Harry Potter: Perigos Escondidos

Um fato surpreendente: A palavra Japonesa “tsunami” significa: “Tsu”, que quer dizer, “porto ou local de aportar”, e “Nami”, que significa, “onda”. Freqüentemente traduzimos como “Onda do oceano”, ou mais comumente “Onda gigante das marés”.

Um dos maiores tsunamis varreu a história de 22 de Maio de 1960. Ao largo da costa do Chile sobre a parte Oeste da América do Sul, um terremoto de 9,5 sacudiu a crosta terrestre muito abaixo de barcos de pesca desavisados. Aquela mudança sísmica mortal resultou em um enorme tsunami, com as ondas subindo para 30 metros, e dentro de 15 minutos causou devastação por quilômetros ao longo da costa sul americana. E isso ainda não foi tudo. Um gigantesco redemoinho em forma de ondulação começou a surgir abrindo seu caminho através do Pacífico inteiro. Quinze horas depois, o efeito alcançou e bateu sobre o Hawaii. Dentro de 22 horas, o tsunami atingiu o Japão. Toda a bacia do Pacífico foi afetada, resultando em mais de 2.000 fatalidades, meio bilhão de dólares em danos, e mais de 2 milhões de desabrigados.

Como uma onda devastadora

No reino dos livros, outro tsunami de proporções gigantescas está acontecendo neste momento por toda a superfície do Planeta Terra. O nome desta incrível e poderosa corrente é composta de duas simples palavras, Harry Potter. Os fatos são incríveis! Escrito pela autora escocesa, Joanne Kathleen Rowling, que atualmente é a mulher mais rica 1  da Inglaterra – Harry Potter e a Pedra Filosofal entrou nas livrarias em setembro de 1998, com uma primeira tiragem de 50.000 cópias. O próximo volume (número 2 de uma série de 7 livros), Harry Potter e a Câmara Secreta foi lançado em Junho de 1999, com uma tiragem inicial de 250.000. Apenas três meses depois (setembro de 1999), Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban se espalhou pela superfície da Terra com 500.000 cópias. E isso era apenas o inicio do tsunami. O quarto título, Harry Potter e o Cálice de Fogo (Julho de 2000), tornou-se rapidamente “o livro mais vendido na história.”A tiragem inicial foi de 3,8 milhões de cópias, com a maioria entrando em mãos ansiosas em apenas um final de semana, batendo o recorde de publicação de todos os tempos. Acredite ou não, isto foi facilmente superado pelo quinto livro, Harry Potter e a Ordem da Fênix (Junho, 2003), ao qual o editor embolsou cerca de de 8,5 milhões de livros vendidos. Na data em que escrevi este artigo, cerca de 200 milhões de exemplares haviam sido vendidos em todo o mundo (com tradução em mais de 55 línguas) e, com 2 livros ainda apontando no horizonte. Qual será o tamanho final deste grande maremoto? Só Deus sabe.

Pottermania

Mais alguns fatos a seguir:

• O lendário Warner Brothers, Inc. se comprometeu a produzir um filme sobre cada um dos livros de Harry Potter para coincidir com cada um dos sete livros. Dois foram lançados até o momento da escrita deste material, arrecadando cerca de US$ 3,8 bilhões (incluindo vendas de DVD e vídeo), com o próximo filme programado para ser lançado em Junho de 2004.

• A Amazon.com vendeu mais de um milhão de DVDs do segundo filme em apenas um dia. Antes do lançamento do quinto livro, recebeu pagamentos antecipados de 1,3 milhões cópias. O maior site do mundo de venda de livros online o Amazon.com, fez mais dinheiro com produtos do Harry Potter do que com qualquer outra linha de produtos, até o momento.

• Em junho de 1999, o livro Harry Potter e a Pedra Filosofal tornou-se o número 1 no New York Times, Wall Street Journal, e no USA Today ao mesmo tempo. Por volta de Setembro do mesmo ano, o livro 3 não era o único a liderar a preferência mas, os livros 1 e 2 também estavam nos 2º e 3º lugares, pela primeira vez na história da publicação americana.

• Livros de Harry Potter não só foram incorporados no currículo escolar das escolas públicas dos E.U (com manual do professor e guia de estudos para discussão), mas eles também criaram uma vasta linha de milhões de dólares de mercadorias sobre o Harry Potter que inclui jogos, quebra-cabeças, cartazes, brinquedos, relógios, camisas, bonés, roupas, óculos, toalhas, cobertores, jogo de cartas, marcadores de texto, canetas, lancheiras, jujuba, etc.

Captou a mensagem? O poder de Potter como um fenômeno do varejo e força cultural no século 21 é desconcertante. O que significa tudo isso? Por que Harry Potter se tornou tão “viciante” como chocolate (The Denver Post), especialmente para as crianças? Tudo isso não trata-se apenas de diversão inofensiva, ou existe algo para levantar preocupação entre pais e educadores? Além disso, a partir de uma perspectiva espiritual, pode o livro mais vendido na face da terra em todos os tempos, não Harry Potter mas a Bíblia Sagrada, fornecer qualquer discernimento penetrante sobre a Pottermanina? Vamos descobrir.

