Peguntas Frequentes Sobre a Arca de Noé Respondidas !

1. A arca de Noé foi encontrada?

Não. Várias expedições buscaram encontrá-la, mas sem sucesso. Algumas formações rochosas com “forma de barco” foram encontradas na área do Ararat, mas não há nada especial com relação a elas. Há numerosos relatos de pessoas que dizem ter visto a arca, mas não há evidências para apoiar estes relatos. Parece pouco provável que a arca venha a ser encontrada. Deve-se rejeitar as afirmações de que a arca foi encontrada, mas que é necessário mais dinheiro para obter as provas. Se a arca fosse realmente descoberta, os meios de comunicação iriam assegurar que todos soubessem disso rapidamente.

2. Como todos os milhões de espécies de animais poderiam caber na arca?

Não poderiam. A arca foi projetada para incluir apenas vertebrados terrestres — aqueles que caminham sobre a terra e respiram através de narinas (Gênesis 7:22). Isso não inclui animais marinhos, vermes, insetos e plantas. Há menos de 350 famílias de vertebrados terrestres vivos. A maioria destes são do tamanho de um gato doméstico ou menor. Se cada família taxonômica estivesse representada na arca por um par de espécimes, e com as poucas famílias “limpas” representadas por sete pares, a arca deveria conter menos do que 1000 indivíduos. A arca poderia provavelmente acomodar dez vezes este número (1). A questão de espaço para os animais na arca não é um problema difícil.

3. É razoável supor que cada família taxonômica poderia ser representada por um único par ancestral na arca? Isto não irá exigir taxas evolutivas absurdas após o dilúvio?

Algumas famílias taxonômicas podem ser grupos que representam mais do que um par de espécimes ancestrais. Entretanto, um par pode ter sido suficiente na maioria dos casos. Sabe-se que algumas espécies atuais possuem suficiente variabilidade genética para produzir variações morfológicas equivalentes a gêneros diferentes (2). As taxas de mudança morfológica podem depender do grau de isolamento genético, da quantidade de stress ambiental e também do tempo (3).

4. O que se pode dizer sobre alimentação, água e saneamento para todos aqueles animais?

Estas questões não são discutidas na Bíblia. A água da chuva poderia estar disponível, tornando o armazenamento de água desnecessário. O alimento foi aparentemente guardado na arca (Gênesis 6:21-22). O Deus que revelou a vinda do dilúvio, instruiu Noé sobre como preparar a arca e dirigiu os animais para a arca, certamente cuidou da “logística” necessária para o cuidado deles.

5. O que se pode dizer sobre animais com alimento muito específico, tais como o coala que requer folhas de eucalipto?

Não sabemos se os coalas foram sempre restritos a folhas de eucalipto, ou se sua dieta mudou. Nem mesmo sabemos se os coalas existiram antes do dilúvio, ou se eles se diferenciaram a partir de um ancestral que tenha sido preservado durante o dilúvio. Possivelmente não haja um meio de obter a resposta.

6. Como os animais puderam encontrar seu caminho a partir da arca até a América do Sul ou a Austrália?

Não sabemos, mas parece provável que os animais foram dirigidos de forma sobrenatural para ir para a arca, e de novo para se dispersar a partir da arca. Isto pode ter sido obtido pela implantação de um impulso instintivo para migrar, ou pode ter sido através da ação direta de anjos. Alguns podem objetar sobre a invocação de atividade sobrenatural, mas esta é inerente a toda a história do dilúvio. Atividades sobrenaturais não implicam necessariamente violação de leis naturais, mas sim que os eventos foram dirigidos por seres de inteligência superior.

7. Que problemas não resolvidos sobre a arca de Noé são de maior preocupação?

Quantas espécies diferentes de animais foram salvas na arca de Noé, e quais são seus descendentes? Como os vertebrados terrestres se espalharam da arca até sua atual distribuição?

Notas para as perguntas sobre a arca

1. Para uma discussão criacionista sobre o espaço na arca, ver: Wodmorappe J. 1994. “The biota and logistics of Noah’s ark”. In Walsh R. E, editor, Proceedings of the Third International Conference on Creationism, July 18-23, 1994. Pittsburgh, PA: Creation Science Fellowship, p 623-631.

2. (a) Wayne R. K. 1986. “Cranial morphology of domestic and wild canids: the influence of development on morphological change”. Evolution 40:243-261; (b) Ver também as perguntas feitas sobre mudanças nas espécies.

