Olhos sobre o prêmio !

Outro “Black History Month – Mês da História Negra” chegou, acompanhado do terceiro aniversário da posse do primeiro presidente negro da nação.

Nesta metade de seu mandato há realizações que nos fazem sentir orgulho para comemorar, durante este Mês da história Negra?

Para alguns, esta é uma pergunta fácil de responder com base no seu alinhamento político. Alguns dariam um retumbante “sim”, e outros um florescente “não”. O último grupo citaria os 1,6 trilhões de dólares adicionados ao déficit como uma prova positiva. Apesar disso, a reforma do sistema de saúde e a reforma financeira, contribuiram para os setores bancário e automobilistico estimularem a economia, evitando uma depressão – as bolsas de valores estão se recuperando e a recessão parece ter passado, indicando progresso, diria o primeiro grupo.

Poucos discordam que estes são tempos difíceis que desafiam qualquer presidente. Nada parece vir fácil para este presidente. O Recebimento do Prêmio Nobel da Paz que deveria ter sido um destaque trouxe desafios. Desde 1901, os prêmios Nobel, são concedidos pela fundação de Alfred Nobel, sueco inventor da dinamite. De acordo com a vontade de Alfred Nobel, o prêmio Nobel da Paz, deveria distinguir “a pessoa que tivesse feito a maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações, pela abolição e redução dos esforços de guerra e pela manutenção e promoção de tratados de paz”.

O recebimento deste prêmio prestigioso colocou o presidente Barack Obama entre corajosos tais como Theodore Roosevelt, Woodrow Wilson, Nelson Mandela, Desmond Tutu e Martin Luther King Jr. O Nobel recebido por Obama, foi em virtude de seus “extraordinários esforços para fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos”, depois de apenas 10 meses no cargo. Isso é fascinante.

Significativamente, ele é um de apenas oito Africanos e Afro-americanos a receber o Prêmio Nobel da Paz. Ele é um de apenas três Afro-americanos a recebê-lo, os outros foram Ralph J. Bunche, e Martin Luther King Jr. O presidente Obama é um dos três presidentes dos EUA em exercício, a receber este reconhecimento (de um total de quatro presidentes).

Especial para a história dos negros, sendo o único presidente Afro-americano, ele é um de um a receber a homenagem tornando-se um bom modelo em um momento, em que eles são difíceis de se encontrar, especialmente para a juventude Afro-Americana.

No entanto, o que tudo isso significa para a perspectiva da paz mundial? O discurso do presidente Obama de aceitação do Nobel admite desafios à paz. Ele reconhece a dura verdade: “não iremos erradicar os conflitos violentos em nosso tempo. Haverá momentos em que as nações – individualmente ou em conjunto – acharão o uso da força não somente necessário, mas moralmente justificável”. Esta importante declaração admite que a paz não está apenas fora do alcance dos seres humanos; ela não será dada a eles.

Porque “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?” (Jeremias 17:9). É por isso que Jesus predisse guerras e rumores de guerra (Mateus 24:6). É também por essa razão, que a resposta humana de uns aos outros é imprevisível, tornando-se necessário para as Nações Unidas monitorar conflitos internacionais. Precisamos do poder transformador de Deus para remodelar nosso modo de pensar a fim de fazermos o que é certo.

O presidente Obama está correto, pois a verdadeira paz é dom de Deus, e uma paz duradoura só virá quando Cristo voltar, e estabelecer a paz eterna. Isto não é pessimismo, é realismo. Como o discurso do presidente de aceitação do prêmio admite, a história registra inúmeras tentativas de paz. No entanto, ela permanece ilusória, apesar das muitas organizações estabelecidas para assegurá-la. Os seres humanos ainda não aprenderam o que o Dr. King observou e o presidente Obama citou: “A violência nunca traz a paz permanente, nem resolve nenhum problema social”.

O discurso do presidente de aceitação do Nobel fornece três profundas delimitações do que é necessário para garantir a paz. Embora eloquentemente apresentado, falta-lhe o mais importante ingrediente – Deus. O rei Arthur disse ao Sir Bedivere: “Reze por minha alma. Mais coisas são operadas pela oração do que este mundo de sonhos” (Tennyson, The Passing of Arthur I: 414).

Miquéias perguntou; “o que o Senhor requer de ti?” (Miquéias 6:8). Sua resposta é ainda pertinente: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor requer de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benevolência, e andes humildemente com o teu Deus?” (Miquéias 6:8).

Enquanto nós saudamos o presidente por seu Prêmio Nobel e a comissão por seus esforços em promover a paz, aguardamos o dia quando nós converteremos “…espadas em arados…lanças em podadeiras” e as nações não levantarão “espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear” (Isaías 2:4). Este será um dia glorioso! Bem-aventurança eterna reinará! “E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará” (Isaías 11:6). Não haverá nada para ferir ou destruir, em todo o monte santo de Deus. Finalmente teremos mudanças em que podemos acreditar. Porque “Não se levantará por duas vezes a angústia” (Naum 1:9).

Artigo de autoria de Bertram L. Melbourne, publicado na Revista adventista Message Magazine de Janeiro/2011. Crédito da Tradução: Blog Sétimo Dia www.setimodia.wordpress.com

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - Message Magazine e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Olhos sobre o prêmio !

  1. Pingback: BlogAdventista.com.br » Arquivo do Blog » Olhos sobre o prêmio !

  2. luzia disse:

    O presidente Obama está correto, pois a verdadeira paz é dom de Deus, e uma paz duradoura só virá quando Cristo voltar, e estabelecer a paz eterna. Isto não é pessimismo, é realismo. Como o discurso do presidente de aceitação do prêmio admite, a história registra inúmeras tentativas de paz. No entanto, ela permanece ilusória, apesar das muitas organizações estabelecidas para assegurá-la. Os seres humanos ainda não aprenderam o que o Dr. King observou e o presidente Obama citou: “A violência nunca traz a paz permanente, nem resolve nenhum problema social”.Enquanto nós saudamos o presidente por seu Prêmio Nobel e a comissão por seus esforços em promover a paz, aguardamos o dia quando nós converteremos “…espadas em arados…lanças em podadeiras” e as nações não levantarão “espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear” (Isaías 2:4). Este será um dia glorioso! Bem-aventurança eterna reinará! “E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará” (Isaías 11:6). Não haverá nada para ferir ou destruir, em todo o monte santo de Deus. Finalmente teremos mudanças em que podemos acreditar. Porque “Não se levantará por duas vezes a angústia” (Naum 1:9).

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s