A estória de Harry Potter

Tudo começou em um dia aparentemente sem intercorrências quando Rowling estava viajando de trem. De repente – como uma revelação vinda do nada – ela viu muito calmamente a imagem de Harry Potter que surgiu em sua mente de forma cristalina. “O personagem de Harry apenas surgiu em minha mente, eu realmente senti que ele era alguém que andava por ali e apresentou-se em minha mente.”Ela viu um garoto de aparência estranha de cabelo preto, com aspecto muito caseiro, usando óculos enormes. De alguma forma, ela entendeu que ele era um feiticeiro que não sabia o que era. Depois de ponderar sobre a idéia, Rowling começou a escrever logo o que estava destinado a tornar-se “a série de livros para crianças mais popular já escrita”.Os livros de Harry Potter são altamente imaginativos, uma seqüência de livros de fantasia narrando as aventuras de um garoto orfão chamado Harry cujos pais (um mago e uma bruxa) foram brutalmente assassinados pelo “maior feiticeiro das trevas de todos os tempos, Lord Voldemort,” quando Harry tinha 1 ano de idade apenas. O Rei das artes das trevas tentou matar o bebê Harry, também, mas de alguma forma a criança sobreviveu como resultado do amor de sua mãe. Sua única ferida foi apenas uma cicatriz em forma de raio deixada em sua testa. A maldição da morte de Voldemort lançada sobre Harry inexplicavelmente volta-se sobre si mesmo, privando-o de
seus poderes, antes dele desaparecer no ar. Logo após a morte dos pais de Harry (que eram muito amados no mundo dos feiticeiros), Alvo Dumbledore, diretor da prestigiada escola de magia e bruxaria chamada Hogwarts que tem 1000 anos de idade, deixa o bebê Harry dentro de um cesto na porta de seus parentes que não são mágicos (trouxas) – a família Dursley – com uma nota na mão da criança, explicando o que aconteceu. Relutantemente, os Dursley criam o menino, mas guardam o conteúdo da carta em segredo. No décimo primeiro aniversário de Harry (depois de uma infância terrível durante a qual ele foi obrigado a dormir num armário debaixo das escadas), a família Dursley é inesperadamente visitada por Rúbeo Hagrid, o guardião das chaves em Hogwarts, que é enviado pelo diretor Dumbledore para preparar o menino para o seu primeiro semestre na escola de bruxos. Para o espanto de Harry, Rúbeo diz que ele é um bruxo e é mesmo famoso em todo o mundo dos bruxos e feiticeiros porque ele é o único que já sobreviveu a um ataque do “Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado”. Feliz da vida Harry faz as malas e vai para Hogwarts. Assim, o enredo se inicia, e intensifica-se a cada livro seqüencial e filme de orçamento elevado. Ao redor do mundo, em cada continente, milhões de jovens leitores mal podem esperar pelo próximo livro pois o drama cativante não só acompanha o desenvolvimento das habilidades mágicas de Harry, mas segue em direção a algum tipo de coisa como “espere ancioso para ver o que acontece” algo de gelar o sangue, algo entre Harry Potter e o próprio Sr. das trevas que está determinado a recuperar o seu poder, acabar com Harry, e governar sobre o mundo dos bruxos para sempre.

Muitos pais estão preocupados

Os defensores de Potter enaltecem a série devido a sua habilidade de conquistar uma geração do século 21, fazem com que crianças e adolescentes acostumados a assistirem o canal MTV a realmente lerem livros, nesta visão supostamente atemporal desta clássica briga entre “o bem e o mal.” O fato de que a bruxaria e a magia formam o quadro de todo o drama é simplesmente visto como um dispositivo de ensino benigno usado para capturar a imaginação ativa das crianças, levando a lições de moral. Por esta razão os livros estão sendo inclusos sistema escolar público dos EUA e alguns professores chegam a decorar suas salas de aula ao estilo de Hogwarts. Além disso, a série é apresentada como uma boa e velha “diversão inofensiva.” Mas é realmente inofensivo?? Se assim for, porque os livros de Harry Potter são classificados como os “mais contestados do país” junto à associação Americana de Bibliotecas, e porque cada vez mais pais solicitam que o mesmo seja banido das prateleiras mais do que qualquer outro livro na história americana?Eis a razão. Muitos pais estão preocupados com o lado negro por trás do drama. O propósito deste pequeno texto em forma de livro de bolso não é apenas explorar essas preocupações, mas também para mostrar a ameaça escondida por detrás da mágica.

Problemas e mensagens dos trouxas

Primeiramente, bem no inicio do drama de Potter tange-se a linha entre a fantasia e a realidade. Em Harry Potter e a Pedra Filosofal temos no inicio a família Dursley que vive na Inglaterra e referem-se a lugares como Kent, Yorkshire, a Ilha de Wight e a famosa estação de metro King’s Cross, em Londres (de onde Harry mais tarde pega um trem para Hogwarts). Os Dursleys também são retratados como pessoas normais, que pegam engarrafamentos, assistem ao noticiário noturno, tem computadores e aparelho de dvd e são incorrigivelmente preconceitusos contra alguém que pratica magia. Em contraste com a retrograda e lenta família Dursley está Alvo Dumbledore, “o maior bruxo do mundo”, cujos “olhos azuis eram claros, luminosos e irradiantes por detrás dos óculos de meialua”. Alvo primeiro aparece do nada, – usando o poder sobrenatural – como representante de um vasto e aventureiro submundo cheio de conhecimentos escondidos. A vida de Harry também brilha com aventura e intriga, exceto quando ele retorna de um semestre em Hogwarts para passar o verão com os Dursley.

Aqui esta um ponto fundamental: através de todo o drama de Potter há um contraste criado e bem definido entre amigável, emocionante e inteligente, que têm acesso a poderes sobrenaturais – como Dumbledore, Harry e seus amigos – e os intediantes, chatos e sem inteligência “membros da comunidade não-mágica”aos quais os bruxos se referem como trouxas. A idéia a ser transmitida as crianças é: Ser um bruxo assim como Alvo Dumbledore ou como Harry Potter é
divertido, legal e emocionante, enquanto fazer parte do “escuro mundo dos trouxas”10 e ver o mundo através dos “olhos dos trouxas” 11 é o fim.

