A Mensagem Dos Insensatos

Nossa mensagem se encontra no salmo 14. Aqui temos a Mensagem dos Insensatos. E aqui temos uma grande lição para a nossa vida, a fim de evitarmos a mensagem dos néscios e insensatos.

Certa vez, um incrédulo se dirigiu a um cristão, e lhe disse:
– Eu posso provar pela sua Bíblia que ela diz que Deus não existe!
– Não, disse o cristão, você não pode!
– Posso sim, disse triunfante o incrédulo.
– Duvido! Disse o cristão.
– Então, abra a Bíblia no Salmo 14:1!

O cristão, então, leu estas palavras: “Disse o insensato no seu coração: Não há Deus!”
– Viu? disse o incrédulo. Provei pela sua própria Bíblia que Deus não existe.
– Mas espera, disse o cristão. A Bíblia não está dizendo que Deus não existe. A Bíblia está dizendo que é o insensato que diz isso. E se você também está dizendo isso, o que é que a Bíblia realmente está dizendo? Que você é o insensato que diz que Deus não existe! Então, o incrédulo foi saindo de fininho, envergonhado.

É preciso saber interpretar a Bíblia. É preciso ter a iluminação do Espírito Santo para entender a Bíblia. É preciso também estudá-la, a fim de podermos ensinar aos outros. Disse Jesus Cristo certa vez: “Que dizem as Escrituras? Como interpretas?” Com isso, Ele testava a inteligência das pessoas e o grau de compreensão das Escrituras, levando-as à reflexão. Ele demonstra com essa pergunta a importância de se interpretar a Bíblia corretamente, a fim de não cairmos em Sua repreensão que Ele proferiu para certos líderes, que pretendiam ensinar a verdade: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” (Mateus 22:29).

Que é um insensato? É uma pessoa que não tem a verdadeira sabedoria. E nós ainda vivemos em um mundo tão cheio de luz, mas falta a verdadeira sabedoria para muitas pessoas, mesmo entre os que professam ser cristãos. Nunca houve um tempo em que nós tivéssemos tanta luz da verdade como em nosso tempo. Entretanto, quantos insensatos existem em nosso mundo levando a sua Bíblia debaixo do braço! Eles negam o seu poder e eficácia em sua vida de negligência do estudo e meditação, revelando em seus atos que não possuem aquela sabedoria do alto que nos leva ao verdadeiro Deus, de Quem descendem todas as luzes.

O que dizem os insensatos? Dizem que “não há Deus”.

Esta é a mensagem dos ateus. Ateu é uma palavra que vem do grego: o prefixo “a” significa “não” ou “negação de”; e “theós” que significa “deus”. Atheós, ou ateu é aquele que nega a existência de Deus.

Esta é a mensagem dos incrédulos, aqueles que não crêem em Deus. Esta é a mensagem dos que pregam que “Deus morreu”. Nietzche foi o primeiro filósofo a ensinar que Deus morreu. E, hoje, por mais incrível que isso possa parecer, muitos teólogos liberiais ainda defendem essa teoria.

Esta é, também, a mensagem dos falsos cristãos que negam a existência de Deus em sua vida: aqueles que vivem como se Deus não existisse. Eles vivem um cristianismo sem Cristo, uma religião sem Deus, porque vivem independentes, e não consultam a Deus, não buscam a Deus quando em necessidade, e não buscam a Sua Palavra. O uso da palavra insensato (nabal) não indica um ateu teórico, mas um ateu prático, que vive como se não existisse Deus. Para todos os propósitos práticos, Deus não faz parte dos seus pensamentos.

Qual é a fonte desta mensagem? Onde eles dizem que “Deus não existe”? “No seu coração” (v. 1) . O que é o coração? Literalmente, o coração é a fonte da vida física: ele é um músculo que serve como uma bomba que envia o sangue para todas as partes do corpo, nutrindo cada célula. Mas na Bíblia, coração é um símbolo, que se refere à mente. Na sua mente, eles acariciam a ideia de que não há um Deus que possa interferir em sua vida.

Qual é o resultado na vida dos insensatos? Alguns dizem que não importa o que uma pessoa crê, desde que seja sincera. Mas é impossível ser um ateu teórico, sem ser um ateu prático. Se uma pessoa crê que Deus não existe, ela vai viver como se Deus não existisse. A influência da mente sobre o corpo e a vida é automática. Se uma pessoa crê de um jeito errado, vai viver do mesmo jeito errado. Daqui não há como fugir.

