Na Contramão do Mundo

Fiquei curioso de saber quais são as lutas que os jovens cristãos enfrentam atualmente. Então, decidi fazer uma pesquisa rápida, sem muito rigor científico, entre alguns alunos de uma escola de Ensino Médio. Preparei um questionário simples, com duas perguntas. A primeira foi: Em quais áreas você tem maior dificuldade de ser fiel a Deus? A segunda pergunta foi: Para você, qual é o maior desafio de um jovem cristão hoje?

As respostas foram muito interessantes. À primeira pergunta, 64% dos pesquisados responderam: “ouvir somente músicas cristãs”; 58% disseram ter “muita dificuldade em ler a Bíblia e orar diariamente”; 21% indicaram “problemas com a Internet”; 26% responderam ter “dificuldade em falar sempre a verdade”. Algumas áreas como sexualidade e frequência aos cultos também foram indicadas, entre outras.

Quanto à segunda pergunta, também obtivemos respostas muito significativas: permanecer puro, desligar-se das coisas mundanas e seguir os Dez Mandamentos. Sem dúvida, ser cristão no mundo contemporâneo é um grande desafio e ser um jovem cristão nesse contexto é mais desafiador ainda!

Sempre ouvimos que o cristão precisa andar na contramão do mundo. Vamos pensar um pouco sobre o que isso significa. Estar na contramão não é confortável, pois é mais fácil ir para onde todos estão indo. A contramão é uma posição perigosa, com grandes possibilidades de alguém se machucar. Não é popular estar na contramão, e certamente críticas serão feitas. Também pode haver colisões frontais. Quando andamos na contramão, passamos por aqueles que vêm no sentido contrário. Finalmente, é preciso muita coragem para estar nessa posição. Será que Deus realmente quer que andemos na contramão do mundo e soframos tantos constrangimentos?

Contramão: imperativo bíblico – Em Romanos 12:2, lemos: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (NVI). Não se amoldar é não ter a mesma forma. Em outras palavras, é não estar na mesma direção. Deus requer de cada cristão que ande na contramão deste mundo.

A Bíblia nos apresenta vários exemplos de pessoas que escolheram estar na contramão do mundo. Um deles foi o profeta Daniel. Ele foi levado de sua terra natal para Babilônia quando ainda era jovem, provavelmente aos 18 anos de idade. Aquele lugar era o maior centro cultural e político de sua época. Em Daniel 1:5, lemos: “Determinou-lhes o rei a ração diária, das finas iguarias da mesa real e do vinho que ele bebia, e que assim fossem mantidos por três anos, ao cabo dos quais, assistiriam diante do rei.” Há uma palavra nesse verso que precisamos destacar: “determinou”. A “mão” do mundo para Daniel, naquele momento, era comer daquilo que o rei havia posto sobre a mesa. A Bíblia registra qual foi a atitude do jovem profeta: “Resolveu Daniel, firmemente, não se contaminar com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar” (Dn 1:8). Daniel resolveu andar na contramão do mundo.

Se analisarmos esse verso, perceberemos que não foi uma decisão fácil.
Dentre todos os escravos, Daniel estava em posição privilegiada, pois foi escolhido para estudar na “Universidade da Babilônia”, a melhor do mundo. Ao decidir não estar na “mão do mundo”, ele estava arriscando perder a vaga na universidade, perder status social elevado e um bom emprego. Apesar de tudo isso, o profeta deu dois passos importantes, que devem ser dados por todo cristão, jovem ou adulto. Ele resolveu não se contaminar. Mas apenas decidir não era suficiente; logo após, ele partiu para a ação (foi pedir ao chefe dos eunucos). Decisão e ação devem marcar a vida dos cristãos que andam na contramão do mundo.

Deus nunca desampara Seus filhos. A atitude de Daniel de andar na contramão do mundo foi recompensada pelo Senhor. Em Daniel 1:15, lemos que por escolher uma dieta diferente da dos demais, em dez dias Daniel e seus companheiros puderam perceber que estavam mais robustos que os outros. Depois de três anos de estudos, foram achados dez vezes mais inteligentes que qualquer outro estudante daquela universidade (Dn 1:20).

Andar na contramão: prática – O episódio pelo qual Daniel e seus três amigos passaram estava diretamente ligado a um importante aspecto do cristianismo: alimentação. Mas podemos retirar dele um princípio útil para qualquer aspecto da vida cristã. Todo cristão precisa andar no caminho de Deus e este é a contramão do mundo. Na prática funciona assim:

A mão do mundo sempre leva à perdição. Somente a contramão do mundo pode nos levar ao Céu.

Qual é o segredo? É possível que neste momento alguns estejam pensando: “Sei que preciso estar na contramão do mundo, mas não tenho forças. Como conseguirei?”

Ellen G. White escreveu sobre Daniel: “O profeta Daniel tinha um caráter notável. Ele foi brilhante exemplo daquilo que os homens podem chegar a ser quando unidos com o Deus da sabedoria” (Santifi cação, p. 18). O salmista diz: “De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a Tua Palavra. De todo o coração Te busquei; não me deixes fugir aos Teus mandamentos. Guardo no coração as Tuas palavras, para não pecar contra Ti” (Sl 119:9-11).

Não existe fórmula mágica para a fidelidade. Apenas a união com Jesus pode nos dar forças para resistirmos às ondas deste mundo. Somente Cristo pode nos indicar o caminho. “Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: este é o caminho, andai por ele” (Is 30:21). Necessitamos, com urgência, desenvolver mais intimidade com Deus para ouvirmos Sua voz. Só então poderemos andar na contramão do mundo.

Felippe Amorim é professor de História e aluno do 5º período do SALT, IAENE, em Cachoeira, BA.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Cristianismo Prático, Matérias Revista Adventista e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Na Contramão do Mundo

  1. Realmente andar na contramão do mundo hoje em dia não é uma tarefa simples, já que a mídia global ataca nossos sentidos em todos os aspectos, quer seja na música, moda ou alimentação.
    O que o Jovem Cristão deve está consciente é de perseverar em oração e não contaminar-se com os caprichos desse mundo.

  2. Wállace Lucas Pinheiro de Lima disse:

    obrigado pela linda mensagem sou um jovem que presciso de orações pois presciso voltar para cristo respeita-lo e ama-lo com todo meu amor ! sei q bençãos e mais bençãos fluirão em minha vida se eu andar na contra mão do mundo ! obrigado senhor por inspirar pessoas com belissimas mensagens claras e objetivas. obrigado senhor !

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s