As crianças estão sendo confundidas por essa mistura de fatos com ficção? Sim, estão. A própria Rowling confessou à revista Newsweek: “Eu recebo cartas de crianças dirigidas ao professor Dumbledore, e não é uma brincadeira, pedindo para serem deixados em Hogwarts, e alguns deles estão realmente muito tristes, de tanto desejar que isso tudo seja real e verdadeiro, eles convenceram-se a si mesmos de que é verdadeiro”. 12 E que tal os bruxos de Harry Potter X mensagens dos trouxas? “A pessoas comuns são caracterizadas como sendo ruins pois não têm poderes mágicos, e os heróis são as pessoas que estão usando o ocultismo.

Esta é um inversão da moralidade …..13. Assim, as crianças não só estão sendo confundidas por Harry Potter, mas também estão lendo livros que transformam os padrões morais de cabeça para baixo, retratando bruxos como sábios e todos aqueles não-bruxos (trouxas) como estúpidos.

Bruxaria Real

Próximo ponto: Bruxaria. É verdade. A série de Rowling esta cheia de fantásticas coisas que as crianças sabem que não existem, dragões, duendes, gnomos e até mesmo um evento esportista chamado de Quadribol onde bruxos em times completos navegam em vassouras voadoras. Além disso, além da fantasia óbvia os livros de Harry Potter são cheios de misteriosas informações sobre feitiçaria, bruxos, magia, bola de cristal, encanto, feitiço, poções, encantamentos, numerologia, adivinhação, astrologia, quiromancia, viagem astral, e comunicação com espíritos que refletem crenças e práticas reais como o mundo atual conectando o antigo ocultismo com o moderno. O fato é, muito desta informação oculta que recheia os livros de Potter é tão real que durante uma entrevista de rádio Rowling foi questionada por telefone por um ávido fã se ela era membro do “bando”. Quando ela respondeu, não, o participante retrucou…..“você fez a sua tarefa muito bem.” Este homem então expressou sua grande admiração por Harry Potter pois a série não só retratava sua crença positivamente mas também fez com que sua filha ficasse mais confortável com o seu envolvimento com magia na vida real.14

Isso não pode ser enfatizado de forma exagerada: Muitas das práticas de ocultismo que são descritas de forma tão tentadoras em Harry Potter são na verdade praticadas por muitos membros da magia negra ao redor do mundo. Os livros são manchados com nomes de seres humanos reais como, Nicholas Flamel, 15 um alquimista Francês que viveu no século 13, 16 e Adalbert Waffling, de que o livro, Magical Theory (Teoria da Magia), esta na lista de leitura obrigatória em Hogwarts. 17 Albert Waffling foi uma pessoa real convertida a pratica da feitiçaria em 744-745 d.C. e foi aprisionado no monastério de Fulda. 18 Assim Rowling, graduada em estudos da mitologia na Exerter University da Inglaterra, não é apenas uma escritora de grande imaginação, mas uma perfeita e sofisticada pesquisadora com “um conhecimento extremo e sofisticado sobre o mundo oculto, suas lendas, história e nuances.”19

Em outra entrevista no de The Diane Rehm Show, Rowling admitiu que 1/3 de todo o material é fundamentada em ocultismo moderno. 20 A forma mais popular de ocultismo nos dias de hoje e que se espalha rapidamente ao redor do globo é a bruxaria chamada Wicca, ou simplesmente, a “Bruxa”. Os seguidores chamam-se de “wiccans”, “feiticeiros”, ou “bruxos”. Incontáveis livros assim como The Wicca Source Book: A complete Guide for the Modern Witch (guia completo para a feitiçaria moderna) escrito pela conhecida bruxa Gerina Dunwich (1988), ou Witchcraft: Exploring the World of Wicca (explorando o mundo da Wicca) escrito por Craig Hawkins (1996), explica sobre esse misterioso e crescente movimento da vida real. Somente nos EUA, a venda de livros de ocultismo (nas lojas ou internet) tornou-se uma indústria multimilionária. O que faz com que a real pratica da bruxaria seja tão atraente – especialmente aos jovens de famílias destruídas que estão a procura de direção em suas vidas – é a promessa de oferecer um grau de poder pessoal, poder para lidar com tudo, aventura, e satisfação interna que não estão acessíveis a muitos (não iniciados). A Wicca diz que todo esse benefício vem através do acesso – via do ocultismo de acesso aos poderes sobrenaturais onde bruxas podem se conectarem. Tais poderes supostamente vêm de 3 primárias fontes: De dentro de cada um de nós, da natureza, ou do contato com espírito de pessoas que já faleceram. É disso que a vida de Harry Potter gira em torno. Ele é um jovem bruxo em treinamento estudando as técnicas do ocultismo em Hogwarts e que se torna incrivelmente poderoso após aprender a arte da bruxaria.

Ficção que afeta as crianças

Eu sei que, Harry Potter é em sua maioria ficção, mas isso significa que não tem impacto direto em seus leitores?? A verdade é: A ficção é uma forte e poderosa fonte comunicadora de idéias que pode afetar o comportamento humano. Basta pensar no clássico imortal de John Bunyan, O Peregrino (1684).

O Livro de Bunyan é uma imaginativa alegoria sobre um jovem chamado Christian que deixa a cidade da destruição e embarca em uma perigosa jornada em direção à Cidade Celestial (representando o Céu). Ao longo do caminho ele encontra amigos, como a prudência, piedade, esperança, e fidelidade bem como sutis inimigos, como o mundano sábio homem, a ignorância, o adulador, a vã confiança e o gigante desespero que vivem no Castelo da Dúvida. Com o avanço de Christian ao longo do caminho estreito, ele finalmente encontra um horrível, terrível demônio chamado Apollyon (que representa o diabo). Depois de uma acirrada luta, Christian finalmente penetra o coração do demônio com sua Espada (que representa a Bíblia), dando-o um golpe mortal. É claro, que O Peregrino (1684) é também inteiro ficção, ainda assim por 300 anos tem inspirado jovens a abandonar o pecado e a viver corretamente, justos vivendo pela graça de Deus.

