Despojando o poder da morte

Eu os remirei da violência do inferno e os resgatarei da morte; onde estão, ó morte, as tuas pragas? Onde está, ó inferno, a tua perdição? Oséias 13:14.

Bem poderia todo o Céu ficar maravilhado com a recepção que seu amado Comandante teve no mundo! … Ele formou o mundo, e no entanto o mundo não O conheceu. Amigos O negaram, abandonaram e traíram. Foi assaltado pela tentação. A agonia humana Lhe convulsionava o espírito divino. Teve o corpo lacerado por cruéis açoites. As mãos foram-Lhe atravessadas por cravos, a santa fronte coroada com espinhos. … Foi a atuação das tramas de Satanás que tornou a vida de Cristo uma escura série de aflições e tristezas; e afinal conseguiu a morte de Cristo — ato no qual demoliu o próprio trono.

No ato de morrer, Cristo destruiu aquele que tinha o poder da morte. Executou o plano, terminou a obra que, desde a queda de Adão, planejara empreender. Morrendo pela culpa de um mundo pecaminoso, restaurou o homem caído, sob condição de obediência aos mandamentos de Deus, na posição da qual ele caíra, em resultado da desobediência. E quando Ele rompeu os grilhões da tumba e Se ergueu triunfante dentre os mortos, deu resposta a pergunta: “Morrendo o homem, porventura, tornará a viver?” Jó 14:14. Cristo tornou possível que todo filho de Adão pudesse, por uma vida de obediência, vencer o pecado e ressurgir também da sepultura, para receber sua herança de imortalidade adquirida pelo sangue de Cristo.

Nossa salvação efetuou-se graças ao infinito sofrimento do Filho de Deus. Seu divino seio recebeu a angústia, a agonia, a dor que a pecaminosidade de Adão acarretou à raça. O calcanhar de Cristo foi de fato ferido quando Sua humanidade sofreu, e uma dor mais intensa do que aquela que jamais tenha oprimido os seres por Ele criados, oprimia-Lhe o coração enquanto Se empenhava em pagar a fabulosa dívida que o homem contraíra com Deus.

Foi respondida a pergunta: “Morrendo o homem, porventura, tornará a viver?” Jó 14:14. Sofrendo a penalidade do pecado, baixando ao sepulcro, Cristo iluminou o túmulo para todos os que morrem na fé. Deus em forma humana trouxe à luz a vida e imortalidade, por meio do evangelho. Morrendo, assegurou Cristo a vida eterna a todos os que nEle crêem.

Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág 40.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Morte - Ressurreição e Temas Relacionados, Nos Lugares Celestiais e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s