminoso africano de guerra, Joseph Kony. Sob esta causa louvável, encontra-se no entanto uma agenda elaborada que é apresentada no vídeo de uma forma muito manipuladora. Vamos olhar para a agenda por trás de Kony 2012 e como ela usa a psicologia reversa, não só para justificar uma operação militar na África, mas para realmente ter pessoas para a exigirem.

Kony 2012 é uma sensação viral que varreu o mundo inteiro em menos de 24 horas. Seu tema principal é o líder rebelde africano Joseph Kony, seus crimes de guerra e o claramente definido “movimento” para detê-lo. Inúmeras celebridades apoiaram o movimento, fontes de notícias relataram que a mídia social está zumbindo com ele. Embora o problema da guerrilha e soldados tenha assolado a África durante décadas, e tenha vários documentários já produzidos sobre a questão, este vídeo de 29 minutos foi feito especialmente para conseguir obter a exposição em massa e apoio.

Kony 2012 é um pequeno documentário infocomercial altamente eficiente que foi feito sob medida para a geração Facebook, usando técnicas de arte e marketing para torná-lo objetivo. Jovens como “movimentos clandestinos” que querem sentir como eles estão mudando o mundo. Kony 2012 cutuca essas necessidades para trazer algo que não é “hip” ou “underground” de tudo: uma operação militar na Uganda. Não só isso, ele exorta os participantes do movimento a ter material da ordem, de usar pulseiras que estão associadas com um perfil online para registrar suas ações na mídia social. Isso faz com que Kony 2012, seja o primeiro movimento artificialmente criado totalmente capaz de controlar, monitorar e quantificar por quem o gerou. Em outras palavras, o que parece ser um movimento “do povo” é realmente um novo caminho para a elite avançar sua agenda.

O Experimento Propaganda

O vídeo começa com uma declaração interessante: “Os próximos 27 minutos são uma experiência. Mas para que isso funcione, você tem que prestar atenção“. É um experimento que testa uma forma nova e inovadora para ter uma agenda aceita pela geração Facebook. No passado, quando o governo precisava  justificar a invasão de um país, o presidente se sentava na frente da câmera e dizia ao público por que a guerra devia ser declarada nesta área do mundo. No caso de Kony, a agenda militar está disfarçada com base no ativismo, onde o exército dos EUA entrando na Uganda seria percebido como uma “vitória do povo”, efetivamente revertendo o modelo de comunicação.

 No final do vídeo, uma imagem é exibida explicando como as decisões (e mensagens) iniciais a partir do topo da pirâmide (a elite) são comunicadas para as massas através da mídia e etc..

Devido ao advento das mídias sociais, o diagrama acima tornou-se muito menos eficaz para obter uma mensagem para a geração mais jovem. Não há relatórios da CNN e do Presidente endereçados a nação, mais trata-se de “gostar” de páginas no Facebook e vídeos virais do YouTube. Este é o lugar onde agora se deparam com as mensagens. Sempre estudando, analisando e explorando as maneiras mais eficazes para persuadir a opinião pública, Kony 2012 parece ser uma tentativa de testar a eficácia de uma campanha de propaganda “viral”. Os cérebros por trás desta campanha iriam gerir o impossível: reverter o modelo de propaganda, a fim de fazê-lo emanar do povo. Ao fazer isso, a agenda da elite não é apenas aceita pelas massas, ela é percebida como uma vitória por eles.

“Estamos vivendo em um mundo novo” de fato. O logotipo 2012 Kony apropriadamente representa um vídeo viral e mídias sociais revertendo o modelo de propaganda. Não se deixe enganar no entanto. O poder não está nas mãos da base da pirâmide … longe disso. É tudo sobre aparências

Quando a guerra no Iraque foi declarada, uma grande parte dos jovens americanos se opuseram à guerra. Como é que eles já estão pedindo ao governo para enviar tropas para a África? Um vídeo simples, especificamente concebido para a geração Facebook fez o truque. Como é o caso na maioria das campanhas para justificar uma guerra, o primeiro objetivo foi identificar um cara mau.