Os fãs de Potter volvem-se à bruxaria

Como Harry Potter afeta nossos jovens? Obviamente, seu impacto é variado, e é verdade, há lições positivas dentro das páginas do livro sobre a luta entre o bem e o mal, ainda, Robert Night do Conselho de Pesquisa Familiar adverte que, no meio da diversão e magia, Harry Potter também “dá às crianças um apetite ao ocultismo.”21

Aqui esta a prova: A federação pagã, orgão bem organizado e que promove a Wicca na Inglaterra, 22 finalmente decidiu nomear um gestor especial da juventude para lidar com o “dilúvio de informações, após o sucesso dos livros de Harry Potter.”23 A publicação Britânica, “This is London”, reportou o fenômeno em um artigo intitulado, “Os fãs de Potter volvem-se à bruxaria”, na qual o gerente oficial da federação de mídia, Andy Norfolk, explicou: “Em resposta às crescentes indagações provenientes de jovens, estabelecemos um oficial para eles….É muito provavelmente relacionado a coisas como Harry Potter, Sabrina, a Feiticeira e Buffy A caçadora de vampiros. Toda vez que um artigo sobre bruxaria ou paganismo aparece, há um aumento de chamadas significativo, especialmente de garotas.”24 As próprias crianças testemunharam como Harry Potter atraiu-os para a bruxaria: “Eu achei que a estória realmente faz sentir-nos um bruxo ou bruxa.” Lily, 11 anos. 25 “Eu gosto do que eles aprenderam lá [Hoqwarts] e eu quero ser uma bruxa.” Gioia Bishop, 10 anos. 26

Da fantasia à realidade perigosa

Aqui esta uma maneira pela qual uma criança pode transitar do mundo
fantasioso de Harry para verdadeira bruxaria: Joe, adolescente que ama Harry Potter e a Pedra Filosofal, Câmara Secreta, O Prisioneiro de Azkaban, e todos os outros livros de Potter. Como Joe fica cada vez mais viciado intensamente pela habilidade de contar estórias de Rowling, o mundo mágico de Harry Potter parece incrível em relação à sua vida infeliz e chata na casa de pais separados com uma mãe álcolatra e um irmão péssimo. Numa noite escura após a outra, Joe silenciosamente senta-se em frente ao seu computador recondicionado da Sony, liga-o, conecta-se à internet discada e entra numa página de busca. No espaço em branco ele digita, HARRY POTTER e clica “Pesquisar”. Como um motor de busca instantaneamente vasculha o mundo do cyberespaço e rapidamente registra 316.000.000 (acabei de testar) de sites relacionados a Potter para sufar.

É claro que Joe também encontra o site oficial da Warner cheio de imagens fantásticas de Hogwarts e do mundo mágico do assistente de cabelos escuros, órfão, com óculos grandes (e que ele pode ralacionar-se). No entando, no meio da diversão, aparentemente inofensiva, Joe torna-se curioso para saber sobre bruxas de verdade e as coisas reais em que o seu herói feitiçeiro esta metido.

Voltando para a busca, ele digita, BRUXO, e rapidamente registra 1.520.000 opções de sites. O primeiro site diz: “Nós somos o lugar certo para toda a sua Bruxaria, Wicca, Paganismo, Ocultismo e suprimentos…..receba o nosso catálogo grátis.” Com um clique ele entra em uma loja online com 4.000 fascinantes produtos de ocultismo que são facilmente enviados via correio e pagos através de cartões Visa, MasterCard ou PayPal. Após surfar um pouco mais, Joe descobre outros livros de bruxaria que têm foco especialmente em sua faixa etária, como: “Teen Witch: Wicca for a New Generation” por Silver Ravenwolf (Llewellyn Publications, 1998), ou “Spellbound: The Teenage Witch’s Wiccan Handbook” (Ulysses Press, 2002). Um crítico comentou: “Spellbound é um ótimo livro para aqueles adolescentes que não tem certeza sobre qual caminho religioso querem seguir. Ele trás boa informação sobre onde a Wicca originou-se, fala sobre tradições antigas e também traz sugestões de como os adolescentes podem incorporar essas idéias em suas vidas no século XXI.” Humm, Joe pondera. Depois de pensar por alguns instantes, ele registra-se em uma das muitas livrarias online e faz o pedido de uma cópia do livro “Teen Witch” que pode ser lido juntamente com o livro de “Harry Potter e A Ordem da Fênix”. Depois de acabar a leitura do “Teen Witch” (Bruxo(a) adolescente), Joe surfa na net um pouco mais.

Ele logo descobre um dos muitos estudos online sobre “Como se tornar um(a) bruxo(a)” que alega oferecer poderes sobrenaturais para lidar com a sua vida infeliz, lidar com o problema de alcolismo de sua mãe, lançar um feitiço sobre o seu irmão chato e até mesmo seduzir uma garota(o) em que ele tem interesse. Ele escolhe um, faz o download, e logo isto torna-se uma iniciativa real, assim ele junta-se a milhares de outros curiosos e infelizes adolescentes intrigados com a idéia de tornar-se um poderoso(a) bruxo(a) assistente em processo de formação, igual ao seu herói, Harry Potter. Richard Abanes, autor de “Harry Potter: o Perigo Oculto do Menino-Bruxo”, adverte: “Em última análise, apenas uma curta distância precisa ser coberta a fim de se passar do mundo de Harry para o reino do ocultismo real.”27 Linda Beam em “Focus on the family” cita algo similar: “Em todos os momentos o lado negro do mundo subrenatural é apresentado como sendo inofensivo ou mesmo imaginário, este é o perigo pelo qual as crianças se tornarão curiosas e descobrirão mais tarde que bruxaria não é nem inofensiva e nem imaginária.”28

O que diz a Bíblia?

