A Igreja Adventista Mudou sua Posição em Relação a Cafeína?

Não bebemos nem servimos bebidas com cafeína em nossa casa. Meus filhos questionam a postura da Igreja Adventista sobre essa questão, uma vez que muitos de seus amigos da igreja fazem uso dessas bebidas em casa e até em atividades da igreja. A igreja mudou sua posição sobre a cafeína?

Por Allan R. Handysides e Peter N. Landless

Não, a igreja não mudou sua posição na questão do chá, café e outras bebidas que têm cafeína. Nos Regulamentos Eclesiástico-Administrativos da Associação Geral de 2007/2008, página 293, lemos o seguinte: “É desaconselhado o uso do café, chá e outras bebidas que contêm cafeína e qualquer substância prejudicial.” Também, no Concílio Anual, no outono de 2007, a administração da igreja confirmou que “Os ministérios adventistas de cuidado da saúde devem promover apenas as práticas baseadas na Bíblia ou no Espírito de Profecia, ou métodos de prevenção de doenças, tratamentos e manutenção da saúde baseados em evidências” (Ibid., p. 297).

Temos declarações firmes do Espírito de Profecia concernentes às bebidas que contêm cafeína, aconselhando o não uso. Ellen White nunca falou da cafeína propriamente dita, mas a descrição que ela faz dos efeitos do chá e do café reflete as ações dessa substância, e presumimos que esteja falando contra ela.

Há alguns relatórios confusos, provenientes da literatura científica, de estudos que mostram aparentes benefícios da cafeína para a saúde. O “lobby” pró-cafeína faz com que esses dados cheguem a nossa caixa postal com objetivo e rapidez!

Entretanto, a farmacologia básica da cafeína não mudou. Ela é a droga psicoativa mais popular do mundo (mudança de humor), mais amplamente usada do que o álcool e o fumo. Pode levar à dependência física, a qual, por definição, resulta na síndrome de abstinência, quando a ingestão habitual é interrompida abruptamente. Quando isso acontece, muitos e variados sintomas podem ocorrer, incluindo dor de cabeça, canseira, irritabilidade, falta de concentração e náusea.

Embora a morte provocada por “overdose” de cafeína não seja comum, acontece e pode ser intencional, podendo ocorrer com a ingestão de cafeína em comprimidos, mas com o aumento da popularidade de refrigerantes com cafeína e bebidas energéticas, os médicos de pronto socorro e toxicólogos estão percebendo um aumento de problemas e sintomas relacionados com a cafeína, especialmente entre jovens.

Em 2006, cerca de quatro bilhões de dólares americanos foram gastos em bebidas energéticas apenas nos Estados Unidos, o que é indicação da tendência mundial. Além disso, quinhentas novas marcas de bebidas energéticas foram introduzidas em todo o mundo, no mesmo ano. As chamadas “bebidas energéticas” têm níveis significativamente mais altos de cafeína do que a maioria dos refrigerantes que contêm cafeína. A análise desse cenário revela o seguinte: crianças e jovens são expostos a refrigerantes açucarados; depois, a cafeína é adicionada e, na seqüência, as bebidas energéticas. O passo seguinte é a adição de álcool às bebidas energéticas, que são divulgadas e comercializadas de uma forma muito semelhante. A confusão de marcas pode acontecer facilmente, auxiliada pela estratégia de dar preço mais baixo à bebida energética com álcool do que às não alcoólicas. Além disso, a fabricação e comercialização desses produtos têm como consumidor-alvo o jovem, que almeja ser um “bêbado bem acordado”. Que enganação! Um em cada três adolescentes usa bebidas energéticas comparado a um em dez adultos. Temos o dever de informar nossos jovens, dar o devido exemplo em nossos próprios hábitos e usar nossa influência contra esse ataque do mal contra nossa sociedade.

A cafeína é útil como componente de certos analgésicos usados no tratamento de enxaqueca e para outros tipos de dor. Pode representar alívio para quem precisa fazer uso de tais medicamentos. Ellen White menciona que usou café (presume-se que esteja se referindo à cafeína) em algumas ocasiões, como medicamento. (Ver Mensagens Escolhidas, v. 2, p. 302.)

Fazemos bem em orar e aplicar coerentemente o princípio da temperança: “A verdadeira temperança nos ensina a dispensar inteiramente todas as coisas nocivas, e usar judiciosamente aquilo que é saudável” (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 562).

Allan R. Handysides, é diretor do Departamento do Ministério da Saúde da Associação Geral.