Identificando o Cara Mau

Ao associar Kony com Bin Laden e Hitler neste cartaz, Kony 2012 é sobre promover a guerra

Eu não tenho absolutamente nenhuma intenção de defender Joseph Kony ou dizer “ele não é tão ruim assim”. Ele, juntamente com muitas outras facções da guerrilha em toda a África, cometeu atrocidades desprezíveis. No entanto, o problema das crianças soldados já existe há décadas e há literalmente centenas de Joseph Konys em todo o continente Africano. Em alguns casos, alguns dos exércitos são efetivamente financiados por países ocidentais. Se quisermos realmente ir para a raiz do problema, a gente descobrirá que a África tem sido atormentada com o problema das facções em guerra e guerrilheiros rebeldes desde que as forças ocidentais “libertaram-os” de suas colônias e dividiu o continente africano de acordo com os interesses ocidentais. Na verdade, em vez de definir os limites de cada país de acordo com a localização geográfica dos grupos étnicos e tribos que vivem lá, os países foram criados de acordo com as necessidades econômicas das forças colonizadoras, como a Grã-Bretanha, França e outros. O resultado líquido é: Um grupo de países artificiais cada um contendo várias tribos, etnias, línguas e religiões. Quando um grupo toma o poder, os outros são reprimidos, o que leva à violência e rebeldia. Adicione à pobreza extrema devido ao mix de recursos que estão sendo sifonados para fora da África pelos países ocidentais e você tem um terreno fértil para os senhores da guerra impiedosa. Enquanto este problema existir, “Josephs Kony” continuarão a surgir na África.

Mas o vídeo não menciona nenhum destes. Tudo o que diz é que prender Kony iria “tornar o mundo melhor”. Kony 2012 é tudo sobre como identificar um cara mau, “tornando-o famoso”, levando as pessoas a exigirem sua morte por forças norte-americanas. Corrigindo, a verdadeira causa dos problemas do terceiro mundo nunca foi sobre a Agenda. Mas escolher um “cara mau” para justificar a ação militar sempre foi parte disso. Se no caso de Saddam Hussein, “fatos” (que acabaram por ser falsos) foram dados para justificar a invasão do Iraque. Uma técnica diferente está sendo usada com Kony, que se origina da publicidade.

Qualquer especialista de marketing lhe dirá: “Os fatos não vendem, mas sim as emoções”. A primeira parte de Kony 2012 aborda apenas emoções. Trata-se de um simpático cineasta, mostrando angustiantes imagens de crianças africanas na dor, na miséria e no desespero. Então, o ponto de viragem: Joseph Kony é a causa de tudo isso. E não os séculos de exploração e devastação pelas forças ocidentais na África que levam à anarquia, caos e pobreza. É Kony, aquele desgraçado. George Clooney realmente está bravo com ele agora. Ele até postou sobre isso.

Outra estratégia de marketing é apelar para o menor denominador comum. Em outras palavras, para passar uma mensagem, é preciso tratar o público como se fosse feito de crianças. Kony 2012 faz exatamente isso, ridiculamente simplificando o problema para uma criança de verdade – que representa os telespectadores. Isto não é surpreendente, porém, é como as massas são percebidas pelas pessoas dos mais altos cargos (Elite).

Aqui está o que implica esta cena: “Olha, idiota, até mesmo esta pequena criança entende. Então é melhor ter isso.”

Uma vez que os telespectadores tiveram suas emoções agitadas, foram infantilizados e tiveram o problema enunciado a eles como se estivessem no jardim de infância, a mesa está posta para o verdadeiro objetivo do vídeo: Definição da agenda.

Definição da Agenda

Kony 2012 é um movimento apoiado por algumas das entidades mais poderosas do mundo e tem objetivos precisos. Como o filme de introdução de estado, é uma experiência, é uma oportunidade para criar um movimento que pode ser totalmente rastreável, quantificável e gerenciável através de mídias sociais cujo ponto culminante é uma intervenção militar dos EUA na Uganda. A realização desta missão não é só para ser percebida como uma vitória, que irá restaurar a fé dos jovens na “democracia”. O que os membros deste movimento podem não perceber é que eles estão ajudando o avanço da agenda da elite para uma Nova Ordem Mundial.