Como é a vida de quem nega a Deus? O que fazem os que negaram a Deus? Como é a sua vida?

1- “Corrompem-se”:

Corrupção do Sexo: Homosexualismo, lesbianismo, masoquismo, bestialismo, etc, constituem a depravação do sexo, uma realidade de todos os tempos, mas muito mais intensa e muito mais amplamente divulgada em nossos dias, pelos meios de comunicação.

Corrupção da Educação: ensino da Evolução das espécies e negação da Criação realizada por um Deus vivo. Ensinam-se os princípios dos ímpios, e se negam os princípios cristãos da verdadeira Educação.

Corrupção da Política: a filosofia mais vivida e cobiçada se baseia no egoísmo, no engano, na avareza e no roubo. Nessa área, a palavra “corrupção” se torna cada vez mais usada no mundo.

Corrupção do Casamento: homens se casando com homens, mulheres se casando com mulheres, para vergonha de nossa raça. Casamentos têm sido degenerados para servir apenas aos propósitos egoístas e carnais. E, como ninguém pode esconder os seus propósitos por muito tempo em um casamento, logo cresce o número dos divórcios, mesmo entre os cristãos que pregam que devemos amar o próximo como a nós mesmos.

2- “Praticam abominação”:

Abominação aqui significa um conjunto de coisas desprezíveis. Os piores pecados são perpetrados, as piores degenerações são praticadas. Os maiores vícios, os maiores crimes, a maior depravação.

3- Não fazem o bem, só o mal.

Mas alguém poderia objetar: E a grande caridade praticada pelos não-cristãos? Não há nenhum problema com a caridade; mas toda a caridade realizada por eles está maculada pelo egoísmo e orgulho, inatos em sua natureza. Qualquer benfeitoria praticada pelos que negam a Deus será manchada pelo pecado.

Certa vez, um pastor estava realizando uma série de estudos bíblicos a uma famíla, em Campo Grande, MS. Então, o senhor da casa recebia com entusiasmo as mensagens. Mas um dia, ele falou de um amigo espírita que era uma pessoa muito boa, muito caridosa, um homem exemplar, muito cortês, e queria saber como ficaria ele diante da salvação. O pastor lhe respondeu que essas atitudes positivas não eram suficientes para dizer que aquele homem estava salvo. Depois de esclarecer algumas coisas, o pastor aceitou o desafio do homem para um encontro que se transformou em um debate.

No dia marcado, se encontravam cerca de 10 pessoas, e quando o pastor viu aquilo, sentiu a responsabilidade e rogou a Deus pelo auxílio necessário, a fim de que aquelas pessoas pudessem sair dali com a convicção da verdade. O espírita era um homem culto, e começou a falar usando palavras das ciências como paleontologia, antropologia, arquelogia, etc, que eram difíceis para os leigos presentes, mas foram usadas para mostrar erudição e ganhar a confiança dos ouvintes na sua grande sabedoria.

Então, para ajudar nos argumentos, ele passou para a Bíblia, citando que o apóstolo Paulo era um grande conhecedor das ciências da sua época. E finalizou a sua palestra pedindo água, no que foi prontamente atendido pela dona da casa. O pastor, por sua vez, lhe perguntou se ele já havia concluído. Ele disse que sim. Então, disse o pastor: “Já que o nosso amigo pediu água, é a minha vez de falar. De fato, o apóstolo Paulo foi um grande sábio, conhecedor da literatura da sua época, mas ele mesmo disse que a sabedoria do mundo é loucura diante de Deus!”

Quando o pastor disse isso, o seu interlocutor espírita ficou furioso e o interrompia a todo o momento e, cada vez mais nervoso, a tal ponto que todos puderam ver que o homem “cortês e caridoso” se tornara diabólico, vociferando maldições contra a Bíblia Sagrada. De fato, não basta a caridade, motivada por falsos motivos.

Com efeito, é pelo coração que tudo começa; é pelo coração que somos crentes ou incrédulos. Disse Jesus Cristo que todos os pecados começam no coração, “porque de dentro do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfémia, a soberba, a loucura; ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” (Marcos 7:21-23).