Peter N. Landless, é diretor executivo da ICPA e diretor associado do Ministério da Saúde.

Fonte: Adventist World

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em A Posição da Igreja Adventista, Saúde em Pauta e marcado , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para A Igreja Adventista Mudou sua Posição em Relação a Cafeína?

  1. Pingback: A Igreja Adventista Mudou sua Posição em Relação a Cafeína? (via SÉTIMO DIA) | Adventismo em Foco

  2. Rose disse:

    O DEUS DO PASSADO É O DE HOJE E ETERNAMENTE ELE NAO MUDA , DEVEMOS DA EXEMPLO EM QUALQUER LUGAR QUE FORMOS.

  3. Gilvan Carvalho disse:

    parabens muito bom artigo!

  4. Gerson Giacomassi disse:

    Concordo, mas meu filho foi discriminado e chamado de não cristão e ainda suspenso um dia por levar e beber um energético ? É pra tanto ? Se disse “é aconselhável” não fazer uso, mas suspender um aluno e jogar “na cara” dele que ele não é cristão ? Quem não é cristão nessa atitude? Ele ou o colégio adventista do alto boqueirão, em curitba, estado do paraná, brasil, na pessoa do Sr. Dorival? Não é melhor “ensinar” do que punir ? Em casa ensinamos. Ele não atendeu nossa solicitação, mas o que ficará de imagem para ele ? Religião da proibição e atitudes déspotas ? Jesus amou e ama a todos. Com certeza Ele não agiria assim.

  5. wagner viana disse:

    Acho que toda regra tem sua exceção. Si o propósito e cuida da saúde e do templo do espírito santo acho que não tem nada de mais consumi a cafeína para fazer alguma atividade física ou exercício físico mais isso faria da demanda energética de cada um.

  6. jrmao201076 disse:

    Uso da cafeina pra fins medicinais é uma coisa. Mas consumi-la no dia a dia é totalmente diferente! A mesma coisa ocorre com os medicamentos das drogarias. Seu consumo é controlado e para uma finalidade específica. Faça uso diário de um medicamento, a longo prazo e seu corpo irá sentir as consequencias.

    sabemos que a cafeina é estimulante, todavia podemos obter a energia necessária através de muitos outros alimentos sem recorrer a cafeina. Até por que, seu uso a longo prazo e constante, causa dependência. Lembro novamente, apenas em casos especificos e para fins medicinais devemos usá-la.

    Outro exemplo é o alcool. Devemos consumi-lo? claro que não, porém o alcool pode ser útil para alguns procedimentos medicinais.

    um abraço

  7. edvan disse:

    fico intrigado com a atitude de alguns pastores que sendo conhecedores profundo desse assunto tomam refrigerantes a base de cola , ou a coca- cola sem receio e abertamente, deixando um péssimo exemplo para os menbros, e isto em reuniões oficiais de associações; que Deus tenha misericordia!

  8. Bruno Dias disse:

    sim e errado seu filho ser chamado de nao cristao pk ai ja estao eles propios a pecar na biblia diz
    Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.
    12 Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? tiago4.11 12

  9. Os Pastores não mostram o exemplo para suas ovelhas, é por isso que devemos ler mais a Biblia e os livros de profecia, porque o nosso Pastor é Cristo, Ele é que é o nosso melhor exemplo, é claro que um Pastor que prega o que não faz fica sem crédito perante a igreja e leva muitos que ainda são fracos na fé a desistir por seus mals exemplos.
    Porque temos os pastores de nossa igreja como nosso exemplo, mas 99% deles fazem tudo ao contrário, (Adultério, mal relacionamento com a família, comidas improprias…) isso é realmente triste, porque tbm a maioria dos irmão na igreja seguem os comportamentos dos pastores.
    Mas só Cristo salva, e devemos orar mais pelos nossos pastores.

  10. devemos nascer de novo disse:

    segundo sao lucas nos estamos tao embreagados com as orgias deste mundo que nao conseguimos dissernir o certo do errado, por isso ficamos questionado,

  11. Edmilson Santos disse:

    Penso que, embora nossos costumes e tendências estejam adulteradas pela força do hábito que vem de raízes muito fortes, não podemos rejeitar as orientações do Senhor sobre a saúde e sim subjugar-nos e aderirmos a essa luz maravilhosa, e certamente colheremos as benção!

  12. Verônica disse:

    Acho que é preciso rever as coisas realmente, tá tudo meio que bagunçado.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s