Este cartaz apropriadamente resume como os Illuminati funcionam. Os partidos políticos são irrelevantes, onde ambos trabalham para a mesma agenda

A segunda parte do filme trata de emoções e descrições para os telespectadores de o que a elite espera deles. Tropas norte-americanas já estão na Uganda, mas, de acordo com o filme, Kony “mudou suas táticas” … Droga Kony, você e suas táticas furtivas. Aparentemente, os satélites de alta tecnologia, aviões teleguiados não-tripulados e todos os tipos de radares não são o suficiente para pegar esse cara. Não, a fim de pegá-lo, um plano complicado, que envolve a compra de um “Kit Ação” e registro de bracelete de uma identificação em um site é necessário. Faz sentido.

Aqueles que querem  o “Pare Kony” são obrigados a usar uma pulseira contendo o código único que deve ser registrado em um website. Claro que, a informação pessoal é solicitada

Uma vez que a pulseira está registrada, os membros podem associá-lo com a sua conta do Facebook, que irá acompanhar todas as ações relacionadas com Kony. O resultado final é: cada membro da Kony 2012 serão conhecidos, identificados e facilmente controlados – com informações constantemente atualizadas. Todos esses dados serão, obviamente, coletados, analisados e armazenados pelos responsáveis.

Além disso, os membros são convidados a contribuir com “poucos dólares por mês” para TRI, uma organização cujo objetivo principal é a intervenção militar americana na Uganda.

Logotipo da TRI é um invertido sinal de “Paz”. No simbolismo, um sinal invertido significa que ele representa o oposto do sinal regular. Em outras palavras, TRI é sobre a guerra. Paz não envolve “equipar” e “treinamento” das forças do governo para combater facções rebeldes. À medida dos novos estados, como em 1984, onde Guerra é Paz, liberdade é escravidão e ignorância é força

Para apoiar a causa e torná-la popular, um grupo de elite de artistas e políticos patrocinadores foram alistados, incluindo Lady Gaga, Jay-Z, Rihanna, Oprah, George Clooney, Bono, etc, e não se deixe enganar, não é porque eles dão a mínima para as crianças-soldados na África. Eles são peões da elite e usados para promover sua agenda. Basicamente, eles estão lá para promover o que a Nova Ordem Mundial quer.

Estão vendo o belicista George W. Bush aqui? O cara que mentiu para todo o país, a fim de atacar o Iraque por seu petróleo e outras coisas? Hmm. Estranho

Depois de ir além das celebridades e das emoções, o resultado final desta campanha é simples e realmente politico: Desde a queda da URSS, a superpotência rival, as forças ocidentais têm procurado controlar os poderes regionais em todo o mundo, principalmente em países de terceiro mundo. Uganda é parte desse plano. Da mesma forma que o fantasma de Bin Laden foi usado para invadir o Afeganistão, Kony está sendo usado para entrarem na Uganda.

O vídeo mostra claramente qual é o objetivo deste “movimento”: as tropas dos EUA tomarem o comando do exército de Uganda, da mesma forma que assumiu o comando dos exércitos do Iraque, Líbia e outros países nos últimos anos.

Conclusão

Kony 2012 é uma campanha orquestrada habilmente e especificamente destinada aos jovens de hoje, os futuros cidadãos do mundo. Usando técnicas de arte e novas tecnologias, a campanha é uma primeira tentativa da “propaganda reversa”, onde a agenda PARECE emanar do povo. Ao usar as emoções, pensamentos irracionais e explicações superficiais, Kony 2012 é uma tentativa de enganar pessoas bem-intencionadas, que desejam fazer uma mudança positiva no mundo, ao invés de alimentar uma gigantesca máquina de guerra que é controlada pela elite do mundo.

Kony 2012 tenta erradicar as crianças-soldado ou está tentando criar um novo tipo de crianças-soldado?

“Nós iremos lutar nessa guerra”

Fonte: Vigilant Citizen
 

DEVASTAÇÃO: Pra quem ainda não viu o vídeo, segue mais uma obra prima da manipulação em massa:

Devastação

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Ajuda Humanitária, Vídeos e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Kony 2012 – Entenda o vídeo viral que chamou a atenção milhões de pessoas. E NÃO CAIA NELE!

