Como Conseguir a Salvação?

No livro de Atos, na Bíblia, temos a história interessante de um aflito carcereiro que fez a Paulo e Silas uma significativa pergunta: “Senhores, que devo fazer para que seja salvo?” (Atos 16:30).

Hoje também, centenas e milhares de pessoas desejam saber como obter a salvação. Qual foi a resposta de Paulo ao carcereiro? Gostaria você também de harmonizar sua vida com Deus, mas não sabe como e onde começar?

Quero apresentar a resposta da Bíblia, a resposta de Deus para você ser salvo também. E o primeiro passo é crer em Deus e em Jesus Cristo. Hebreus 11:6 declara: “Aquele que se aproxima de Deus deve crer que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam.” Devemos crer que Deus existe, que Ele nos ama e quer dar-nos uma recompensa – a vida eterna. “Crê no Senhor Jesus, e serás salvo”, foi a resposta de Paulo ao carcereiro. Atos 16:31.

Talvez você diga agora: “Mas, pastor Montano, eu não tenho fé! Como posso ter essa fé em Deus?”

Em Romanos 10:17 o apóstolo Paulo ensina que a fé vem pela pregação e a pregação pela palavra de Cristo. A palavra de Cristo, como se acha na Bíblia, traz fé se a estudamos e a conservamos em nosso coração.

Outro passo importante para a salvação é o reconhecimento de que somos pecadores. Devo reconhecer que “todos pecaram e carecem da glória de Deus”, Romanos 3:23. E o que é pecado? A Bíblia diz que pecado é “transgressão da lei” (primeira carta de João, capítulo 3 versículo 4). Bem, dirá você, “eu não roubo, jamais matei alguém e nunca adulterei; amo a Deus e ao meu próximo; sempre fiz o bem; não sei que pecados poderia ter”. A Bíblia apresenta outros pecados como cobiça, inveja, orgulho, ódio, maus pensamentos e uma série de outras atitudes e ações que nos separam de Deus, que mostram que somos pecadores.

Conhecendo nossa situação, reconhecendo nossa pecaminosidade, podemos dar então o terceiro passo rumo à salvação, o arrependimento. O verdadeiro arrependimento consiste em tristeza pelo pecado e o abandono do mesmo. Essa tristeza é pelo pecado cometido, e não simplesmente pelo sofrimento ou castigo que o pecado possa trazer. O arrependimento que Deus quer consiste em sentir tristeza por havermos agido contrariamente aos princípios do governo divino, tristeza por havermos ofendido a Deus.

Uma velha senhora escrava declarou certa vez: “Arrependimento é sentir tanta tristeza pelo pecado, que o abandonemos.”

Não devemos, porém, confundir arrependimento com remorso.

Na Bíblia temos o caso de Esaú, que sentiu tristeza quando percebeu que havia perdido seu direito de primogenitura – mas essa tristeza não o levou ao abandono do seu erro – o de considerar levianamente as coisas divinas. O mesmo se pode dizer da tristeza de Judas: desesperado pelas futuras conseqüências de seu hediondo crime, enforcou-se. Ele não sentiu tristeza pelo pecado que cometera, apenas sentiu medo das conseqüências desse pecado – foi um arrependimento falso, apenas remorso.

Um bom exemplo de arrependimento é o de Pedro que depois de trair a Jesus, “chorou amargamente”(Mateus 26:75). Pedro foi verdadeiro, foi sincero, pois posteriormente demonstrou uma mudança completa de vida.

Não há salvação sem arrependimento. Jesus chegou a dizer que “se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.” Lucas 13:3.

Também é importante lembrar que convicção não é arrependimento. Uma coisa é ser despertado às 5 da manhã, mas outra coisa é levantar-se.

Arrependimento é absolutamente necessário. O motivo porque muitos vivem uma vida infeliz é porque não se arrependem. Levam uma vida de cristãos frios e indiferentes, e nunca experimentam a paz de espírito de um sincero arrependimento.

Crer em Deus, reconhecer que somos pecadores, arrepender-se dos pecados. O próximo passo para a salvação é a confissão. O arrependimento não é verdadeiro se não houver disposição de confessar o pecado. A Bíblia diz que “o que encobre as suas transgressões, jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Provérbios 28:13.

A confissão nem sempre é fácil. É necessário coragem moral e humildade para admitirmos que erramos e confessar que pecamos. Mas, só assim alcançaremos perdão. A Bíblia garante: “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (primeira carta de João, capítulo 1 versículo 9).

A confissão deve ser específica. Não é bastante dizer: “Senhor, perdoa os meus pecados – num sentido geral. Evidentemente Deus espera que façamos menção de cada pecado, pelo menos dos pecados de que temos consciência.

Também é importante lembrar que os nossos pecados e faltas devem ser confessados a Deus. Se ofendemos ou lesamos o próximo, devemos ir a ele primeiro e confessar nossa ofensa. Tiago 5:16. Mateus 6:14.

E um último passo para a salvação que gostaria de destacar é consagração completa a Deus. Jeremias 29:13 traz o recado de Deus: “Buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes de todo o vosso coração.” Marcos 12:30 acrescenta: “Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.”

O coração inteiro tem de render-se a Deus, do contrário não se poderá jamais operar a transformação pela qual é restaurada em nós a Sua semelhança. Os desejos e pensamentos devem ser postos em obediência à vontade de Cristo. Ele então transformará nossa vida: “Se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. (Segunda carta aos Coríntios, capítulo 5 versículo 17).

Querido amigo, hoje, agora, Jesus convida você para aceitá-Lo como Salvador pessoal. “Vinde a Mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve.” Mateus 11:28-30.

Pr. Montano de Barros

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Pr. Montano de Barros, Salvação e Temas Relacionados, Sermões e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s