Viver por Jesus é Escolher

Se eu tivesse que resumir a vida numa frase, penso que seria: – Viver é escolher. Sempre estamos fazendo escolhas. Algumas são muito simples, outras são muito complexas. Algumas têm conseqüências imediatas e outras têm conseqüências a longo prazo. Mas todas as escolhas têm conseqüências, e marcam a nossa vida.

Escolhas. Tenho percebido que, na vida, o mais difícil nem sempre é escolher entre o certo e o errado. Sabemos o que é certo e também o que é errado. É verdade que nem sempre fazemos aquilo que sabemos ser o certo, mas nós tentamos – e como tentamos!

Para mim, o mais difícil na vida é escolher entre duas coisas certas. Qual delas seria a melhor? Parece que, de repente, chegamos a uma encruzilhada e perguntamos: – Senhor, qual é a Tua vontade? E nem sempre ouvimos claramente a voz orientadora de Deus. Mas a promessa que Ele faz no Salmo 32:8 e 9 é de que irá nos orientar para que sejamos capazes de fazer as melhores escolhas. Ele diz: “Eu lhe ensinarei o caminho por onde você deve ir; eu vou guiá-lo e orientá-lo. Não seja uma pessoa sem juízo como o cavalo ou a mula, que precisam ser guiados com cabresto e rédeas, para que obedeçam”.

Deus deseja orientar-nos para que sejamos capazes de fazer as melhores escolhas. Mas nem sempre O buscamos para essa orientação. Preferimos, algumas vezes, agir como seres irracionais, que para obedecer precisam de um cabresto. Cabresto e rédeas são instrumentos para domar animais.

Viver por Jesus é uma questão de escolha. Quem terá o controle de minha vida? A quem ouvirei na hora das grandes decisões? Estou disposto a ouvir a orientação de Deus? Ou agirei como um “cabeça dura”?

Em cada manhã, ao começar um novo dia, deveríamos consultar ao Senhor sobre o melhor caminho. Mas nem sempre é assim. Geralmente tomamos o caminho mais fácil. O caminho de sempre. Inclinamos a cabeça e nos submetemos teimosamente à rotina da vida, sem necessidade de pensar, raciocinar, ou escolher. Observe que Deus não promete respostas. Ele promete nos guiar e orientar. Normalmente Ele dirá: “Há duas estradas a percorrer, dois senhores e dois destinos a seguir. Agora a escolha é sua”.

E como saberei qual é o melhor caminho?

Quando eu escolho viver por Jesus é mais fácil escolher qualquer outra coisa. Porque Ele se torna o Senhor de minha vida. Mas se Ele não é Senhor da minha vida, qualquer outra influência ou pressão pode gerar uma escolha errônea.

Deixe-me ilustrar da seguinte maneira:

O filme O Mágico de Oz conta a história de Dorothy, uma pré-adolescente desencantada com a vida, que é levada por um redemoinho para uma terra encantada. Lá, encontra três personagens, que, de certa forma, representam as nossas indecisões. O Homem de Lata que precisa de um coração. O Leão Medroso que precisa de coragem. E também um Espantalho que precisava de um cérebro.

Cada vez que o Espantalho fala, no filme, não fala de si mesmo. Dorothy o estimula a dar sua opinião. Aproxima-se, e ao retirar o chapéu da cabeça dele, espanta-se e diz: – Oh, mas… só tem lixo aí…

E o Espantalho responde: – Há muita gente assim por aí.

Sabe, há muita gente assim por aí. Gente que guarda muito lixo em sua mente. Esse lixo que você guarda aí determina a escolha que você faz e a escolha que você faz determina quem você é.

E há muita gente guardando lixo na mente, através daquilo que ouve, daquilo que lê e também através daquilo que vê. E as pequenas escolhas do dia-a-dia irão determinar as grandes decisões. Nossas escolhas diárias – aquilo que iremos ouvir, ler ou ver – por menores que pareçam no momento, causam um impacto prolongado. Uma pequena concessão aqui, outra acolá. Tudo parece tão insignificante, e o inimigo vem falando sutilmente: – Vá em frente e leia essa revista. Não perca essa piada, ouça. Vá em frente e entre rapidamente neste site. Você pode acertar tudo depois. Não é uma coisa muito grande!

Cada escolha feita afeta a seguinte. A cada dia, a cada hora acordados, somos chamados para tomar decisões sobre o uso do nosso tempo, nossas atividades, nossa família, nosso emprego, nossas responsabilidades, nosso andar com o Senhor. Decidir obedecer não é uma coisa repentina; mas, um estilo de vida. Algumas vezes é fácil, outras extremamente difícil.

Outra coisa importante é que as grandes escolhas são geralmente feitas em particular e a sós. Por essa razão, a cada manhã consulte ao Senhor nas primeiras horas do dia, para saber qual é a Sua vontade para a sua vida. Abra a Palavra e deixe sua mente, no frescor da manhã, encher seus pensamentos com novas idéias e valores. A Palavra de Deus responde a perguntas e remove a neblina da confusão que surge quando têm muitas vozes soando ao nosso redor. A vida pode ser mais simples quando vivemos de acordo com a Sua Palavra. A maioria das lutas que temos nesta vida resulta de não fazer o que sabemos ser certo. As palmadas da minha mãe me ensinaram perfeitamente isso. Se atendermos à Palavra de Deus, Ele irá lutar a nosso favor e nos guiará às melhores escolhas.

