Papa pede “colaboração” entre Igrejas

Bento XVI apelou hoje a uma “unidade visível” entre as várias Igrejas, assinalando no Vaticano o arranque da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, iniciativa anual que decorre até 25 de janeiro.

“Convido-vos a implorar de Deus o dom da unidade dos cristãos, para que aumente o testemunho comum e a colaboração, e possamos um dia professar todos juntos a fé transmitida pelos Apóstolos e celebrar os sacramentos da nossa transformação em Cristo”, disse, na audiência pública desta semana, perante milhares de fiéis reunidos na sala Paulo VI.

Para o Papa, a unidade “plena e visível dos cristãos”, exige “uma conversão interior pessoal e comunitária”.

“Hoje tem início a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, com a finalidade de permitir que a oração que o próprio Senhor fez na Última Ceia – ‘Que todos sejam um, ó Pai’ (Jo 17, 21) – cresça até se tornar um imenso, unânime grito de todo o povo cristão, que pede a Deus o grande dom da unidade”, sublinhou. (…)

Bento XVI lembrou os ensinamentos do Concílio Vaticano II (1962-1965) sobre o ecumenismo e o exemplo de João Paulo II (1920-2005) para afirmar que a “missão ecuménica é uma responsabilidade de toda a Igreja e de todos os batizados”, fazendo crescer “a comunhão parcial que já existe”.

“Por isso, a oração pela unidade não se limita a esta Semana de Oração, mas deve tornar-se parte integrante da vida orante de todos os cristãos, em qualquer lugar e em todos os tempos”, prosseguiu.

No final da audiência, o Papa deixou uma mensagem aos peregrinos de língua portuguesa: “A todos saúdo com grande afeto e alegria, exortando-vos a perseverar na oração, nesta Semana pela Unidade, para que possa crescer entre os cristãos o testemunho comum, a solidariedade e a colaboração”. (…)

Fonte: Agência Ecclesia (negritos meus para destaque)

Relembre mais uma vez o que sucederá, num futuro talvez bem próximo:

“Não conseguimos ver como a Igreja romana poderá desembaraçar-se da acusação de idolatria. … E esta é a religião que os protestantes estão começando a encarar com tanto agrado e que finalmente se unirá com o protestantismo. Esta união não será, porém, efetuada por uma mudança no catolicismo, pois Roma não muda. Ela declara possuir infalibilidade. É o protestantismo que mudará. A adoção de idéias liberais, de sua parte, o conduzirá ao ponto em que possa apertar a mão do catolicismo.” Review and Herald, 1º de junho de 1886

“O mundo está cheio de tempestade, guerra e contenda. Contudo, ao mando de um chefe – o poder papal – o povo se unirá para opor-se a Deus na pessoa de Suas testemunhas. Essa união é cimentada pelo grande apóstata.” Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 171

O Tempo Final

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Catolicismo, Ecumenismo, Profecias e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Papa pede “colaboração” entre Igrejas

  1. joana martin disse:

    SEM COMENTARIO VAMOS VER NO QUE ISSO VAI DAR SÓ SEI DUMA COISA MEU MESTRE ESTA VOLTANDO MEU JESUS

  2. Quando vejo estas notícias, fico muito feliz pois sei que a minha redenção se aproxima, e que em breve eu verei meu pai e minha vó que descançam na graça do senhor.Louvado seja o nome do Senhor para sempre.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s