Apoia a Bíblia o Ensino do Tormento Eterno?

Referindo-se aos “adoradores da besta”, Apocalipse 14:11 diz que “a fumaça de seu tormento sobe pelos séculos”. Não é isso a doutrina do tormento eterno?

Apocalipse 14:11 diz: “A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome.”

O verso anterior lança luz sobre o significado do tormento que se abaterá sobre os ímpios. O tormento é produzido com “fogo e enxofre” – uma clara alusão ao fogo final, enviado por Deus, o qual consumirá tudo e todos. Note o que é dito em Apocalipse 21:8: “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.” Você está percebendo que o fogo e o enxofre causam a “segunda morte”? Ora, se os ímpios sofrerão a “segunda morte”, como ficariam sofrendo eternamente?

Outro fator importante a ser levado em conta é o ensino bíblico de que Deus é “o único que tem imortalidade” (1Tm 6:16). Para que o sofrimento fosse eterno, os ímpios teriam que ser imortais e eternos, não é verdade? Então, como ficariam em eterno sofrimento pessoas que morrerão a segunda morte? Além disso, a ideia do castigo ou sofrimento eterno é contrária ao princípio de justiça de que a pena deve ser proporcional ao crime cometido. Que dizer da justiça de um Deus que, pelas transgressões de uma vida de 70 ou 80 anos, pune o pecador com uma pena de duração eterna? Se um tribunal humano procura aplicar a punição de maneira justa e proporcional ao crime cometido, agiria Deus de maneira diferente, uma vez que Ele é o “Juiz de toda a Terra”? (Gn 18:25).

Voltemos a Apocalipse 14:11. Perceba que ali não é dito que o tormento acontece pelos séculos dos séculos, mas que “a fumaça do seu tormento” é que sobe pelos séculos dos séculos. Estamos tratando aqui não da duração do sofrimento, mas de suas consequências. Ou seja, as consequências do “fogo e enxofre”, pois causarão destruição eterna, “pelos séculos dos séculos”. Nunca mais os ímpios voltarão à vida, pois o fogo e o enxofre causarão a “segunda morte” (Ap 21:8), morte da qual ninguém volta e para a qual não há ressurreição. O fato de a “fumaça do tormento subir” indica que os pecadores já foram queimados, o fogo se apagou e a fumaça sobe. Essa imagem nos lembra o texto de Malaquias 4:1, 3, que diz: “Eis que vem o dia e arde como fornalha; todos os soberbos e todos os que cometem perversidade serão como o restolho; o dia que vem os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que não lhes deixará nem raiz nem ramo. […] Pisareis os perversos, porque se farão cinzas debaixo das plantas de vossos pés, naquele dia que prepararei, diz o Senhor dos exércitos.” Uma vez que os perversos “se farão cinzas”, como ficariam queimando para todo o sempre?

A linguagem do texto de Apocalipse 14:11 é baseada em Isaías 34:9, 10: “Os ribeiros de Edom se transformarão em piche, e o seu pó, em enxofre; a sua terra se tornará em piche ardente. Nem de noite nem de dia se apagará; subirá para sempre a sua fumaça; de geração em geração será assolada, e para todo o sempre ninguém passará por ela.” Perceba que esses versos de Isaías se referem ao castigo de Deus sobre os edomitas, inimigos implacáveis do povo de Israel. Também Isaías emprega a imagem de fogo e fumaça que “sobe para sempre”. Mas ninguém, em são juízo, acredita que a terra de Edom esteja queimando até os dias de hoje. Tanto João, no Apocalipse, quanto Isaías em sua mensagem de juízo para o edomitas, estão empregando a imagem de fogo e fumaça “subindo para sempre” como indicativo de que o castigo divino, através do fogo, tem consequências eternas.

Não nos esqueçamos de que nem o demônio, nenhum ser humano, nem o castigo divino têm duração eterna. Somente Deus é eterno.

Por Ozeas C. Moura, doutor em Teologia Bíblica e professor de Teologia no Salt Unasp – Campus 2, Engenheiro Coelho, SP. E-mail: ozeas.moura@unasp.edu.br

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Inferno, Perguntas e Respostas Bíblicas e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Apoia a Bíblia o Ensino do Tormento Eterno?