Não é fácil agir de maneira independente e autônoma no mundo, pois isso significa ter que enfrentar a maré, ir contra a onda. Mas quando você escolhe viver por Jesus, você passa a usar uma couraça que o protege das pressões.

Imagine-se nas seguintes situações:

– Um grupo de jovens vestido de jeans, na sorveteria, e você de terno.

– Numa festa de aniversário, todo mundo bebe cerveja e você é o único a beber uma limonada.

– A maioria de seus colegas de escola já fez sexo e você continua virgem.

– Seus amigos curtem rock e você é o único fã de música clássica.

Como resistir a esse tipo de pressão? Como escolher a melhor atitude? As perguntas simples a seguir o ajudarão a decidir bem quando tiver que fazer escolhas difíceis:

Primeiro pergunte-se: Isso é bíblico?

A Palavra de Deus me dá a liberdade para escolher. Devo perguntar sempre: O que estou para fazer tem a aprovação dEle? O que a Palavra de Deus diz a respeito disso? Quando estiver confuso você descobrirá o que não fazer sabendo o que fazer. Pegou a idéia?!

A segunda pergunta é: Isso é útil?

O que estou para fazer me ajudará a crescer? Isso me ajudará a cumprir o propósito de Deus em minha vida?

É o que Jesus faria?

Um recado aos pais: Se um dia seu filho perguntar se pode fazer alguma coisa que ele sabe que extrapola o limite, vocês deveriam dizer: “Olha, filho… é isso o que Jesus faria? Jesus iria a esse lugar?”

Outra pergunta importante: Isso é necessário?

Quem realmente está no controle da sua vida? Pergunte a si mesmo se cabe a você dizer sim ou não para essa decisão. Isso é realmente necessário para minha vida? Se você está no controle, pode dizer sim ou não. O fato de outros estarem fazendo (e pressionando você para fazer também) não torna isso certo.

Isso é sábio?

Tenha certeza de que considerou todas as conseqüências antes de fazer isso. O pecado sempre cobra um pedágio. E mesmo Deus amando você, não há uma exceção para a regra.

Isso é proveitoso?

Como o que vou fazer pode afetar meu testemunho? Quero crescer e amadurecer, mas também tenho que me preocupar com os outros.

Isso é essencial?

Muitas pessoas separam muito tempo para coisas que têm pouco valor. E por último: Essa é a escolha certa?

Eu sei que é importante ter certeza de que o que estou para fazer é bíblico, útil, necessário e sábio. Mas a maior preocupação que tenho é: mesmo sabendo dessas coisas, ainda escolherei fazê-lo? Muitos sabem o que é certo, mas ainda assim escolhem fazer o que é errado.

Quando você faz as escolhas certas, embora seja muitas vezes difícil, dará a você um senso de propósito permanente e uma alegria inabalável.

Decida fazer a vontade de Deus. É assim que se vive por Jesus. É assim que se vive como Jesus. Veja o que a Bíblia diz: “O Filho não pode fazer nada por sua própria conta, pois Ele só faz o que vê o Pai fazer. Tudo o que o Pai faz o Filho faz também…” João 5:19. Jesus restringiu Suas decisões à vontade do Pai. Se eu resistir à vontade de Deus, meu destino ficará apenas em minhas mãos; mas, se for obediente à Sua vontade, meu futuro repousa nEle.

Conclusão:

Para terminar, preciso acrescentar que se quisermos obedecer às orientações divinas, devemos também gastar tempo com Jesus e ouvir o que Ele diz. Nossas escolhas nunca serão melhores nem maiores do que o fundamento que colocamos na oração. A oração é uma necessidade quando enfrentamos decisões com conseqüências eternas.

“Mostra-me, Senhor, os Teus caminhos, ensina-me as Tuas veredas; guia-me com a Tua verdade e ensina-me, pois Tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em Ti o tempo todo” Salmo 25:4 e 5.

Precisamos hoje ser capazes de fazer a maior de todas as escolhas. Precisamos dizer como Josué: “…escolhei hoje a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” Josué 24:15.

Colocando em prática:

– Você não precisa ser “massa”. Da próxima vez em que se vir pressionado pelo grupo a agir contra sua vontade ou contra a vontade de Deus, sem ser chato diga “não”. Isso pode não ser fácil, mas compensa. Você estará vivendo sua vida de forma criativa e aprovada por Deus.

– Ore por jovens de sua Igreja que estão sofrendo a pressão de seus companheiros e, estão cedendo.

Pr. José Raimundo Venefrides
Anúncios

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Jesus Cristo, Pr. José Raimundo Venefrides, Sermões e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Viver por Jesus é Escolher

  1. “Eu diria além disso, { “Viver é decedir conviver com a incógnita”, “E ser crente sem ser”, “É ainda respeitar o infinito”, “Confiar no que não se ver”, “É escolher a Vida, acima de todas as coisas” }, só para aumentar… “Tudo posso e não posso”! “Sei que nada sei”…

  2. thaiane disse:

    nossa eu gostei muito isto vai me edificar ate a minha morte , tenho 8 anos sou adventista do reino de Deus gostaria de ter mais informaçoes sobre este assunto no meu e-mail
    um forte abraço

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s