Subtilezas do Orgulho

François, duque de La Rochefoucauld, disse que “às vezes, a humildade nada mais é que um artifício do orgulho que se abaixa para levantar-se”.

O orgulho se aninhou, como um intruso, no coração de lúcifer, e, não muito tempo depois, o mesmo pecado que levou o “anjo de luz” à ruina, foi transplantado para o coração humano. Onde há pecado, há orgulho.

O orgulho forja muitas fantasias, e uma delas é a idéia de que o homem é um deus. Essa fraqueza humana possui subtilezas que muitas pessoas desconhecem. Mencionemos algumas:

Falsa Modéstia – Há pessoas que se orgulham de sua humildade, ou seja, orgulham-se de não se acharem orgulhosas. Quando renunciamos a alguma coisa, não por sermos humildes, mas para sermos considerados como tais; quando, para sermos notados, damos atenção a pessoas humildes; quando optamos pelo último lugar, a fim de que os que estão por perto nos tenham na conta de pessoas desprendidas e corteses – então, somos reprovados por Aquele que perscruta os corações.

Quando nos ofendemos – O orgulhoso se ofende por qualquer coisa. Não aceita a menor repreensão. Essa atitude é uma das muitas máscaras do orgulho.

Farisaísmo – Todo legalista se acha superior às demais pessoas. Diz o Espírito de Profecia: “Ergo a voz em advertência contra toda espécie de orgulho espiritual. Existe abundância disto atualmente na igreja.” – Testemunhos Seletos, vol. 2, pág 205.

Quando outros sobem – A pior derrota para um coração orgulhoso é a vitória de seus semelhantes. O orgulhoso não sabe perder. Ressente-se do progresso dos outros.

Quando não somos elogiados – Quando realizamos alguma coisa importante e não somos reconhecidos, quase sempre nos sentimos amargurados. Essa pitada de tristeza é sinal de que desejamos chamar a atenção para nosso valor, nossa inteligência e nossa capacidade.

“No dia de Deus – diz Ellen White – muitos hão de ser pesados na balança e achados em falta por causa de sua exaltação pessoal.” – Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 321.

A verdadeira humildade reequilibra nossas emoções, dando-nos a capacidade de aceitar a porção que Deus nos concedeu.

Pergunta para Reflexão: Por que não sermos como o Sol, que cada dia se põe para dar oportunidade às estrelas?

Rubens S. Lessa, A Esperança do Terceiro Milênio, pág 68.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Meditações Diárias, Orgulho, Origem do Mal e Temas Relacionados e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s