É hora de entrar na realidade verdadeira sobre o que a Bíblia nos diz literalmente sobre “bruxos(as)”, “magos” e “feitiçaria”. Diferentemente da série Harry Potter, ela não descreve batalhas entre bruxos bons e maus; entre os praticantes de “mágica-branca (Alvo Dumbledore ou Harry) e aqueles que se renderam à escuridão” (Lord Voldemort). E todas as “pessoas que não são bruxos(as)” certamente não são classificadas como “Trouxas”. Contudo, existe um lado negro criado por algo não fictício mas sim, algo sinistro – um ser muito mais perverso do que “Aquele-QueNão-Deve-Ser-Nomeado.” A palavra “Wicca”, não existe na Bíblia, mas existem muitas referências aos “bruxos(as)”, “magos” e “feitiçaria”. Parece-nos que esta prática já existe por séculos, e mesmo nos dias Bíblicos existiam bruxos(as) vivendo perto dos Israelitas. Você pode citar qualquer um desses praticantes de bruxaria e ocultismo como sábios, aventureiros perspicazes como Alvo Dumbledore cujos “olhos azuis eram claros, luminosos e irradiantes por detrás dos óculos de meia-lua?” Muito longe disso!

Aqui veremos uma pesquisa rápida feita no Antigo Testamento:

● “Não permitirás que viva uma feiticeira.” (Êxodo 22:18).

● “Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.” (Levítico 19:31).

● “O homem ou mulher que consultar os mortos ou for feiticeiro, certamente será morto. Serão apedrejados, e o seu sangue será sobre eles.” (Levítico 20:27).

Agora veremos no Novo Testamento:

● “Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a
impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.” (Gálatas-5:19-21).

● “Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.” (Apocalipse 21:8)

● “Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.” (Apocalipse 22:15)

Não existe nada que tente contornar por cima disto. A palavra de Deus categoricamente condena a bruxaria e a feitiçaria na linguagem mais clara possível. No Antigo Testamento, todas as bruxas deveriam sofrer a pena de morte. O Novo Testamento relata que “não herdarão o reino de Deus.” Em Apocalipse, a feitiçaria não conduz ninguém a uma vida prazerosa e de aventuras fantásticas por se ter acesso a poderes sobrenaturais indisponíveis aos “trouxas”, mas para um lugar infernal “no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte”. Continuamente a Bíblia não diferencia magia branca e negra. Nas escrituras sagradas, até mesmo Hogwarts por si só guia ao caminho do inferno.

Porque então a feitiçaria e bruxaria são tão ruins assim? É Deus o último “trouxa” no céu que tem prazer em nos impedir de aprender os segredos do universo além de nos divertimos com isso?? Não mesmo! Ao contrário, Ele é o Amor Supremo de nossas almas, que vê perigos ocultos por detrás da magia. A Bíblia condena a feitiçaria porque Deus quer nos proteger das verdadeiras forças do mal lideradas por um ser muito real mas invisível aos olhos, cujo poder, astúcia e perícia em suas manobras fazem Lord Voldemort parecer-se com uma figura de ação exposta em uma prateleira da loja de brinquedos Toys “R” Us (que é tudo o que ele é).

Um conflito cósmico

É muito importante entendermos o grande detalhe. Bilhões de anos atrás, o Criador do universo, decidiu fazer um grupo de seres altamente inteligentes e poderosos chamados anjos. O nome de um dos anjos era Lúcifer, que significa “Portador de Luz/Anjo de luz”, que era considerado o maior deles todos. Lúcifer e seus amigos anjos eram santos, bons, gentis, felizes e cheios de amor uns pelos outros e por seu Criador. A Bíblia diz: “Deus é amor” (1 João 4:8), e cada anjo, estava disposto a refletir o seu amor como a luz solar em todo o espaço ilimitado.

Ou seja, por um tempo. Misteriosamente – ninguém pode explicar isso – Lúcifer tornou-se insatisfeito com sua posição angelical. O Senhor mais tarde disse a ele: “Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.” (Ezequiel 28:17). Dentro das câmaras secretas de seu coração, o Brilhante tornou-se orgulhoso. Ele se rendeu à um fenômeno nunca presenciado antes de auto-exaltação em contraste com a humilde exaltação de Deus. Lúcifer queria poder – o poder do próprio Deus. A Palavra diz:

“Por isso farei estremecer os céus; e a terra se moverá do seu lugar, por causa do furor do SENHOR dos Exércitos, e por causa do dia da sua ardente ira. E cada um será como a corça que foge, e como a ovelha que ninguém recolhe; cada um voltará para o seu povo, e cada um fugirá para a sua terra.” (Isaías 14:13,14).

Assim foi como o portador de Luz tornou-se em escuridão. Deus, então, mudou seu nome para Satanás, que significa “Adversário”. “E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;….” (Apocalipse 12:7). Uma batalha cósmica entre Lúcifer e alguns dos anjos caídos contra Deus e os anjos leais. “…Mas não prevaleceram [anjos rebeldes], nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” (Apocalipse 12:8,9).

Logo depois da Grande Rebelião, o infinito Criador idealizou o Seu plano de criar uma outra ordem de seres não angélicos chamados humanos, formada “a imagem de Deus.” (Gênesis 1:27). Em um exercício de impressionante poder, o Magnífico fez a terra, o céu, o mar, todos os animais, pássaros, peixes, e finalmente um homem e uma mulher. “Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.” (Êxodo 20:11). Deus também criou um lindo jardim chamado Éden, e no meio dele Ele plantou a “…árvore do conhecimento do bem e do mal.” (Gênesis 2:9). Esta árvore foi posta ali para testar a fidelidade de Adão e Eva no momento em que Satanás viesse ali para oferecer os seus frutos. Comer ou não comer, eis a questão. Era a obediência contra a desobediência, rebelião contra lealdade, confiar na fonte da vida ou acreditar no anjo rebelde. “Não morder” significaria que Adão e Eva se contentariam com a humildade de confiar em Deus para a sua felicidade e ficariam satisfeitos refletindo sua imagem, enquanto que provando do fruto proibido significaria que seguiriam Lúcifer, tornando-se orgulhosos, procurando refletir a própria imagem, e buscando o poder – “Poder”- além do seu Criador. Você sabe o que aconteceu. Adão e Eva pecaram e falharam no teste (Gênesis 3:1-6), assim mergulhando toda a raça humana, incluindo os seus descendentes, no meio de uma vida em curso de morte, a luta cósmica entre Deus e os anjos fiéis contra Lúcifer e os seus anjos maus.