Quantos estão contaminados? Salmo 14: 2-3: “2: Do Céu olha o Senhor para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. 3: Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer.” “Todos se extraviaram”. O apóstolo Paulo usou estas palavras para provar a universalidade do pecado, e então conclui: “porque todos pecaram e carecem da glória de Deus.” (Romanos 3:23). De fato, todos já nascem pecadores.

Este é o testemunho de todos os crentes do passado: não há pessoa santa e justa. Este é o testemunho da Bíblia em muitos lugares. Este é o testemunho da experiência. Você pode andar pela rua, e ver uma grande multidão, e você não vai achar nenhum santo. Você pode entrar em um hospital e não vai achar nenhum santo. Você pode entrar em um convento e não vai encontrar nenhum santo. Você pode entrar em uma igreja e só achará pecadores, porque todos são pecadores desde o seu nascimento.

Deus mesmo testifica: Nada escapa ao seu olhar onisciente. Ele olha do Céu para ver se há quem entenda, quem busque a Sua graça, oferecida gentilmente. E não encontra, dizendo: “Todos se extraviaram!” Esta é a situação do mundo atual, como era no tempo de Davi.

Mas (v. 4), qual é o grande problema dos ímpios? Há uma pergunta perscrutadora: v. 4: “Acaso, não entendem todos os obreiros da iniqüidade, que devoram o meu povo, como quem come pão, que não invocam o Senhor?” Estas palavras indicam uma situação interessante: depois de tantas evidências que Deus colocou na própria natureza, e em todos os lugares, será que eles ainda não entendem?

1- Eles são obreiros da iniquidade, e não se sentem culpados. Não podem ver porque são cegos de sua grande culpa. Cometem os seus crimes e sacrilégios e não sentem culpa por seus crimes. Quando são presos pela justiça, negam os seus feitos; e quando não podem mais negá-los, eles simplesmente dizem que fizeram apenas o que todos esrtão fazendo.

2- Eles perseguem o povo de Deus, e julgam que estão agradando a Deus. Saulo de Tarso era um judeu zeloso, que fazia exatamente isto: perseguia aos cristãos e julgava que esta era a vontade de Deus.

3- Eles não invocam o Senhor; pelo contrário, dizem que Deus não existe. Este é o seu maior problema. A base de todos os seus crimes e perversidades é o fato de que estão buscando muitas coisas no mundo, menos aquilo que é o mais importante para a sua felicidade.

Mas é aqui está o segredo da salvação: diz a Bíblia que “Todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo.” (Romanos 10:13). Não importa se eles foram “obreiros da iniquidade”; não importa se eles perseguiram os justos; não importa se eles se tornaram corruptos, assassinos e criminosos. Se eles invocarem o nome do Senhor, se eles buscarem ao Senhor, eles serão salvos.

Se você invocar o nome do Senhor, você será salvo. Certa vez Pedro estava afundando no mar, e clamou pelo nome do Senhor, e Jesus o salvou imediatamente. Outra vez, uma mulher estrangeira, siro-fenícia, estava clamando pelo Senhor e Ele a acolheu, e ainda ensinou uma grande lição aos discípulos: de que, realmente, quem chamar pelo Seu nome será salvo, não importa a nacionalidade.

O que acontecerá no futuro, com os ímpios, se não invocarem o nome do Senhor, se não buscarem a Deus? V. 5: “Tomar-se-ão de grande pavor, porque Deus está com a linhagem do justo.” Eles vão se apavorar, vão se atemorizar, vão se desesperar naquele dia quando souberem que “Deus está com a linhagem dos justos”. Eles saberão que estiveram a lutar contra Deus e contra o Seu povo, e agora, vão se sentir perdidos.

Quando Jesus Cristo voltar, como estarão os ímpios? Vão correr de um lado para outro em desespero, em angústia, procurando uma palavra de consolo, uma palavra de salvação, e, apavorados, hão de clamar aos montes e aos rochedos: “Caí sobre nós, e escondei-nos da face dAquele que Se assenta no trono e da ira do Cordeiro; porque chegou o grande Dia da ira deles e quem é que pode suster-se?” (Apocalipse 6:15-17).

