Bullying pode atingir universitários

Bullying é um tipo de violência psicológica, que não atinge apenas crianças. A pessoa que é vitima dessa agressão, pode sofrer de depressão, distúrbios psicossomáticos, medo e pânico. Geralmente quem já sofreu bullying, se sente rejeitado pelo grupo, prefere viver isolado e passa por frequentes humilhações. Em ambientes universitários o bullying é muitas vezes descartado. Existe a idéia imaginária que na faculdade o individuo tem a maior capacidade de defesa, mas nem sempre isso é uma realidade.

De acordo com a pedagoga especializada em bullying Gildene Silva o acadêmico que sofre essa violência, pode ter sua aprendizagem comprometida. ‘’Os prejuízos podem ser agravados no desempenho e na aprendizagem. Nós sabemos que a cognição está relacionada com as emoções. A autoestima é um fator que ajuda o sujeito nas decisões e ações e quando existe um problema que afeta essa área, o aluno acaba não produzindo o suficiente’’, destaca.

Essa agressão psicológica leva o individuo a mudar de comportamento, por não suportar mais as humilhações. Pode ficar, por exemplo, ‘agressivo’.
‘’Essas pessoas precisam buscar um órgão superior, no caso a coordenação do curso, se tiver um trabalho de apoio ao aluno. No Unasp, temos o Proad (Programa de Apoio ao Dicente). Encaminhamos os alunos, mas a coordenação deve estar a par disso”, salienta Gildene. A pedagoga também explica que são muitos fatores associados ao bullying. Segundo ela, todos os professores devem estar a par da situação, para poder ajudar e saber como lidar com o aluno.

A psicóloga Rosana Mazo alerta que dependendo do caso é necessário acompanhamento não apenas psicológico, mas também psiquiátrico. ‘’O bullying pode levar a um processo depressivo, a ansiedade generalizada. Às vezes não basta apenas procurar um psicólogo, é necessária também a ajuda de um psiquiatra para prescrever uma medicação”, comenta. De acordo com ela, a partir de então faz-se a terapia. Esse trabalho em conjunto é imprescindível. “É importante trabalhar conjuntamente com a família e a coordenação da escola ou da faculdade no qual o aluno está inserido’’ conclui.

Por Rafael Brondani

Quebrando o Silêncio

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Bullying e marcado . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s