Anjos caídos são mortais

Voltamos à bruxaria. De acordo com a Bíblia, Satanás e seus camaradas caídos agora habitam no mundo invisível e estão constantemente buscando enganar os seres humanos com suas decepções, assim como o diabo enganou Eva na árvore proibida. Uma dessas desilusões é, “o pecado da feitiçaria” (1 Samuel 15:23). Em essência, a bruxaria é uma sofisticada ciência oculta que afirma oferecer a raça humana acesso especial ao mundo dos poderes sobrenaturais – o Poder – além da humilde submissão e obediência ao Criador, a Fonte da Vida. Assim servindo ao mesmo orgulho e auto-exaltação que transformou Lúcifer no diabo.

Bruxaria também reivindica o acesso a poderes especiais através de contato com “os espíritos de pessoas mortas” – espíritos que supostamente pretendem ajudar-nos ao longo do caminho que trilhamos para o conhecimento oculto. Mas é tudo um truque. Todos os espíritos contactados através das técnicas de “bruxaria” não são os fantasmas amigáveis de seu tio Bill ou sua tia Sue, mas são “… espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo Poderoso.” (Apocalipse 16:14).

O que quer que digam essas maravilhosas e invisíveis entidades, o seu objetivo final não é nossa iluminação, mas a nossa destruição. É por isso que Deus nos adverte tão fortemente contra a bruxaria. O Senhor nos criou e ainda nos ama, apesar dos nossos pecados, e anseia por proteger-nos de sermos invadidos por esta inteligente e enganadora tática mortal dos anjos caídos. Harry Potter e o Cálice de Fogo contracena com um pesadelo de morte dupla entre Harry Potter e Lord Voldemort, um terrível ser com cara de “cobra e olhos vermelhos” que brilham através da escuridão.29 Ajudado por um enxame de terríveis comensais da Morte (seus seguidores), Voldemort avança para matar. Como Harry desesperadamente luta uma batalha perdida e a morte olha nos olhos dele, de repente, a sombra da “fumaça de uma mulher jovem” se materializa e o herói atordoado se vê a olhar “para o rosto fantasmagórico” de sua mãe. “O seu pai esta vindo….” disse ela silenciosamente, “Fique firme, seu pai esta vindo …. vai ficar tudo bem … fique firme.” E ele veio, primeiro a cabeça, e então o seu corpo ….. a fumaça, de forma sombria de James Potter floresceu na ponta da varinha de Voldermort.” 30 Através de técnicas que ele aprendeu em Hogwarts e com a ajuda emergencial dos espíritos de seus pais mortos, Harry novamente escapa de Voldemort.

Assim o “Cálice de Fogo” retrata a real prática do ocultismo de comunicação com os mortos. Embora inserida no interior da fantasia, sua mensagem sutil para crianças é, quando você estiver em uma enrrascada, os fantasmas dos mortos queridos podem ajudá-lo. E tal idéia não é tão inacreditável hoje, especialmente quando as crianças também estão assistindo a série popular de TV popular, “Crossing Over, com John Edwards”, que regularmente apresenta o Sr. Edwards falando com espíritos reais do “outro lado”.

Práticas ocultistas reais

A lista Bíblica das mais conhecidas práticas ocultistas é encontrada no livro de Deuteronômio: “Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR teu Deus não permitiu tal coisa.” (Deuteronômio 18:9-14).

Essas são as mesmas práticas descritas nos livros de Harry Potter – “bruxaria”,“feitiços” e a comunicação com os “mortos”, esta tudo lá. Hogwarts, Rúbeo, Alvo e Voldemort talvez possam ser ficção, mas as práticas ocultistas com certeza não são. Isso já vem ocorrendo há séculos entre as “Nações”. E, novamente, na Bíblia não há distinção entre bruxos bons, como Alvo Dumbledore e maus que se renderam ao lado negro. Não, todos eles são do lado negro, e “todo aquele que faz estas coisas são uma abominação ao Senhor.”

Em Deuteronômio 18:9, Deus advertiu o Seu povo na antiguidade para nem mesmo “aprender” sobre o perigo das práticas ocultas, mas isto esta ocorrendo neste momento sobre o planeta terra através dos livros de “fantasia-misturadoscom-a-realidade” de J.K. Rowling. As crianças estão aprendendo sobre os mistérios do mundo oculto, quando lêem sobre sobre a história da magia nas aulas do professor Binns, nas aulas sobre poções mágicas do professor Snape, nas aulas sobre feitiços do professor Flitwick, nas aulas de advinhações da professora Trelawney e nos livros da seção restrita da biblioteca de Hogwarts onde encontram-se os livros sobre magia negra. Aqui é onde encontramos o veneno dentro dos livros de Harry Potter. No entanto, a maioria dos pais não está preocupada porque, pelo menos as crianças estão lendo, os livros são divertidos, neles contêm algumas boas lições, e eles ainda estão sendo utilizados nos Estados Unidos na rede pública de ensino como uma ferramenta de ensino. O verdadeiro Lord Voldemort esta super satisfeito com isso.

O Apocalipse adverte sobre feitiço global

Se você acreditada na Bíblia, anote. O último livro de Deus na Bíblia adverte enfaticamente que através da “feitiçaria todas as nações foram enganadas” (Apocalipse 18:23). Caro amigo, esse versículo não é ficção. Ele está descrevendo um mundo real cujas “nações” são enganadas por feitiçaria proveniente de um diabo não fictício. E este diabo é muito inteligente para ser óbvio. Ele trabalha na escuridão das sombras para enganar os incautos passo-a-passo. O seu método é simples: Primeiro a diversão, então, a curiosidade, o envolvimento, e então finalmente, a participação e a submissão total aos poderes sobrenaturais para a nossa própria destruição.

