A Chuva Serôdia

Atendendo ao pedido de um leitor do blog, estou colocando um esboço resumido (que pode ser usado até como um sermão) sobre a CHUVA SERÔDIA, que nós cremos que será a última manifestação poderosa do Espírito nos últimos dias, a qual impulsionará uma pregação do Evangelho em pleno poder.

A palavra “serôdia” é a tradução do termo hebraico MALQOWSH, que aparece 6 vezes no AT (Prov. 16:15; Jer. 3:3; Osé. 6:3; Joel 2:23; e Amos 7:1 – este último, não com relação explícita à chuva, mas ao seu resultado). Esta chuva, chamada na Bíblia de “serôdia”, ocorria entre os meses de março e abril, e servia para amadurecer os campos na Palestina, preparando-os para a colheita.

Historicamente, os Adventista fazem uma analogia entre a chuva serôdia “literal”, e a chuva serôdia “espiritual”, que, como mencionei acima, cremos que será uma dotação especial do poder do Espírito que servirá para capacitar e mover à Igreja para a última pregação do Evangelho, antes do selamento, das pragas e da volta gloriosa do Senhor Jesus.

I. Haverá um novo “Pentecostes” no tempo final da Igreja (Osé. 6:3)

A. No Pentecostes da Igreja Primitiva houve um preparo especial.

1. Os discípulos buscaram a preparação necessária para receber o poder do Espírito (cf. At 1:1-8). É uma OBRIGAÇÃO da Igreja Adventista hoje se preparar mais e melhor para o recebimento desta manifestação plena do Espírito Santo. Os cultos frior, monótonos e sem vida, bem como as orações ritualísticas, enfadonhas e mecânicas, precisam dar lugar à uma vida de consagração e evidente busca do poder de Deus.

“Se o cumprimento da promessa não é visto como poderia ser, é porque a promessa não é apreciada como devia ser. Se todos estivessem dispostos, todos seriam cheios do Espírito” – Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 50.

B. Como receber a chuva serôdia?

1. Amar ao Senhor de todo coração (cf. Deut. 11:13-14). Somente os que colocam Deus em primeiríssimo lugar (acima dos estudos, família, esportes, dinheiro, etc.) podem se dizer entre este grupo que O ama de TODO o coração.

2. Pedir o derramamento abundante do Espírito (cf. Zac. 10:1). Isso não significa apenas repetir aquelas “rezas” que freqüentemente vemos em alguns cultos, mas buscar o poder de Deus com o objetivo real e sincero de repartí-lo com outros, em especial com os que perecem nas trevas do pecado e da apostasia doutrinária. Não adianta “rezar” pela descida do Espírito Santo, enquanto, por exemplo, nossas comissões de igreja se reunem apenas para disciplinar membros ou discutir quanto será gasto na reforma do ar condicionado; Deus está esperando para ver Sua Igreja se levantar deste estado laodiceano, e ir em busca do pecador, onde ele estiver.

“O Espírito Santo virá a todos os que estão pedindo o pão da vida para dá-lo a seus vizinhos” – Ellen White, Testemunhos para a Igreja, vol. 6, p. 90.

“Ponham de parte os cristãos toda dissensão, e entreguem-se a Deus para a salvação dos perdidos. Com fé peçam a bênção prometida, e ela virá” – Ellen White, Testemunhos Seletos, vol. 3, p. 211.

3. Esperar com paciência e vigilância (Tiago 5:7-9). Isso quer dizer que não devemos nos desesperar se o Espírito ainda não veio, mas também não podemos nos acomodar achando que Ele só virá quando Deus quiser… porque Deus já quer há muito tempo.

II. A Ação do Espírito Santo no Tempo do Fim

A. Jesus explicou qual seria a obra do Espírito (João 14:15-18; 16:1-16). Ele traria ao mundo a certeza da existêncai do pecado, e que a única porta de salvação é a fé no sacrifício do Senhor e Salvador Jesus.

B. O Espírito Santo constrói a personalidade cristã em nós (cf. 2Co 3:17-18). O verdadeiro crente batizado no Espírito Santo demonstra em sua vida os atributos deste batismo. Ira, ciúmes, egoísmo, críticas, picuinhas, rivalidades, etc., nada diz faz parte da vida do crente batizado no Espírito Santo de Deus.

“A comunicação do Espírito é a transmissão da vida de Cristo. Reveste o que O recebe com os atributos de Cristo” – Ellen White, O Desejado de Todas as Nações, p. 805.

“Os que se acham sob a influência do Espírito de Deus, não serão fanáticos, mas calmos e firmes, isentos de extravagância em idéias, palavras e ações” – Ellen White, Obreiros Evangélicos, p. 289.