  1. W. Frank disse:

    Um feliz Sábado !!! Gostaria de compartilhar um pensamento.
    O Homem (macho e fêmea-Gn 5:2) fora criado inicialmente para viver por toda eternidade se, entretanto, não cometesse pecado, que segundo I Jo 3:4 é iniquidade, do original “anomia” = “a”(negação) + “nomia”(norma, lei). O dia em que isso fizesse certamente morreria-Gn 2:17- vemos aí a primeira profecia bíblica condicional. Para não morrer, não poderia cometer pecado pois seu salário é a morte – Rm 6:23. Não cometendo pecado então era permitido comer da árvore da vida. Árvore esta que estará presente na Nova Terra que Deus irá nos preparar – Ap 2:7 e 22:2. Usando de silogismo com as informações que temos: 1- “o Único que possui a imortalidade” – o Senhor(informação colhida da matéria acima); 2- para viver eternamente é necessário comer da árvore da vida de mês a mês. Se aceitamos o tormento eterno, o que não é verdade, obrigatoriamente teremos de amitir que no lugar de tormento eterno é imperioso, que exista ali a árvore da vida. Em momento algum vemos nem sequer vislumbre de tal coisa nas Escrituras. Obrigado pela possibilidade de compartilhar um pensamento. Deus abençoe a todos !!!

  2. Sobre o texto acima…
    Também podemos citar o que está escrito em apocalipse 21:4. Onde a palavra de Deus diz que depois que João viu a cidade santa descer, “Deus enxugaria dos nosso olhos toda a lágrima”, referindo-se a depois da destruição dos ímpios, onde choraríamos diante deste fato, e depois o texto continua dizendo, que “não haverá mais pranto, morte, luto e dor, porque as primeiras coisas eram passadas”, os salvos com certeza viveriam chorando e com muita dor ventos seus queridos queimando eternamente. Além disso, Deus é amor, e “não tem prazer na morte do ímpio” muito menos que esses fiquem queimando eternamente!

  3. marcos disse:

    eu trabalho no sabado porque preciso por necessidade sendo assim Deus nao houve minhas oracoes eu nao terei a salvacao por fazer um trabalho honesto por necessidade e todas as pessoas que fazem o bem mas nao guardam o sabado Deus ira castigar todas elas e nao terao a salvacao tbm? Me deem uma resposta estou um pouco perdido com isso que ouvi de um adventista e verdade?

  4. Esta é uma pergunta extremamente importante.

    Para entender bem este assunto, sugiro que voltemos ao tempo em que não havia ainda necessidade de salvação. O Edem.

    “E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente,
    Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Gensis 2:16 e 17

    Observe que antes do homem pecar, já havia regra a ser seguida. Deus condicionou a vida eterna do homem e da mulher a sua obediência. Esse é o principio do reino de Deus, obediência voluntária.

    Muitas pessoas pensam que o problema do pecado é a morte, mas se lermos atentamente Genesis 3:22 e 23 temos:

    “Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.”

    Observe que, se o problema fosse a morte, Deus apenas precisaria permitir que o homem e a mulher comessem do fruto da arvore da vida. Mas o problema real foi a “habilidade” que o homem adquiriu de desobedecer às ordens divinas. Coisa que até então ele nunca tinha feito.

    Deus precisava agora salvar o homem não da morte, mas do pecado. (Mateus 1:21) Para isso Cristo veio, viveu e morreu, pagando o preço que o pecado exigia. Morte.

    Para que eu seja salvo de todos os pecados que já cometi em minha vida, tenho que crer e aceitar o sacrifício de Cristo. Ter fé que Seu sacrifício foi pleno e suficiente para redenção dos meus pecados. Então, pela fé, sou salvo. Eu não posso fazer absolutamente nada para que meus pecados sejam apagados. Por isso somente o sacrifício de Cristo que me é imputado pela fé tem poder de me salvar.

    Uma vez salvos, voltamos a condição inicial de Adão e Eva. Ou seja, obediência.

    Ninguém pode afirmar que antes do pecado Adão obedecia a Deus para ser salvo. Ora ele nem precisava de salvação, pois, vivia em obediência. Da mesma forma, quando nós somos regenerados pelo sacrifício de Cristo, devemos viver em obediência, pois isso é natural para todos que vivem no Reino de Deus.

    Os anjos não obedecem a Deus para serem salvos. Os seres de mundos não caídos não obedecem a Deus para serem salvos. Depois de sermos salvos, somos integrados a esse reino, então, naturalmente, vivemos em obediência.

    Como diz uma frase muito conhecida: “não obedecemos para ser salvos, obedecemos por que já fomos salvos.”

  5. irmão leitor disse:

    Curioso uma pessoa abrir o coração a respeito de algo tão especial, tão íntimo: o sustento da família, o sábado, e se suas orações são ouvidas ou não.

    Marcos, Deus está ao seu lado. É Ele quem sabe a respeito de salvação. Confie nEle.
    Saiba que muitas pessoas estarão orando em seu favor. Tomara que logo venha a solução para você e sua família.

    Quanto ao que o Blog Sétimo Dia disse, aprecio respostas baseadas no tempo que não existia o pecado entre nós. Jesus fez assim também.
    Lógico que sei que a Bíblia está dividida em o Velho e o Novo Testamentos. Mas a compreenderíamos melhor se a dividíssemos em Antes e Depois do Pecado.
    (O Antes está nos dois primeiros e nos dois últimos capítulos da Bíblia)

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s