A palavra de Deus mostra o futuro, “pela tua feitiçaria todas as nações foram enganadas.” Outra profecia diz que logo após a batalha do Armargedon, Satanás libertará “Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso.” (Apocalipse 16:14). Você consegue ver isso? Um tsunami satânico global esta sendo descrito, uma enorme onda de desilusão que vai rolar por toda a superfície da terra, antes da segunda vinda de Jesus Cristo. “Então, os ajuntaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom.” (Apocalipse 16:16). No Armagedom, o tsunami de Satanás vai secar, mas não antes de varrer inúmeras almas e de jogá-las contra as rochas da morte e da mentira.

Lúcifer por detrás dos óculos

Estaria a Pottermania fazendo parte desta corrente? Defensores de Potter dizem, “Sem chances!” É apenas algo relacionado à ficção, não levem isso a sério! Deixem me levantar 3 perguntas. Primeira: Você acredita no diabo? Imagino que vá responder, sim. Segunda pergunta: Você crê que as práticas ocultistas listadas no livro de Deuteronômio 18 não somente se originaram do diabo, mas são verdadeiras e perigosas? SIM, ouço você responder novamente com certa relutância. OK. Agora, uma vez que há um diabo verdadeiro e que essas práticas ocultistas vêm de sua majestade satânica, aqui deixo minha última pergunta: Qual é a probabilidade de que o verdadeiro Senhor das Trevas não tenha nada a ver com o best-seller mundial, a série de livros que não só tem “hipnotizado toda uma geração de crianças” 31 , mas também graficamente retratam a magia negra que ele criou? Seja honesto! ….. Seja honesto! Se fosse você o camarada infernal e um de seus objetivos a longo prazo fosse fazer com que o mundo todo se envolvesse com a prática do ocultismo verdadeiro, como será que você faria isso? Aqui esta uma maneira. No mais profundo de sua “Câmara Secreta”, você pode inspirar uma série incrível de livros e filmes, especialmente para as crianças – que ensinam a arte das trevas, sob o pretexto de um riso macabro. E qualquer um que tentar nadar contra a tsunami ou emitir um alerta vermelho no meio da festa dos “Warner Brother”, simplesmente iria ser chamado de “Trouxa” sim, isso mesmo, apenas mais um sem imaginação, ignorante, paspalhão “Trouxa”.

Lembre-se, tsunamis têm recursos que se encontram escondidos debaixo das ondas. O mesmo livro de Apocalipse que adverte sobre feitiçaria e o maciço final dos tempos para os espíritos malignos, também refere-se “as profundezas de Satanás” (Apocalipse 2:24). Lúcifer é engenhoso. Se ele enganou santos anjos no céu, com certeza pode enganar crianças de 7 anos de idade, inocentemente, que ficam em longas filas esperando horas para o próximo livro de Harry Potter? De onde você acha que veio a “cristalina” imagem de um jovem menino mago com grandes óculos e que misteriosamente surgiu no pensamento de Joanne Kathleen Rowling no dia em que ela pegou aquele trem? Deus sabe.

Alternativa saudável

Existe alguma alternativa contra Harry Potter? Sim, uma alternativa maravilhosa. Ao invés de aprender sobre magia negra de maneira engraçada nos livros de Potter, Jesus Cristo diz, “….aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.” (Mateus 11:29) Harry Potter mente, quebra as regras constantemente, tem muita raiva, e, o mais importante, ele nem sequer existe. Jesus Cristo é puro, amável, gentil, humilde, generoso, e real. Ele adora crianças, jovens, adolescentes, adultos, e todos os outros.

Além disso, Ele pode dar uma força sobrenatural para lidar com o stress da vida. Para todas as pessoas, jovens feridos que precisam de um verdadeiro amigo para se apoiar, Jesus Cristo promete: “Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros.” (João 14:18) Ao invés de permitir que os nossos “filhos e filhas” aprendam sobre aquilo que é oculto e perigoso, Deus ordena a todos os pais incutir profundamente as palavras da Sagrada Escritura em seus corações. “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;…”, diz o Senhor todo poderoso (Deuteronômio 18:9-11; 6:6,7) Por isso eu recomendo a Bíblia. Ela fala de coisas fantásticas – como o Céu, uma Cidade Celestial, e uma Nova Terra onde os leões são mansos como gatinhos (veja Isaías 65:17, 25) Não é ficção, e não provoca às crianças pesadelos como em Harry Potter e A Ordem da Fênix (acredite, esse livro/filme são realmente assustadores). É verdade, suas santas páginas podem não ser tão hipnotizantes como as de O Prisioneiro de Azkaban, mas descrevem um maravilhoso futuro que será muito mais divertido – com muito mais satisfação pessoal – do que a maioria dos emocionantes filmes da Warner Brothers sobre Hogwarts a Escola de Bruxaria e Magia, ou feitiçaria real. Se você quiser ler boa ficção, eu recomendo também de John Bunyan, O Peregrino. Os jovens de hoje precisam das lições dos personagens desse livro muito mais do que retratos imaginários de um esporte com cabo de vassoura. Em O Peregrino, ao viajar por um caminho estreito, Christian encontra perigos por todos os lados (como as crianças fazem hoje), mas aprende a desenvolver paciência, humildade, pureza, honestidade e fé em Deus – virtudes que lamentavelmente não vemos nos livros de Harry Potter. Christian também descobre como se livrar de um fardo que carrega em suas costas. Um dia, depois de subir uma ladeira íngreme, ele viu uma cruz com o Filho de Deus crucificado. Depois de um olhar cheio de fé, o pesado fardo caiu de suas costas e rolou morro abaixo! Ele foi libertado do pecado através da graça de Jesus Cristo!