  1. Nádia disse:

    Só isso o que vocês tem a tratar sobre um assunto tão importante?
    Só explicaram o projeto?
    E a visão dos adventistas dentro de tudo isso?
    E a profecia que está se cumprindo de maneira visível nesse projeto?
    E os símbolos da nova era? E a pregação da mensagem deles exatamente 1 mês depois da pregação da nossa mensagem? (Impacto Esperança)
    Se não falarmos mais sobre o assunto, vai ter muito jovem adventista usando pulseirinha desse projeto achando que está fazendo uma grande coisa.
    Vamos abrir os olhos dessa moçada?
    Eu fiz um post sobre isso no meu blog: http://www.mamaenadia.com/2012/03/importante-kony-2012.html

  2. Wagner disse:

    É uma coisa meio Paul Joseph Goebbels. Meio Hitler. Meio Nazista. Diz que vai pegar os judeus, pois isso é desenvolvimento. Aí usa os EUA pra salvar Uganda… Ninguém tá preocupado em pegar o Konny. Não somos burros. Quem acha mesmo que os EUA não cassaria ele? Estamos falando dos EUA, a maior potência do mundo. Será que a maior potência do mundo não tem tecnologia para pegar UM cara? Tem tecnologia pra, com um míssil, do Pentágono, atingir a cabeça dele, em cheio!!! Mas, como eu disse, ninguém quer pegar o Konny; eles querem arrumar um jeito de colocar o exército americano lá dentro. Como fazer isso sem que a gente pegue no pé deles? Simples: eles estão indo fazer programas humanitários…

    Eu tô ficando velho, careca e barrigudo. Besta, não!!!

  3. Du Santana disse:

    Mas precisava colocar o video aqui?

    agradeço o alerta, mas cuidado para não tornar o blog parecido com as coisas do “irmão” rubens. mostrando toda a problemática do mundo, como o diabo age juntamente com humanos que desejam poder, mas não mostrando a solução.

    a solução para esse mundo é a segunda vinda de Cristo. esse alerta contra a propaganda viral soou como uma propaganda para tornar conhecido o projeto que está sendo denunciado por esse blog.

    Como adventistas do sétimo dia (que sei que os escritores do blog são) creio que esta nao foi a intenção. Não devemos nos assustar com a malicia do inimigo pois temos um salvador poderoso. Mas para isso é preciso conhecer esse salvador. Esse é o nosso papel torna-Lo conhecido.

    O texto poderia terminar com “escudos” biblicos contra a maquinação em que vivemos hoje como Mateu 24 ou apocalipse.

    Nem sempre quem lê o blog é um cristão. se um não cristão leu esse texto ele só conheceu o problema, mas não ficou sabendo da solução (cristo) e de tudo o que Jesus disse sobre esses dias.

    Sei que voces não pensaram dessa forma – em promover uma propaganda – mas não caiam na cilada em que muitos blogs cristãos estão caindo: denunciando mensagens sublininares em seus sites colocando clipes de rock, pop, e uma porção de coisas que não convén a um cristão.

    Valeu pelo alerta. Vou ficar alerta.

  4. Ligia disse:

    Gente, pq alguns adventistas tem mania de enxergar simbolos da nova era e a nova ordem mundial em em tudo? Faltou achar alguma mensagem subliminar rsrsrs. E achar msmo q eles lançaram esse projeto para incubrir o projeto de nossa igreja? Bom seria se tivessemos toda essa atenção!
    Como disseram, os EUA é msmo a maior potência do mundo e tem sim toda a tecnologia necessária, mas não existe nenhum interesse da parte deles por um simples motivo: a Africa não tem nada pra oferecer! Se toda essa campanha é para começar uma guerra como vcs dizem, oq eles ganhariam com isso? Petróleo? riquezas naturais? Qualquer outra coisa?
    Claro que sabemos que a tendencia é q este mundo fique cada vez pior e video nenhum poderá mudar isso. São as profecias se cumprindo. Mas nosso Deus não pede para deixar tdo nas mãos dele e cruzar os braços. Sendo verdadeiro ou não, podemos tirar uma coisa boa de tudo isso, um mandamento: Ama o teu próximo como a ti mesmo.
    Tentar fazer o máximo pra q isso aconteça. Mostrar amor, e não se conformar com as coisas ruins q acontecem.
    Vou esperar pra ver no que isso vai dar. E se muitas crianças forem salvas com isso, que Deus seja louvado.
    Até agora não vi nenhum argumento que me fizesse pensar o contrário.
    Um Feliz Sábado.

