Heresia Escondida? Está o Espiritualismo a Invadir as Igrejas Adventistas Hoje?

Hidden Heresy? – Is Spiritualism Invading Adventist Churches Today?’ (Heresia Escondida? – Está o Espiritualismo a Invadir as Igrejas Adventistas Hoje?) é o título de um livro de Thomas Mostert, ex-presidente da Conferência da União do Pacíficoeditado pela Pacific Press, e que acabo de ler.

Usando imensos textos do Espírito de Profecia, o Pr. Mostert denuncia os reais conteúdos por detrás dos movimentos das mega e giga-igrejas, que mais se aproximam de um espiritualismo alarmante do que de um evangelho bíblico real, e que têm, tragicamente, influenciado líderes e igrejas Adventistas nos últimos anos.

Já em ‘O Grande Conflito‘, Ellen White alertava para o fato de, ao nos aproximarmos do fim, o espiritualismo se revestir de um disfarce cristão, velando algumascaraterísticas evidentemente objetáveis. Ainda assim, tem-se tornado difícil detetar e apontar esses erros; a subtileza e aparente benefício que as suas doutrinas parecem promover são muitas vezes avenda que tapa a visão para um quadro maior, mais profundo de entendimento.

Por muito esquisita que a ideia possa parecer, a verdade é que, e isso é bem demonstrado no livro,teorias e métodos que nos são estranhos têm encontrado acolhimento em algumas das nossas igrejas, sendo mesmo absorvidos e postos em prática por alguns líderes e membros.

O Pr. Mostert faz um pequeno historial de como nas últimas décadas estes conceitos têm explosivamente passado de mera moda para um conceito de nova religião, nova sensibilidade sobre o que constitui a verdadeira experiência bíblica. Hoje, é indiscutível o seu imapcto social e religioso; não fosse por outra razão, são centenas de milhares as pessoas que frequentam os seus serviços.

Apreciei particularmente um pormenor do livro: o autor não deixa a cargo do leitor a tarefa de procurar onde estão esses movimentos; ele mesmo os identifica, nomeando-os sem margem para dúvida.

É o caso de Rick Warren, e da sua igreja de Saddleback, onde mais de 22.000 pessoas assistem semanalmente aos cultos. Warren publicou alguns livros entre os quais se contam os famosos ‘The Purpose Driven Life‘ (Uma Vida com Propósito) e ‘The Purpose Driven Church‘ (Uma Igreja com Propósito). O primeiro, vendeu mais de 22 milhões de cópias!

No entanto, Warren advoga algumas teorias que, tendo servido de mote e formação para alguns Adventistas, incorrem em graves falhas, de acordo com o Pr. Mostert.

Um exemplo é o afrouxamento da pregação das particulares doutrinas que nos distinguem dos restantes cristãos (protestantes incluídos). Tal qual Warren sugere, assumem uma abordagem de não confrontação e não denúncia de matérias divergentes e potencialmente motivadoras de irreparável divisão. Dito de outra forma, comete-se o erro de ir ao encontro do que as pessoas querem e as satisfaz e não ao encontro da sua crucial necessidade.

Bill Hybells, da comunidade de Willow Creek é outro. Centenas de pastores Adventistas assistiram às suas formações ao longo dos últimos 30 anos. Na declaração de fé deste grupo, estabelece-se nitidamente uma das anteriores ideias de Rick Warren: ‘tentamos não ser dogmáticos em assuntos sobre os quais os crentes fundamentados na Bíblia têm visões diferentes‘. Sugestivo…

À luz deste princípio, podemos perguntar: onde caberá aqui a pregação sobre o Sábado ou ojulgamento pré-advento? Sobre as condições específicas da segunda vinda de Jesus e do milénio? Tristemente, não há espaço para isso…

Por último, destaco a Crystal Cathedral de Robert Schuller. Veja e analise por si estas afirmações extraídas pelo Pr. Mostert de um livro escrito por Schuller, ‘Self Esteem: The New Reformation’ (Auto-estima: a Nova Reforma):

a) ‘Uma pessoa está no inferno quando perde a sua auto-estima‘;

b) ‘… a teologia clássica erra na sua insistência em que a teologia seja centrada em Deus e não no homem’;

c) ‘Nascer de novo significa que devemos mudar de uma auto-imagem negativa para positiva, de inferioridade para auto-estima, do medo para o amor, da dúvida par a verdade’.