C. Produz os frutos de uma vida regenerada (Gál. 5:22-25). Talvez esta seja uma das evidências de que ainda precisamos buscar com mais dedicação o batismo do Espírito, em especial para a pregação nestes últimos dias. Ainda vemos muita falta de consagração entre nós (egoísmo, intrigas, ciúmes, vinganças, crueldade, etc.), o que mostra que ainda não tomamos consciência da gravidade da situação.

“Quando pusermos nosso coração em união com Cristo, e nossa vida em harmonia com Sua obra, o Espírito que caiu sobre os discípulos no dia de Pentecostes há de ser derramado sobre nós” – Ellen White, Serviço Cristão, p. 252.

III. Haverá uma Contrafação da Chuva Serôdia

A. Babilônia utilizará astúcia para enganar o povo

1. Grandes milagres serão realizados entre as igrejas apóstatas, produzindo um falso reavivamento (cf. Apoc. 13:11-14). É por isso que não podemos depositar nossa fé em milagres ou maravilhas sobrenaturais. A verdadeira fé não depende de milagres para se firmar. E o inimigo sabe disso, por isso ele tem operado tanta “cura” e “maravilhas” nas igrejas apostatadas da verdadeira fé apostólica.

“Por intermédio dos anjos, haverá constante comunicação entre o Céu e a Terra. E Satanás, circundado por anjos maus e alegando ser Deus, realizará milagres de toda espécie, para enganar, se possível, os próprios escolhidos. O povo de Deus não encon-trará sua segurança na realização de milagres; pois Satanás imitaria todo milagre que fosse efetuado. O provado e experimentado povo de Deus encontrará sua segu-rança e poder no sinal referido em Êxodo 31:12-18. Devem basear-se na Palavra viva: ‘Está Escrito’ Este é o único fundamento sobre o qual podem colocar-se com segurança. Os que quebraram seu concerto com Deus estarão naquele dia sem espe-rança e sem Deus no mundo” – Ellen White, Meditações Matinais (1995), p. 262.

2. Muitos prodígios serão realizados “em nome de Jesus” (cf. Mat. 7:21-23). Esta é uma das porções mais tristes da Bíblia, pois mostra a decepção que muitos falsos crentes enfrentarão quando forem confrontados no Tribunal de Cristo, e verificarem que suas igrejas apostatadas não tinham a unção do verdadeiro Espírito Santo.

IV. Como Identificar o Erro?

A. O verdadeiro Espírito é concedido aos que obedecem (cf. At 5:32)

Portanto, não podemos crer que uma comunidade de crentes que escolhem desobedecer a Deus, menosprezando Sua Santa Lei, como temos visto tão freqüentemente, seja agraciada com a dotação do Santo Espírito. A Bíblia é tão dura neste ponto que adverte de que até mesmo as orações destes falsos “crentes” são abominadas por Deus (cf. Prov. 28:9).

B. A Igreja de Deus possui 2 características principais (cf. Apoc. 14:12):

1. A fé em Jesus - uma Igreja, para se considerar a representante da Verdade de Deus, não pode pregar uma mensagem que retire de Jesus a personalidade Divino-Humana que a Bíblia dá a Ele, e muito menos diminuir Seu papel como mediador e único intercessor entre Deus e o pecador, uma vez que somente através do sacrifício perfeito e plenamente eficaz da Cruz do Calvário é que se abriu para nós a porta da graça de Deus.

2. A guarda dos 10 mandamentos - o Apocalipse é cristalino ao identificar a Igreja Verdadeira como aquela que guarda os mandamentos de Deus. Passando por esta “peneira”, vemos que são poucos os que podem se considerar “santos” nos tempos em que estamos vivendo, pois a grande maioria despreza arrogantemente os mandamentos do Senhor, em especial o 2º e o 4º.

CONCLUSÃO

O maior poder do Universo está à disposição do povo de Deus para estes últimos dias. Um poder ainda maior do que o que revestiu os discípulos no Pentecostes – na chuva temporã.

Devemos nos preparar para recebermos este poder, se quisermos estar entre os que terminarão a obra do Senhor, antes de Sua vinda.

Maranata!

Gilson Medeiros

About these ads

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Chuva Temporã / Chuva Serôdia e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para A Chuva Serôdia

  1. jocelia maria ferreira gotardo disse:

    um tesouro pra mim,,,,vai me ajudar muito,,,,sempre sou convidada a pregar e gosto de me preparar bem pra que o espirito do senhor possa me usar,,,entao isto estara me ajudando muito,,,muito obrigado,,,DEUS vos abençoe

  2. Thomas Jamba disse:

    Graça e paz voz seja

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s