O que acontece no presente? V. 6: “Meteis a ridículo o conselho dos humildes, mas o Senhor é o seu refúgio.” Quanto aos ímpios, eles ridicularizam os justos. De fato, eles são zombadores. Eles se deleitam em escarnecer dos que não podem aceitar as suas obras. Disse o apóstolo Pedro que “nos últimos dias, virão escarnecedores, com os seus escárnios, andando segundo as suas próprias paixões (II Pedro 3:3).

Uma professora da Alemanha Oriental, num tempo de muita intolerância religiosa, lecionava na sua classe para as suas crianças. De repente, esta professora disse: “Levantem-se todos, ponham-se em pé e digam: ‘Não há Deus!’ “Então todas as crianças repetiram isso, menos uma; uma menina de 8 anos se negou a dizer que não há Deus.

Então, a professora ficou muito brava com ela, e disse: “Você vai para casa e escreva 50 vezes: “Não há Deus”. Ela voltou para casa e escreveu 50 vezes: “Sim há Deus”. E ela trouxe para a escola no outro dia, entregou para a professora, e a professora leu: “Sim há Deus, Sim há Deus” 50 vezes. E ela, enfurecida, disse: “Você volta para casa e vai escrever 500 vezes ‘Não há Deus’, porque senão algo vai lhe acontecer!” Esse algo era a morte…

No outro dia, a menina voltou com o seu pai para falarem com o diretor a fim de que ele soubesse o que é que estava acontecendo. E então o diretor disse: “Vocês não precisam mais se preocupar. Ontem à noite a professora foi vitimada por um acidente de motocicleta. Ela morreu e tudo está acabado. Volte para a sua sala de aula.” Os ímpios estão perseguindo aos justos, mas o Senhor é o Refúgio de todos os fiéis à Sua Palavra.

O que disse Davi dos justos? Os justos são humildes. A primeira característica dos justos é a sua humildade, mas sem hipocrisia. Alguns até se orgulham de sua aparente humildade. Eles têm uma humildade hipócrita, porque no coração não são humildes. Mas a primeira característica do cristão é a humildade, como disse Jesus Cristo em Seu primeiro sermão, na sua primeira declaração, do Sermão do Monte. E esta é a base da Justificação pela fé.

Mas qual é o “conselho dos humildes”? Os justos dão o seu conselho. Eles não seguem o conselho dos ímpios; eles seguem o conselho divino, que está expresso na Palavra de Deus. E qual é o conselho dos justos? Eles se alimentam da Bíblia e declaram a vontade de Deus, guardam os Seus mandamentos, anunciam a Volta de Cristo e pregam o Evangelho, a fim de que os ímpios habitantes da Terra possam ter a sua oportunidade de salvação e se convertam.

Eles querem ajudar a salvar a esses homens ímpios, e levam o conhecimento de Deus para eles. Mas os ímpios zombam, escarnecem e metem a ridículo o seu conselho. Eles dizem, zombeteiramente: “Onde está a promessa da Sua vinda? Porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação” (II Pedro 3:4). O raciocínio dos ímpios é este: “Vocês têm pregado que Cristo vai voltar, mas isso não vai acontecer, porque se Ele viesse de novo, os homens haveriam de crucificá-1O novamente! E, afinal, tudo permanece sem nenhuma mudança! É tudo igual. Sempre houve terremotos, enchentes e catástrofes…”

Entretanto, não precisamos desanimar em nossa missão. Embora sejamos muitas vezes escarnecidos, debochados, zombados, sabemos que Deus é o nosso Refugio, como diz o final do verso 6. Deus é o nosso Refugio nas tempestades, nas tristezas e nas tribulações. Deus é o nosso Refugio contra todas as zombarias dos ímpios, e contra todas as suas ameaças.

Se Deus é o nosso Refúgio, qual é a nossa esperança? V. 7: “Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o Senhor restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará.” Israel significa vencedor. O patriarca Jacó teve o seu nome trocado de Jacó para Israel, porque lutou com Deus e prevaleceu, tornando-se um vencedor. Assim, todos os cristãos têm esse nome, todos os cristãos fazem parte do “Israel de Deus”, o Israel espiritual (Gálatas 6:16).

