Estudo das Palavras: Anátema e Maranata

Anátema

A palavra na sua origem grega é formada da preposição aná – em cima, sobre e de uma forma do verbo tithemi – pôr, colocar.

Em grego este termo indicava uma oferta votiva para o sacrifício, ou que era colocada em cima do altar. Olhando para o seu significado atual de excomunhão, condenação, maldição, reprovação enérgica, repreensão solene, é fácil concluir que ela sofreu profunda transformação semântica. Júlio Nogueira diz que a palavra anátema depois passou a significar o que o Espírito do Mal põe de lado, isto é, coisa maldita.

Temos em grego duas palavras para anátema, isto é, anavqema e anavqhma, uma com épsilon e a outra com eta. Crêem alguns, serem ambas a mesma palavra com grafia diferente; como as variantes portuguesas coisa e cousa; flecha e frecha. No grego bíblico as duas formas apresentam diferença de significação, pois anavqema significa dedicado em um mau sentido e anavqhma, num sentido positivo. Um confronto entre as passagens de Atos 23:14; Rom. 9:3; I Cor. 12:3; Gál. 1:8 com Luc. 21:5 nos convencerão desta realidade. Nas quatro primeiras encontramos anátema com e breve e na última com e longo.

Na Septuaginta (tradução do hebraico para o grego do Velho Testamento) encontramos a palavra anátema traduzindo a hebraica hérem, com a idéia de coisa dedicada, devotada, mas também amaldiçoada como nos confirmam as passagens de Lev. 27:28; Núm. 21: 3 e Deut. 7:26.

O Dicionário de Arndt and Gingrich apresenta o mesmo significado para estas duas formas.

Maranata

Esta expressão merece de nossa parte um detido estudo, porque ela está relacionada com uma das nossas crenças fundamentais, a Segunda Vinda de Cristo, como revelamos no próprio nome que identifica a nossa igreja – Adventistas do Sétimo Dia.

Desde os tempos mais remotos, esta palavra teve seu ingresso na liturgia da igreja.

Antes do seu estudo seria bom lembrar, que embora apareça no mesmo verso ao lado de anátema, não deve ser unida com ela como se fosse uma só frase. A expressão “Maranata” constitui-se num período após anátema.

Maranata aparece apenas uma vez na Bíblia, empregada por Paulo em I Coríntios 16:22. A Edição Revista e Atualizada no Brasil de João Ferreira de Almeida nos apresenta este verso cem a seguinte redação :

“Se alguém não ama ao Senhor, seja anátema. Maranata.”

O Novo Testamento Vivo, tendo como finalidade principal transmitir a mensagem do original numa linguagem mais compreensiva, apresenta as duas palavras não transliteradas, mas com o seu significado em português, isto é:

“Se alguém não ama o Senhor, essa pessoa é maldita. Senhor Jesus, vem! “

A Bíblia na Linguagem de Hoje, com o mesmo escopo, de que aqueles que lêem as Sagradas Escrituras a entendam, traz a segunda palavra no original, porém apresentando a sua tradução:

“Quem não amar o Senhor, que seja amaldiçoado! Maranata’ – Venha, nosso Senhor!”

O vocábulo Maranata não é de origem grega nem hebraica, mas aramaica. Os estudiosos não nos sabem informar a razão de Paulo a haver empregado. Sabemos que esta carta foi escrita pelo secretário Sóstenes (I Cor. 1:1), porém, como era o costume de Paulo, o fecho de suas epístolas era do próprio punho (16:21). O apóstolo conhecendo muitas línguas (I Cor. 14:18), era também bom conhecedor do aramaico e por alguma predileção por esta palavra, ele a empregou. Talvez possamos conjeturar que fosse uma expressão muito vulgarizada em seu tempo.

Conforme os comentaristas do Dicionário Enciclopédico da Bíblia, o fato de Paulo haver escrito em grego para cristãos de língua grega, usando esta fórmula aramaica, explica-se provavelmente pela suposição de que tal fórmula proveniente de uma comunidade de língua aramaica (provavelmente na Palestina), fazendo parte, talvez, de um hino ou de um formulário litúrgico, ficou conhecida e usada em todas as comunidades cristãs, assim como amém e aba.

“Esta fórmula é uma profissão de fé em Jesus como Senhor e na sua volta.” – Dicionário Enciclopédico da Bíblia, Verbete – Maranata, págs. 937-938.

Qual o Significado de Maranata?

Dentre as alternativas propostas estas são as que mais se destacam:

1ª) De conformidade com o comentarista Buxtrof, a palavra em épocas bem afastadas de nós era usada em uma fórmula judaica de excomunhão.

“O vocábulo maranata é encontrado em anátemas judaicos, de acordo com um epitáfio do V século proveniente de Salámis, Se alguém sepultar aqui outro cadáver, ao lado de nós dois preste conta a Deus, e seja anátema maranata.” – Dicionário Enciclopédico da Bíblia, pág. 938.

2ª) Um grupo de estudiosos opina, com certa insistência, que este vocábulo foi usado no início da era Cristã como senha para os primitivos seguidores de Cristo. Esta explicação, embora plausível, não nos é comprovada por autoridades insuspeitas.

3ª) Consoante alguns etimologistas a palavra será decomposta da seguinte maneira: Mar = Senhor; an = nosso e athá = veio. Os três elementos constitutivos significam: O nosso Senhor veio.

Arnaldo Christianini nos informa o seguinte: Houve mesmo um escritor que, a respeito desta frase fez a seguinte observação: Os judeus que esperavam a vinda do Messias, diziam freqüentemente: Marãn! Marãn! (Senhor nosso! Senhor nosso!). E os cristãos lhes respondiam: Marãn-athá (O nosso Senhor já veio). – Revista Adventista, junho de 1958, pág. 12.

4ª) Outros estudiosos insistem que o sentido da frase não é passado, mas sim futuro, desde que a língua hebraica apresenta a seguinte característica, embora o verbo não esteja no futuro ele indica um futuro profético. Os crentes primitivos eram animados diante das lutas e adversidades com a expressão encorajadora – Marán-athá = O nosso Senhor virá.

5ª) Nesta classe se encontram aqueles que explicam a expressão Marán-athá, como sendo optativa, ou expressando um desejo; assim a traduziram: “O nosso Senhor, vem”. Ela nos transmite o mesmo desejo expresso pelo apóstolo João em Apoc. 22:20 : “Ora vem, Senhor Jesus.”

6ª) A frase expressaria um apelo ou chamado para que os pecadores aceitassem a Cristo: Vem ao Senhor Jesus.

7ª) O vocábulo tem um sentido de advertência, diante da proximidade do retorno de Cristo: Nosso Senhor está vindo.

8ª) De acordo com o pesquisador Hommel “Maránata” significaria “Nosso Senhor é o sinal” ou “Nosso Senhor é alef e tau” (Primeira e última letras do alfabeto hebraico; confira Apoc. 21:6). Esta explicação não teve muita acolhida.

Conclusão

Como acabamos de expor, é difícil apresentar com precisão o exato significado desta palavra aramaica, mas procurando captar o consenso geral dos estudiosos, podemos declarar que se trata de uma oração, particularmente usada por Paulo em suas saudações cristãs como o mais sublime e exultante testemunho da acariciada esperança na vinda do Senhor Jesus. (Fil. 4:5; Judas 5; Apoc. 1:7; 7:11).

Texto de autoria de Pedro Apolinário, extraído da apostila Explicação de Textos Difíceis da Bíblia.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Explicação de Textos Difíceis e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s