Alguns dizem que a palavra “inspiração” não é bíblica. É verdade?

Alguns dizem que a palavra “inspiração” não é bíblica. É verdade? Está correta a tradução de II Timóteo 3:16? “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça.”

Não devemos permitir que discussões teológicas nos confundam. 0 Senhor pode usar tais controvérsias para nos levar de volta à Bíblia a fim de que possamos entendê-la melhor. A passagem em foco é muito importante em qualquer debate sobre a natureza e autoridade das Escrituras, e merece análise cuidadosa. Permita-me fazer alguns comentários sobre esse verso.

Extensão da inspiração. A frase “toda a Escritura” define a esfera em que “inspiração”, qualquer que seja seu significado, atue. A palavra “escritura” é coerentemente usada no Novo Testamento para se referir a toda a literatura bíblica. 0 termo singular “escritura” é freqüentemente usado no Novo Testamento para designar uma porção específica do Antigo Testamento (Luc. 4:21; João 19:37), mas há muitos casos em que o termo significa as Escrituras como um todo (Gál. 3:22; Tia. 4:5).

Uma prova de que essa passagem se refere à totalidade da Escritura é o uso da palavra “toda”. A ausência do artigo definido tem levado alguns a concluir que a passagem deveria ser traduzida “cada escritura”; isto é, cada porção das Escrituras em vez de “toda, a totalidade da Escritura”. Na verdade, ambas as traduções são possíveis, e o significado é basicamente o mesmo. Se cada parte específica das Escrituras é inspirada, então sua totalidade também o é.

Conexão entre inspiração e a Escritura. O termo grego traduzido por “é inspirada” é theopneustos, e este é o único lugar no Novo Testamento em que esse termo é usado. Não é um verbo, mas um adjetivo formado pela combinação de duas palavras gregas: theos (“Deus”) e pneu (“fôlego”, “sopro”), às quais se acrescenta o adjetivo verbal (tos).

Pode ser traduzida de duas maneiras, significando (a) “sopro divino” (isto é, provocantes pensamentos sobre Deus, cheios do sopro divino) ou (b) “Deus soprou” (indicando que a Escritura é o resultado do sopro de Deus). A maioria dos eruditos aceita a segunda acepção como mais apropriada porque o sufixo ligado ao termo grego tos- indica um significado na forma passiva.

A relação entre esse termo e a frase anterior “toda Escritura” é questionada por alguns eruditos. Há duas possíveis formas de descrever essa relação: (a) “Toda Escritura inspirada por Deus” ou (b) “Toda a Escritura é inspirada por Deus”. A primeira pode dar a idéia de que algumas partes da Escritura não são inspiradas por Deus, ao passo que a segunda afirma que toda a Escritura é inspirada por Deus. O argumento se baseia em aspectos técnicos pertinentes à ordem da palavra grega. A maioria dos eruditos
apoia a segunda tradução.

0 mais importante, porém, é o contexto. Ele sugere que o apóstolo não tem interesse algum em fazer distinção entre o que é inspirado por Deus na Bíblia e o que não é inspirado. Tal distinção é estranha ao Novo Testamento, e esse verso nega sua validade.

Significado de inspiração. A frase “toda a Escritura divinamente inspirada” significa que ela foi “inspirada” por Deus. 0 verbo “inspirar” provém do termo latino inspirare, “soprar”. As Escrituras são o resultado do sopro divino. Foi através do sopro divino que Adão veio à existência (Gên. 2:7) e o Universo foi criado (Sal. 33:6). 0 mesmo poder divino trouxe as Escrituras à existência.

Nossa passagem diz que o fenômeno da Escritura é resultado exclusivo da maravilhosa e insondável obra de Deus. Isto torna a Bíblia singular em natureza e autoridade. Deus usou seres humanos, mas o apóstolo nos diz que as Escrituras não podem ser creditadas a eles, mas a Deus. Desde que tudo nela se origina nEle, ela é digna de confiança e credibilidade.

Função da Escritura. A passagem termina com uma definição do propósito da Bíblia. Não somos convidados a argumentar sobre os detalhes da inspiração, mas a nos submeter a sua autoridade. Nossos ensinos e doutrinas provêm da Bíblia; é por meio da Bíblia que o poder do Espírito adverte, corrige e nos treina para uma correta conduta ética. Qualquer definição de inspiração que solape, modifique ou limite a natureza, a função e a autoridade da Escritura deve ser afastada; porque “toda a Escritura é inspirada por Deus”.

Texto de Angel Manuel Rodriguez, diretor associado do Instituto de Pesquisas Bíblicas da Associação Geral, publicado na Revista Adventista de Jan/1998.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Bíblia Sagrada, Perguntas e Respostas Bíblicas e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Alguns dizem que a palavra “inspiração” não é bíblica. É verdade?

  1. irmão leitor disse:

    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e…” (Almeida Corrigida e Revisada Fiel).

    “Toda a Escritura divinamente inspirada é também útil para…” (Sociedade Bíblica Britânica).

    Como vemos, conforme o lugar do “é”, teremos interpretações diferentes.

    Outra coisa: o que significa “toda” para o leitor protestante e para o católico?

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s