Todos os pecados são iguais aos olhos de Deus?

Fundamental para entendermos o problema do pecado é a distinção entre pecado (condição) e pecados (atos pecaminosos). O pecado é uma condição humana de alienação de Deus e um princípio interior propulsor para o mal (ver Is 59:2; Ef 2:1-3 e 5). Esse princípio se manifesta exteriormente através de atos pecaminosos. Cristo declara que “de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura” (Mc 7:21 e 22).

Embora a essência de todos os pecados seja sempre a mesma (alienação de Deus), existem algumas realidades que nos impedem de aceitar a teoria de que todos os pecados são iguais aos olhos de Deus. Uma delas é o processo pelo qual a tentação se transforma em pecado. Esse processo é geralmente composto pelos seguintes estágios: atenção, consideração, desejo, decisão, planejamento e ação. Uma vez que o grau de envolvimento nesse processo pode variar de intensidade, não podemos afirmar que o pecado de alguém que teve apenas um
desejo pecaminoso momentâneo, seja tão ofensivo a Deus como o pecado premeditado de Davi com Bate-Seba (ver 2Sm 11).

Que Deus não considera todos os pecados iguais é evidente também no fato de o próprio Deus haver prescrito diferentes sacrifícios no Antigo Testamento para a expiação dos diferentes pecados (ver Lv 1 a 7). Além disso, se todos os pecados fossem iguais, como querem alguns, por que deveriam os ímpios ser punidos no juízo final, “segundo as suas obras” (Ap 20:11-13)? Por que alguns haveriam de ser castigados, naquele juízo, “com muitos açoites” e outros com “poucos açoites” (Lc 12:47-48)? Se os pecados fossem iguais, não receberiam todos o mesmo castigo?

Mas a despeito dos pecados serem distintos entre si, todos eles refletem a mesma essência maligna da alienação de Deus. Isso significa que, por mais insignificante que determinado pecado possa parecer, ele é suficientemente ofensivo para excluir o pecador do reino de Deus.

Fonte: Alberto Timm,  Sinais dos Tempos, março/abril de 2000. p. 21.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Pecado, Perguntas e Respostas Bíblicas e marcado , . Guardar link permanente.

6 respostas para Todos os pecados são iguais aos olhos de Deus?

  1. Luis Chacon disse:

    Como sempre muito bom artigo, cada dia aprendo mais. Tenho algo a comentar, quando você diz que as fases do pecado são – e se parece co uma estratégia de marketing em relação ao consumidor, não parece?: ” atenção, consideração, desejo, decisão, planejamento e ação”. Meu ponto é: sendo essas fases muito, muito parecidas com as que os homens de propaganda e marketing (nao sou da a’rea) preparam seus produtos para que o consumidor veja, sinta desejo, se planeje e ao final compre, isso tudo que temos hoje no mundo que nos leva a pecar, não seria a estratégia de Satanás para que realmente pequemos? E a pergunta seria: Deus leva em conta essa armadilha? Para onde olhamos vemos (ao menos eu vejo) armadilhas de Satanás, ou para nos fazer pecar ou para nos destrur. É dar uma lida nos seus próprios arigos, por exemplo o do azeite de linhaça, se é conhecido qúe é melhor por que nos dão outros óleos, por que nos dão outros tipos de comida? Quem estaria por trás de tudo isso…? Entendo que se Satanás não criasse armadilhas para todos os gostos poucos pecariam, os poucos seriam mais ou menos como Cain, que entendo, pecou por pura inveja, algo que deve er nascido com ele, e como isso nasce como uma pessoa? Só existiam os 4, de onde vem esse gêne? Bom é mais ou menos isso que me causa curiosidade. Abraço desculpe me extender.

  2. Olá Luis,

    Vc perguntou se “Deus leva em conta essa armadilha” de Satanás para nos fazer pecar…

    Sim, Ele leva em conta…Observe o verso abaixo:

    “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.” I Coríntios 10:13

    O texto bíblico está dizendo que as tentações não se tratam de uma força sobrenatural a qual não podemos vencer, pois através da fidelidade de Deus, temos uma saída, uma maneira de suportá-las e não cair.