Aqui temos a concretização de todos os nossos anseios e esperanças: virá “a salvação de Israel”, virá a salvação final do povo de Deus. De onde virá esta redenção? De Sião. Sião era o nome de um monte na Palestina, onde foi construída a cidade de Jerusalém. Sião ficou sendo um sinônimo para a habitação de Deus no Céu. Lá estarão os 144.000 e todos os salvos de todos os tempos.

A sorte dos justos será mudada: Se, hoje, eles estão espalhados, serão ajuntados dos quatro cantos da Terra. Se eles estão cativos, serão libertados (esta será a situação do povo de Deus antes de serem levados para o Céu: Eles estarão cativos e oprimidos pelos ímpios; mas, quando Cristo voltar, eles serão libertos). Então, raiará uma nova alegria, uma alegria eterna coroará as suas cabeças, porque estarão libertos por toda a eternidade. Libertos do pecado e dos seus inimigos. Então, os justos rejubilarão eternamente.

Você está fazendo planos para estar lá, juntamente com todos os salvos? O que você precisa mudar em sua vida para que você esteja lá são e salvo, por toda a eternidade? Que Deus nos abençoe, a fim de que possamos cumprir a parte que nos cabe.

Que possamos sempre nos lembrar e dizer em nosso coração: “Sim, há um Deus” eterno que está disposto a me ajudar em todos os momentos. Há um Deus eterno que pode me salvar de toda a tribulação e tentação, e me levar para o Seu reino de glória.

Pr. Roberto Biagini

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Pr. Roberto Biagini, Salmos, Sermões e marcado , , . Guardar link permanente.

11 respostas para A Mensagem Dos Insensatos

  1. Alex disse:

    O curioso é que os fatos negam esses argumentos. Os países que possuem o menor índice de violência, o maior IDH (índice de desenvolvimento humano) e a melhor qualidade de vida por habitantes são os países nórdicos onde 80% de sua população não tem uma religião definida, não tem religião ou são atéias e agnósticas. Enquanto que a maioria dos países religiosos, incluindo aí Israel, vive em guerra, são intolerantes, separatistas e preconceituosos.
    Utilizar Davi para definir justiça é outro equívoco. Um cidadão que mata um homem para roubar-lhe a mulher, além de milhares de outros homens que ele deu cabo a fio de espada, e que aos 80 anos exige que uma jovem se deite com ele, não tem moral nenhuma pra dizer quem é e quem não é justo.
    Caráter independe de crença religiosa. Determinar o caráter de alguém mediante sua crença fere a liberdade de crença expressa na Constituição Federal e o Estado Laico.

  2. W. Frank disse:

    Alex, vc se acha melhor que Davi??? Ninguém pode se salvar por si mesmo pois todos pecaram e precisam da salvação(Rm3:20). A bíblia declara que ele era um homem segundo o coração de Deus e quem é vc para dizer o contrário???

  3. Alex disse:

    Eu sou um cara que acha absurda a ideia de taxar um cara que não tem motivos racionais para crer no mesmo Deus dos cristãos de coisas como: 1- “Corrompem-se”: 2- “Praticam abominação” 3- Não fazem o bem, só o mal e etc.
    Se você lê a Bíblia verá os absurdos que o homem segundo dizem ser o coração de Deus cometeu. Quem julga não sou eu, apenas transcrevo o que está escrito.
    Agora acusarem pessoas de crenças distintas quando o julgamento cabe ao Deus que dizem seguir, isso sim é julgar-se melhor. Além do que constitui uma violação a liberdade de crença. Ainda que creiam que qualquer outro Deus criou o universo, ninguem tem direito legal de dizer que esse ou aquele está errado, ao menos nesse país. Leiam a bíblia e também leiam a constituição ou vão pra israel trocar mísseis com muçulmanos. Esse é um país laico.

  4. Alex disse:

    E em nenhum momento julguei Davi, apenas disse que ele não tinha moral pra julgar ninguém. É tão pecador quanto quanto qualquer um. Só pra esclarecer…

  5. Paulo Kliguer disse:

    Alex, suas palavras rancorosas e furiosas denunciam toda sua hipocrisia.

