O Deus das Escrituras

Muitos são no dizer de São Paulo, os deuses e senhores do homem como raça. Com efeito, o paganismo povoou a terra e o céu com diferentes ordens de divindade e imaginaram deuses presidindo sobre montanhas, rios e flores, sobre enchentes, sobre as pestilências e sobre o fogo, sobre a virtude e sobre o vício, sobre famílias e nações. O sol e os planetas foram feitos objeto de culto bem como os signos do zoodíaco. Os panteões dos antigos povos como Babilônia e Egito, Grécia e Roma, estavam cheios de supostas divindades.

Então, temos os deuses de certos sistemas filosóficos, o deus do deísmo, que tem o poder de criar mas não mantém relações com suas criaturas. É uma espécie de rei ausente de seu domínio e a ele indiferente. O deus do panteísmo, constituído do universo como um todo. As cores que vemos, o solo, á água, o ar, os astros e até nos mesmos, tudo é parte desse deus. Mas nenhum desses deuses é o Deus das Escrituras. Incidentemente, todos estes deuses são criação do homem, imaginação do homem. Refletem idéias e defeitos humanos.

Em primeiro lugar, o Deus das escrituras é o Deus criador, Ele é a grande causa de tudo o que existe. Muitos atribuem a origem do mundo e do universo às ações de forças naturais. Eles negam a intervenção de um ser pessoal, negam a ação de Deus. O Dr. J.L Greenstein, astrofísico do Instituto de tecnologia da Califórnia, observa: “Como a matéria veio do nada é um terrível mistério. Poderia ser isso algo fora da ciência? Tentamos ficar fora da Filosofia e da Teologia, mas às vezes somos forçados a pensar em termos maiores, a voltar a algo fora da ciência.” Que confissão!

Deus é não apenas o Criador Ele é também o mantenedor do Universo. Incidentemente Deus criou mediante o Seu Filho, e sustenta a criação igualmente pelo Filho, como está escrito: “Havendo Deus outrora falado muitas vezes e de muitas maneiras aos pais pelos profetas, nesses últimos dias nos falou pelo Filho, pelo qual fez o Universo” (Hebreus 1:1-3). O Deus das Escrituras é um Deus santo, perfeito. Ele mesmo disse “Eu o Senhor vosso Deus sou santo.” (Lev 19:2). E falando dEle Jesus disse “Perfeito é o vosso Pai Celeste.” (Mt 5:48). Como santo que é Deus está separado e acima do que é comum, absolutamente separado do mal, da injustiça, da impureza. Deus é moralmente perfeito.

As Escrituras surgiram de um povo que estava rodeado de nações que cultuavam deuses corruptos, sanguinários, alguns deles até protetores do vício. A influência de tais deuses, ou a idéia deles deve-se o fato de que a fornicação era quase uma característica da vida greco-romana. Num mundo assim corrupto foi a Bíblia produzida. Mas o Deus que ela apresenta, o Deus nela revelado é moralmente perfeito. Isto é certamente maravilhoso. As escrituras apresentam-nos Deus como um Deus de amor. O amor de Deus transparece em todo o Sagrado Livro. No Velho Testamento ele diz “com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí” (Jr 31:3). E o Novo Testamento afirma “Deus é amor” (1 João 4:8). O amor de Deus foi manifestado na vinda de seu Filho ao mundo para nos erguer do pecado.

Tal meus amigos é o Deus das Escrituras, o Deus que tudo criou e tudo sustenta. Deus santo, perfeito em todos seus caminhos, Deus de amor que está interessado em nós, seus transviados filhos. Deus que nos proveu salvação. Que se compadece de nós e nos presta ajuda, que supre todas as nossas necessidades. Esse Deus nos chama a Si, caros amigos, Ele diz: “Vinde a Mim, e acharei descanso para as vossas almas” (Mt 11:28-29). Aceite esse convite divino, venha ao Salvador agora com arrependimento e fé. Cristo te receberá, dar-te-á perdão divino, fará de ti nova criatura e te encherá de paz.

Pr. Roberto Rabello.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Deus, Pr. Roberto Rabello, Sermões e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O Deus das Escrituras

  1. JOAO disse:

    Boa noite!
    o DEUS das escrituras escrito por voces não tem nome?
    no e-mail enviado eu não vi o nome de Deus, seria um deus sem nome?
    mas! Jesus disse: tenho manifesto o seu nome aos homens que me deste!
    disse também: Santificado seja o Teu NOME!

    mas no seu texto você não disse O NOME DE DEUS, PORQUE?

    ABRAÇOS

  2. Caro João,
    Este texto é uma transcrição de um antigo programa de rádio, comandado na época pelo Pr. Roberto Rabello.
    Certamente Deus tem um nome, Ele o revelou em sua palavra, está em Êxodo 3:14.
    Que Ele o abençoe!

  3. Charles Simão disse:

    Meu Deus! Como os seres humanos são injustos! Como pode alguém criticar uma mensagem do querido e saudoso pastor Roberto Rabêlo? Como alguém pode procurar defeito num texto tão claro e elevado? Eu fico impressionado com certas atitudes de algumas pessoas diante de uma obra tão próspera e santa como as que este homem de Deus produziu durante o seu ministério! A menasagem do pastor Rabêlo é claríssima, incontestável! Louvado seja Deus!

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s