3. Parsons P. A. 1988. “Evolutionary rates: effects of stress upon recombination”. Biological Journal of the Linnean Society 35:49-68.

Fonte: Sociedade Criacionista Brasileira

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Arqueologia Bíblica e marcado , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Peguntas Frequentes Sobre a Arca de Noé Respondidas !

  1. Para trazer mais informações ao artigo, especificamente ao item 1, cabe mostrar esta notícia do dia 23/04/2010 sobre uma possível descoberta da Arca de Noé, mas que foi declarada como uma fraude em atualização no mesmo site, em 02/05/2010, segundo informações do teólogo Randall Price, ele mesmo um defensor da existência da Arca de Noé.

    http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/3507/encontrada-a-arca-de-no-diz-igreja-da-arca-de-no

  2. Hugo Hoffmann disse:

    Acerca da pergunta 1, cientistas chineses e turkos obtiveram grandes achados em expedição no Monte Ararate. Veja no link abaixo:

    http://cienciadacriacao.blogspot.com/2010/04/arca-de-noe-foi-encontrada-de-acordo.html

  3. Hugo, creio que vale dar uma olhada no primeiro link que mandei, pois trata-se das mesmas fotos e vídeos.
    No entanto, como o próprio artigo diz, são apenas acusações de uma fonte do teólogo Randall Price.

    Acaba ficando a palavra dos pesquisadores chineses contra a de Price.

    Somente como mais uma informação para matar a curiosidade, segue um link da localização do monte Ararat no Google Maps. Fica na Turquia e existe uma vila chamada Dogubabyazit no pé da montanha. Creio que seria interessante até incluir essa informação na postagem. =)

    http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&q=Mt+Ararat,+76000+I%C4%9Fd%C4%B1r,+Turkey&sll=-15.780148,-47.92917&sspn=1.5726,2.90863&ie=UTF8&cd=1&geocode=FRrgXQId9-ejAg&split=0&hq=&hnear=Mt+Ararat,+76000+I%C4%9Fd%C4%B1r,+Turkey&ll=39.705074,44.296875&spn=0.314317,0.727158&t=h&z=11&iwloc=A

  4. Seventh Day disse:

    Hugo e Alessandro,

    Obrigada pelas contribuições. :)

  5. Hugo Hoffmann disse:

    Olá Alessandro,

    Concordo contigo. Interessante a sugestão, obrigado.
    O universo da ciência tem muito jogo sujo, infelizmente, e muita inveja também, por isso as vezes questiono os questionados de algumas recém descobertas, não pela veracidade dos achados, mas pelo objetivo por trás da crítica.

    O link que você postou é de um site que, mesmo a datação radiométrica da madeira encontrada no Monte Ararate batendo “coincidentemte” com a cronologia bíblica do dilúvio, irá questionar, como bons ateus que são. Seria muito estranho perceber uma aceitação.

    Até porque, muitos outros estudos devem ser realizados a partir dos primeiros achados, todavia, outras expedições devem voltar ao lugar, mapear, colher novos materiais e se o instituto for realmente sério isso vai ser publicado numa revista científica de grande valor internacional.

    Quero chamar a atenção para as sérias implicações de se ter um barco com a idade da arca de Noé, no monte onde a Bíblia direciona um entendimento de localização, pois isso significaria, automaticamente, que o Dilúvio realmente aconteceu, e a comunidade científica teria que acatar isso por “tabela”, portanto, aceitar que o Dilúvio foi um fato e não um mito, como os ateus defendem, destruirá as bases do maior engano do século: A Teoria do Evolucionismo. Pois a deposição sedimentar das camadas fossilíferas seria, como é, melhor explicado por uma grande catástrofe global do que pela deposição gradual de milhões e milhões de anos.

  6. Realmente Hugo,

    Sua análise foi bastante oportuna.
    Os evolucionistas tentarão ao máximo sustentar suas teorias, fazendo de tudo para que evidências que possam privilegiar o criacionismo caiam por terra.

  7. Hélio disse:

    Queridos amigos,
    há de se considerar que após o dilúvio a única vegetação e abrigo disponível era a própria arca, e que, portanto, ela pode ter sido imediatamente utilizada para fazer fogo e morada dentre outras utilidades pelos sobreviventes. Isto nos faz entender que provavelmente ela nunca será encontrada.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s