O amor de Jesus Cristo

No primeiro livro de Harry Potter quando o Senhor do mal Voldemort lança sua maldição de morte contra o bebê Harry, ela é rebatida, deixando uma cicatriz em forma de raio na testa da criança. Dumbledore falou a um outro feiticeiro, “Ele terá essa cicatriz para sempre.”32 Claro, isso é pura fantasia. Fora de Jerusalém, Jesus foi brutalmente agredido pelas forças do mal, espancado pelos seres humanos que Ele veio salvar, e após, crucificado. Antes de dar o seu último suspiro Ele experimentou a morte pela maldição do pecado, “o pecado da feitiçaria” (1 Samuel 15:23), o pecado do orgulho, o pecado de buscar poder longe do Provedor Celeste, e o pecado de qualquer outro pensamento e ação do mal.

Existe apenas um tipo de poder que Deus quer que possamos experimentar. É seguro, amigável e baseado na verdade. É o mesmo poder que motivou Jesus Cristo a descer do céu, para assumir os nossos pecados, e para humilhar-se “a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” (Filipenses 2:8). É
o poder do amor, do amor infinito de Deus por nós, dado a conhecer através do “E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.” (Romanos 15:13) e das lágrimas do Crucificado.

Nosso Senhor Jesus Cristo, terá sempre as marcas de que a maldição da morte deixou em sua testa, mãos e pés. Ele acha que você vale o preço.

Referências

1 Revista Time, 23 de Junho de 2003, p. 67
2 Revista Newsweek, 30 de Junho de 2003, p. 52.
3 Harry Potter e a Bíblia: A ameaça por detrás da magia, por Richard Abanes. Horizon Books (2001), p. 21. J.K. Rowling citou na Reuters, “Harry Potter surgiu em minha cabeça do nada,” 17 de Julho de 2000.
4 Revista Time, 23 de Junho de 2003, p. 63
5 Harry Potter e a Câmara Secreta, p. 4
6 Revista Time, 23 de Junho de 2003, p. 63
7 Harry Potter e a Câmara Secreta, p. 314
8 Harry Potter e a Pedra Filosofal, p. 8
9 Harry Potter e a Câmara Secreta, p. 341
10 Harry Potter e o Pisioneiro de Azkaban, p. 31.
11 Harry Potter e a Câmara Secreta, p. 150
12 Malcolm Jones,“O Returno de Harry Potter!” Revista Newsweek (Online), 1 de Julho de 2000, 4. Citado por Abanes, p. 124.
13 Robert Frisken da Christian Community Schools Ltd. na Australia, citou no Sydney Morning Herald, em 27 de Março de 2001.
14 WMUR entrevista de radio com J.K. Rowling, 12 de Outubro de 1999, disponível no site http://www.wbur.org citado por Abanes, p. 24.
15 Harry Potter e a Pedra Filosofal, p. 193
16 Maurice Magree, Magicians, Seers, and Mystics, (Kessinger Publications, 1997; transl. Reginald Merton, disponível no (www.alchemylab.com )
17 Harry Potter e a Pedra Filosofal, p. 66.
18 Leslie A. Shepard’s, Encyclopedia of Occultism and Parapsychology, Detroit: Gale Research, 1991, Ch. 1, pp. 6-7.
19 Abanes, p. 24
20 Rowling em entrevista para o The Diane Rehm Show,WAMU, National Public Radio, 20 de Outubro de 1999, disponível no www.wamu.org.
21 Robert Night, mencionou no Deidre Donahue,“Are Parents Pushing ‘Potter’ on the Young,”Tulsa World, 2o de Junho de 2000; cf. USA Today artigo com o mesmo título, disponível no http://www.northernlight.com.
22 Veja http://www.paganfed.demon.co.uk
23 Publicado no This is London, no artigo entitulado,“Potter Fans Turning to Witchcraft,” 4 de Agosto de 2000, publicado no www.thisislondon.co.uk. Referenciado do Abanes, p. 66.
24 Andy Norfolk, mencionou no This is London (ibid).
25 Lily,“Reader Comments,” http://hosted.ukoln.ac.uk/stories/gallery/reviews/rowling/rowling-stone.htm.
26 Cartas ao editor,“What Readers Think about ‘Goblet,’” San Francisco Chronicle, 26 de Julho de 2000, disponível no sfgate.com.
27 Abanes, p. 173.
28 Linda Beam, no artigo intitulado,“Exploring Harry Potter’s World,”Teachers in Focus, Dezembro de 1999, disponível no www.focusonthefamily.org
29 O Cálice de Fogo, pp. 659, 660
30 O Cálice de Fogo, p. 667
31 Revista Time, 23 de Junho de 2003, p. 6
32 Harry Potter e a Pedra Filosofal, p. 15

Texto de autoria de Steve Wohlberg. Tradução gentilmente cedida por Joseano Ávila ao blog Sétimo Dia.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - White Horse Media, Espiritismo, Nova Era e Temas Relacionados e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Harry Potter: Perigos Escondidos

  1. Brunno Esequiel disse:

    eu realmente era muito viciado nessa serie de harry potter e conheceia a verdade mas mesmo assim continuava com essa serie(lendo livros,vendo filmes e etc).nao tinha tempo para ler a biblia.coloquei harry potter em primeiro lugar na minha vida e hj me arrependo totalmente disso.graças a DEUS estou liberto desse mal,rasguei meus livros de harry potter e quebrei todos os DVDs e nao me arrependo de ter feito isso.hj posso dizer q sou feliz com JESUS e hj me sinto mais leve,parece q vc tira uma carga pesada das suas costas.agradeço muito a DEUS por isso!!!

  2. gleice disse:

    ainda não entendi oque significa cães citado no apocli………

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s