  5. Tiago disse:

    Eu concordo que as pessoas tem que agir mais, se preocupar mais com o próximo e deixar o egoísmo de lado. Esse foi o maior ensinamento que Cristo nos deixou quando veio à terra. E nós, cristãos, temos que buscar fazer isso, tanto individualmente quanto em nossa instituição (e acredito que já fazemos isso bem, uma prova são os inúmeros missionários trabalhando nas missões).
    Só que a complexidade desse problema mundial só vai ser resolvido com a volta de Jesus. A gente tem sim que ter conhecimento disso e mostrar nas mídias. Porém temos que analisar criticamente o vídeo, e não só por causa dos pequenos símbolos nova era (esses apenas comprovam a sua procedência, mas não são o problema em si).
    O vídeo é manipulativo, mostrando o lado afetivo pai e filho, e vítimas de uma situação.
    É necessário observar alguns pontos relevantes, como:
    1. O Kony, não é visto há mais de quatro anos, já não se tem mais notícias de atividades dele;
    2. A LRA já fez muita vítimas, mas há mais de seis anos não tem sido mais ativa efetivamente;
    3. Nos relatórios do país, no último ano são atribuídas 90 mortes pela LRA;
    4. No mesmo país, ano passado, mais de 4000 crianças morreram por causa de uma doença ainda desconhecida;
    Com esse vídeo estamos formando uma opinião em 30 minutos, onde os espectadores são motivados emocionalmente e visualmente (pois o vídeo usa muitas táticas visuais e propaganda, do mesmo modo que ditadores como Hitler, Mussolini e outros usaram com cartazes marcantes e com forte iconografia).
    No fundo, como mostrado e reeditado no posto, o vídeo mostra: vamos nos unir e lutar para mandar um exército para outro país, criar uma guerra, com motivação obscura (como o anúncio de grandes reservas de petróleo há dois anos em Uganda) para quem sabe matar/prender um cara. Ao invés de lutar e se unir por guerra, porque não unem esforços e dinheiro para mandar cientistas para lá, e procurar uma cura para a doença que está matando 40X mais que a LRA? Os EUA tem tecnologia pra curar uma doença assim? Tem. Os EUA tem tecnologia pra encontrar um cara que está escondido nesse país há anos? Tem. Se não fizeram isso ainda e querem a permissão de todos os países do mundo, é porque tem algo a mais né?
    É notório o poder de manipulação de opinião pelas mídias sociais, acredito que tudo isso seja um grande ensaio do inimigo. A LRA (Lord Revolucionary Army) é um grupo que lutava para tomar o poder de Uganda, e queria criar um governo baseado nos Dez mandamentos bíblicos (claro que estão querendo fazer isso pela força, já quebrando a própria ideologia deles, e de forma alguma apoio ou concordo com as ações deles) . Mas sendo assim, o que acontecerá quando outro grupo, que também defende os Dez mandamentos, não quiser seguir o “bem maior” de toda humanidade e não se prostrar ao domingo, por exemplo? Por quê deixar livres e vivos o único grupo que não quer fazer o que é certo aos olhos da sociedade?
    Essa é a sutiliza de todo o processo…
    Milhares de jovens se iludem, achando que mandando 30 reais para uma campanha e pendurando um cartaz na parede estão salvos e são ótimos cidadãos (como na época medieval que era só pagar para igreja e estava salvo). E continuam em uma vida egoísta e voltada ao prazer e à satisfação própria.
    A campanha toda é mascarada sob um envelope bonito… É certo agir, participar, e procurar melhorar o mundo… Mas o caminho para melhorar o mundo com certeza não é mandar um exército para fazer guerra e matar 1 homem… Essa não é uma filosofia cristã, Jesus nunca agiu assim.
    E nós como adventistas temos uma visão e sabemos que o homem não é solução de nada.
    Devemos sempre buscar nossas forças em Cristo. Do coração do homem só há interesse e egoísmo. A nova era prega que se unirmos nossas forças podemos vencer qualquer coisa.
    Mas nós não acreditamos nisso, somos dependentes, fracos e reconhecemos nossa necessidade de Cristo. Temos muitas outras maneiras de buscar um mundo melhor, e a maneira como Cristo nos ensinou.
    Esse vídeo me assustou, pois vejo muitos adventistas louvando a atitude do mesmo, e não percebendo as sutilezas. É o momento de orarmos e nos apegarmos a Cristo e pedir que ele nos mostre o caminho correto e nos mantenha sempre ao seu lado, para que o inimigo não nos engane.
    Não acho que esse projeto Kony seja o fim do mundo. Acho que ele é um ensaio.
    Pois Satanás vai conseguir enganar o povo com um apelo bonito desses. Ele é esperto. Ele nunca conseguirá enganar o mundo com um apelo maldoso. Ele vai fazer o mundo cair assim, dessa forma… Fazendo o mundo todo se unir por uma “boa causa”, e quando isso for contra os nossos princípios, o mundo achará que nós somos os maus e devemos ser exterminados. E é aí que começa a perseguição, onde os cristãos que estudaram sobre a volta de Jesus estarão preparados para isso.
    É tempo de oração e alegria pois o tempo está chegando. Estejamos preparados.