Não precisaria de comentar, mas deixo a pergunta: onde estão Deus e um Salvador no meio disto tudo? Pois é; não estão

O autor segue usando, na maior parte do tempo, escritos do Espírito de Profecia para demonstrar quais os reais e tremendos perigos em misturar verdade com mentira (e lembro que para o efeito, aausência propositada de verdade é, de per si, uma mentira). Nalguns casos, essa mescla é evidentemente paradoxal e contraditória; noutros, nem tanto, e há que estar bem fundamentado e atento para discernir o erro.

Outra falha, que já mencionei atrás e quero reforçar, é focar a mensagem, a pregação, naquilo que o ouvinte gosta, lhe é aprazívelnão perturba demasiado a sua confortável vida. Tudo aquilo que sejaenfrentar o que está errado, mal, e deve ser removido, não ser sequer tratado. De certa forma, cada pessoa se torna a sua própria medida aferidora do que é certo eu errado; as reclamações e exigências da vontade de Deus e Sua santa lei são atiradas para fora de cena.

O livro termina da mesma forma em que se desenrola: mencionando pelo nome quem está a dirigir este engano e a sua estratégia: Satanás. Aliás, o penúltimo capítulo da obra tem como título ‘O Plano de Satanás para a Igreja Remanescente‘ – leia-se, O Plano de Satanás para a Igreja Adventista.

No fundo, muitas das doutrinas sugeridas por estas super comunidades, encontram correspondência nos movimentos de Nova Era, onde o homem se torna o centro de si mesmo, e do mundo. Deus, como já disse, é um elemento ao qual não se dá importância, ainda que se Lhe invoque o nome

Mais uma vez com forte recurso a textos da inspiração profética, é desmascarado o mentor deste tipo de influência sobre a nossa igreja. E reparo que muito deste esforço satânico gira em volta de uma forma, uma aparência que não tem conteúdo.

Se ama esta igreja e deseja contribuir para mantê-la firme no rumo certo que Deus determinou e não precisa de ajustes que não venham da Sua mão, esta é uma leitura essencial. Até porque, fica a certeza que este engano se intensificará nos tempos mais próximos.

Fonte: O Tempo Final, Diário da Profecia

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Ecumenismo, Eventos Finais, Igreja e Temas Relacionados, Nova Era e Temas Relacionados e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Heresia Escondida? Está o Espiritualismo a Invadir as Igrejas Adventistas Hoje?

  1. Joaquim /antonio Martini disse:

    Com certeza a Iasd será o alvo de Satanás! Mas o Pai velará por ela! É sabido que o inimigo começou seus ataques lá no começo do mundo e intensificará no limiar da volta de Cristo, que estejamos preparados para enfrentar esse dia, avisos não faltam! Abçs

  2. LUZIA FERNANDES LOPES disse:

    GRAÇAS A DEUS VAMOS INDO MUITO BEM NA NOSSA IGREJA QUE NÃO SE POSSA RESOLVER COM RESPEITO A OUTRAS DOUTRINAS NÃO HÁ, SOMENTE AS ESCRITURAS SAGRADAS E FAZEMOS ESTUDO DAESCOLA SABTINA, SEM MAIS UM BOM SABADO PARA O SENHO QUE JESUS CRISTO O ILUMINE.

  3. Pingback: BlogAdventista.com.br » Blog Archive » Heresia Escondida? Está o Espiritualismo a Invadir as Igrejas Adventistas Hoje?

  4. Edson disse:

    A experiência do novo nascimento é tão premente que Cristo enfatizou a sua necessidade com as palavras, ditas a Nicodemos: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus.” João 3:3. Se a nossa vida não refletir o que consta em Gálatas 5:22, ou seja, se o nosso viver não demonstra a santificação requerida pelo Céu, seremos confundidos na vinda do nosso Salvador. Acheguemo-nos a Deus para que Ele se achegue a nós! Coloquemos nossa vida sobre o altar para que Ele nos molde segundo a Sua imagem e nos faça viver uma vida santa tal qual a que viveu Jesus quando aqui esteve, pois o viver do Seu Filho é a norma do viver das moradas celestiais. Quem quer que queira entrar no Céu deverá, mesmo aqui na Terra, desenvolver um caráter semelhante ao Seu. Nada menos que isso Deus aceita. Entreguemos, portanto, nossa vida ao Salvador.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s