    A Bíblia fala que o diabo nos tenta, isso quer dizer que ele está o tempo todo nos oferecendo aquilo que Deus proibiu, e com isso ele usa a tv, internet, pessoas, situações, comida, etc, para que você caia naquilo que parece ser bom.

    Tiago 1:12 – Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.

    Suportar as tentações se trata de uma vitória da qual existe recompensa, e que recompensa!

    E como suportar e resistir as tentações que podem nos fazer pecar?

    Jesus disse: (Mateus 26:41) – Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.

    Vigiar representa estar atento, de prontidão, e a oração faz com que tenhamos comunhão com Deus, é assim que obtemos forças para vencer.

    Deus é maravilhoso!

    Ele só nos pede que confessemos nossas culpas, como sua Palavra diz em I João 1:9 – Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

    Amém!?

    Deus te abençoe :)

  3. Luis Chacon disse:

    Muito obrigado, desculpe estar sempre perguntando. Leio a Bíblia, mas minha memória não guarda muito, e algumas coisas me causam dúvidas meso. Muito obrigado por sua resposta. Uma de suas resposta já me fez te uma certa atitude que nem eu mesmo imaginei que teria. Obrgado por ajudar. Deus lhes abenções INFINITAMENTE!!

  4. Oi Luís,

    Não há pelo que se desculpar. Qualquer nova questão estamos aqui para ajudar!

    abaraços :)

  5. Galhardo disse:

    Existem pecados por ignorância em dois sentidos, pois existe a ignorância aquela q não aceita por ignorar, porém existe outra ignorância aquela sem conhecimento. E foi isso q Deus tratou com Moisés, observe: “Disse mais o Senhor a Moisés: Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se alguém pecar por ignorância no tocante a qualquer das coisas que o Senhor ordenou que não se fizessem, fazendo qualquer delas; se for o sacerdote ungido que pecar, assim tornando o povo culpado, oferecerá ao Senhor, pelo pecado que cometeu um novilho sem defeito como oferta pelo pecado…. Se toda a congregação de Israel errar, sendo isso oculto aos olhos da assembléia, e eles tiverem feito qualquer de todas as coisas que o Senhor ordenou que não se fizessem, assim tornando-se culpados; quando o pecado que cometeram for conhecido, a assembléia oferecerá um novilho como oferta pelo pecado, e o trará diante da tenda da revelação.” (Levítico 4.1-3, 13 e 14) Não sei se vc prestaram a atenção, percebe-se o amor de Deus para tanto quem comete pecado conhecendo, e o pecado involuntário. Eu vejo isso embora muito dos pecados neste contexto refere-se aqueles conhecidos (os q Deus disse q não fizesse). “Veja a beleza:” E se alguém dentre a plebe pecar por ignorância, fazendo qualquer das coisas que o Senhor ordenou que não se fizessem, e assim se tornar culpado; se o pecado que cometeu lhe for notificado, então trará por sua oferta uma cabra, sem defeito, pelo pecado cometido. “(versos 27 e 28); vemos aí um Deus q ama tanto o clérigo(culto) como a plebe(sem instrução e pobre). Percebeu? Deus age com Justiça e amor. Leiam o contexto de Levítico 4. Até mais.

  6. dsa1705 disse:

    falando-se em pecado cometido tanto por ignorância como por conhecimento, temos o aval de Cristo Jesus, nosso advogado, que segundo a parábola do devedor, perdoa o pecado não importando a sua magnitude. A pergunta é: Se Deus perdoa o pecado seja qual for, porque a IASD através da DSA impõe um período de “aproximadamente10 anos após o casamento” para readmissão na igreja de um ex membro em segundas núpcias? (ver voto dsa 2005/246)? Seja certo ou errado, não há quem se manifeste contrário à esse voto. Se a pessoa vier a falecer neste período, sem estar na comunhão da igreja, como ficará?

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s