  6. cacau_net disse:

    Todas as colocações merecem séria reflexão, mas uma coisa é certa, a ideia do vídeo está dando muito certo, e há sim interesses muito além do que simplesmente encontrar Kony

  7. Luis Chacon disse:

    Muito bom. Já ouviu a estória da rã. Se você jogar a rã numa panela de água ferbendo, ela pula fora. Se você coloca ela na água fria e vai esquentando aos poucos ela fica e morre. A rã somos nós. Se jogarem na nossa cara tudo que eles querem, eles sabem que haverá uma revolta geral, então eles vão aos poucos para que não pulemos, pelo contrário, para que gostemos, sintamos prazer em ajudar. Até o dia em que o poder será dado ao Papa. Vai ser feito de tal maneira que todos vão, literalmente, adorar.
    Eu achei muito boa a iniciativa do blog, somo Adventistas, mas ainda vivemos na bolinha azul, temos que estar antenados, sober como as coisas acontecem, como agem os que querem o poder e quem está por trás, ou alguém acha que Satanás tenta as pessoas com coisas pequenas, Veremos coisas que jamais vimos, ficaremos encantados, mas aquele que perseverar será salvo. Começo a ter idéia (na verdade tenho minha próprio opinião) de quem dará poder ao Papa, e não vai demorar. Iraque, Uganda, Líbia, sei la mais o que, é ensaio. Abraço

  8. WellToMcAt disse:

    Explicação muito boa. Creio, como já comentado, que faltou contextualizar melhor com o cenário da Nova Ordem Mundial.

    Constantemente por receio do rótulo de fanáticos e paranóicos, muitos “cristãos” esforçam-se por neutralizar a realidade que vivemos em meio de um conflito cósmico entre o bem e o mal. Daí as afirmações que alguns enchergam problemas onde não existe, ou que em tudo vêem uma conspiração.
    Infelizmente vivemos em meio a maior conspiração que já existiu, satanás – o conspirador, usa todos os expedientes para levar a cabo seu objetivo. Ele é, literalmente, o maestro por de trás de tudo isso. Precisamos estar preparados, conhecendo bem as profecias e manejando bem a “espada”.

    E para efeito de informação (já que sabemos que os motivos são apenas parte da armação), em resposta a Ligia, Uganda e outros países do continete Africano possuem abundância de ouro e diamantes, além de outros minérios.

    Um bom sábado a todos.

  9. matheus disse:

    Illuminati? Para né…

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s