  6. Galhardo disse:

    Bom dia! Iremos ver o q acontece nos países ditos:”menores índices de violência” se estão realmente vivendo bem, sem estarem com nenhum problema, iremos primeiro ver a economia destes países, preste bem atenção:”A União europeia é uma entidade esquizofrénica. Senão vejamos, o seu objetivo primário é a criação de uma economia europeia integrada, deixando a soberania nas mão das nações, individualmente. Por outro lado, é vista como o prefácio de uma federação europeia de países, na qual um governo europeu central, com um parlamento e um serviço civil profissional, iria governar uma Europa federal, onde a soberania nacional estaria limitada a questões locais e a política externa ficaria a cargo do todo.
    Mas a Europa não atingiu esse objetivo. Criou uma zona de comércio livre e uma moeda única, que alguns membros da zona de comércio livre usam e outros não. Não foi capaz de criar uma constituição política, contudo, permitindo a soberania das nações individuais, nunca tendo, assim, levado a cabo uma política externa ou de defesa unida.
    A política de defesa, ao nível da sua coordenação, encontra-se nas mãos da NATO e nem todos os membros da NATO, como os Estados Unidos, são membros da EU. Com o colapso do império soviético, foram admitidos países individuais da Europa de Leste na EU e na NATO.
    Em resumo, a Europa do pós-guerra Fria é um caos benigno. É impossível desemaranhar as relações institucionais extraordinariamente complexas e ambíguas que se criaram. Por baixo da superfície da EU, os antigos nacionalismos europeus continuam a afirmar-se, apesar de muito lentamente. Este facto é notório nas negociações dentro da EU. Os franceses, por exemplo, afirmam o direito de proteger os seus agricultores do excesso de concorrência, em prejuízo dos agricultores portugueses ou o direito de não honrar os tratados que controlam os seus défices, coma cobertura da Alemanha.
    Portanto, num contexto geopolítico, a Europa não se tornará numa entidade transnacional unificada. Por estas razões, falar da Europa como se fosse uma única entidade, como os Estados Unidos ou a China, é uma ilusão. Trata-se de um conjunto de Estados-nação, ainda traumatizados pela segunda Guerra mundial, pela Guerra Fria e pela perda de um império. As alterações que Merkel e Sarkozy querem introduzir no tratado europeu não vão modificar esta realidade.
    PUBLICADO POR FRANCISCOFONSECA ÀS 13:27″
    Depois do que vc leu acredita q não existe violências? O que dizer da Grécia, entre outros? Os países estão um caos, muitos gostariam de saírem e por incrível q pareça, gostaria de viver no Brasil. Ex. Caso dos americanos (embora não sendo do meio europeu). Deus nunca permitiu q os países unificados progredissem muito tempo. Veja na sua bíblia o Livro de Daniel 2. Toda a história mundial contada através de uma estatua e nem um desses impérios ficaram em pé. E muitos deles não adoravam ao verdadeiro Deus. Somente uma mente insensata e nércia que poderia achar q um país sem Deus poderiam progredir. Abraço.

  7. Galhardo disse:

    Correção: Deus nunca permitiu q os países ficassem unificados, e quando isso acontecia, demorava-se pouco tempo e o governo era destituído.

  8. Galhardo disse:

    Porque em vez de me dá um negativo não me refutam, somente expressei a verdade, se há alguém q contrarie esta verdade q me explique outra, gostaria muito de sabê-la aos olhos da Europa, ou seja, no contexto europeu. E ainda poderia dizer: No contexto bíblico, poderia provar somente usando as Escrituras Sagradas. Pense amigo, nos pés da estatua 10 reinos dentre os tais nenhum se unificou. Essa unificação q me refiro é uma unificação duradora. Abraço

  9. Alex disse:

    Me referi aos países Nórdicos, tipo: Dinamarca, Suécia, Finlândia, enfim… Deixa pra lá cada um com sua fé! Já fui até taxado de burro, hipócrita e furioso aqui por expressar minha opinião, graças a tolerância cristã! Sejam felizes com sua crença que eu serei feliz com a minha!

  10. Galhardo disse:

    Alex acho q vc tem o direito sim de se expressar, e ainda ser contra desde de que seja com coerência. Entendi abraço!

  11. Alex disse:

    Peço desculpas se fui de certa forma agressivo com minhas palavras (relendo reconheço que fui áspero), não foi minha intenção. Minha atenção foi mais alertar sobre o perigo do proselitismo religioso, que muitas vezes afasta ao invés de atrair e gera discordia e intolerância de ambas as partes.. Abraço e minhas postagens encerram por aqui.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s