O Céu que Anelamos

Um Desejo Humano

—Esta será a última vez que nos veremos aqui na terra queridos filhos — disse a mãe com dificuldade e voz soprosa.

“Seu pai, que já morreu, e eu tentamos lhes ensinar o caminho certo, porque queremos estar com vocês novamente no céu”, disse com grande esforço, mas com um rosto iluminado pela fé e esperança.  “O câncer tem me consumido e são poucas as horas de vida que me restam, eu só espero que a morte venha, mas tenho fé que o meu Senhor Jesus, quando vier pela segunda vez, me ressuscitará para ir morar com ele no céu, como prometeu”.

Finalmente lhes disse: “Adeus queridos filhos, nos veremos no céu”.

A Esperança do Cristão

O que é o céu, que quando se fala dele se pensa no melhor? Se alguém se fascina com um lugar bonito, diz: “Parece o céu”. Se você gosta do sabor de algo delicioso diz: “Tem gosto de céu”.

O céu é um conceito cristão que expressa o anseio do ser humano por um lugar perfeito onde todas as dores e os sofrimentos da presente vida não existem mais, onde a alegria e bem-estar perfeito são o denominador comum da existência de seus habitantes.

Mas há mesmo um lugar assim ou é apenas um estado de êxtase espiritual, como alguns supõem? Para responder a esta questão é necessário irmos até às Escrituras. O que a Bíblia diz sobre o céu?

Os Quatro Céus da Bíblia

A Bíblia menciona quatro tipos de céu ou céus:

O céu atmosférico: O primeiro céu que mencionam as Escrituras é o céu atmosférico criado no segundo dia da criação (Gênesis 1:6-8). Este é o céu ou a atmosfera, como também chamamos o espaço de azul intenso que observamos quando o dia não está nublado. É aí que as nuvens flutuam e os pássaros se deslocam em elegantes vôos.

O céu astronômico ou firmamento: O segundo céu do qual fala a Palavra de Deus é o firmamento que se tornou visível quando Deus criou o sol e a lua em nosso sistema solar, no quarto dia da criação (Gênesis 1:14-19). Este é o céu astronômico que observamos nas noites cheio de estrelas e planetas, galáxias e constelações. A Bíblia também o chama de “o céu dos céus” (1 Reis 8:27).

O Céu, morada de Deus: O terceiro céu de que fala a Bíblia é a morada de Deus: Salomão o chamou de “lugar da tua habitação nos céus(1 Reis 8:30). Por isso, o Senhor Jesus nos ensinou a orar: “Pai nosso que estás nos céus” (Mateus 6:9). Paulo o chamou de “o terceiro Céu” ou “paraíso” (2 Coríntios 12:2-4). Este é o lugar onde Jesus prometeu que iria preparar um lugar para nós e nos levar para morar com ele quando ele retornasse uma segunda vez (João 14:1-3). Esta é a razão pela qual nós cristãos dizemos que vamos para o Céu.

No entanto, embora a Bíblia nos diga que os redimidos “reviveram e reinaram com Cristo (no céu) durante mil anos” (Apocalipse 20:3, 4, 6), isso deixa claro que o céu onde Deus habita não será o lar definitivo dos remidos. E é aí que vamos discutir sobre o quarto céu.

O lar dos remidos ou a Nova Terra: Depois que Jesus vier à Terra uma segunda vez, haverá um período de mil anos onde iremos morar com Ele no céu (Apocalipse 20:3, 4, 6). No final dos mil anos, os remidos regressarão do céu para estabelecerem-se na Terra. Nesse tempo os ímpios serão ressuscitados para serem julgados (Apocalipse 20:11-15). Depois serão consumidos pelo fogo divino (Apocalipse 20:9). Nesta conflagração, o apóstolo Pedro nos diz que “os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra e as obras que nela há, serão descobertas” (2 Pedro 3:10).

Depois disso, o apóstolo João viu que este planeta velho e degradado, corrompido por tanta contaminação ambiental e moral, será renovado completamente: “Eu vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existia”. A nova Jerusalém, a cidade celestial que Jesus preparou para os remidos (Hebreus 11:16), descerá “do céu, de Deus”, para se estabelecer permanentemente na terra renovada (Ap 21:1-3 – Versão Reina Valera).

O maior privilégio para este pequeno planeta, que tem testemunhado a tanta ruína e miséria, é que ele virá a ser o centro do universo, a morada de Deus e de Cristo por toda a eternidade. São João diz: “Eis que o tabernáculo de Deus (Cristo) está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles”, e “reinarão pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 21:3, 22:5).

A Vida na Nova Terra

A Nova Terra ou o Paraíso de Deus é a casa onde os redimidos viverão pela eternidade.

Como será a vida no céu? Será algo real ou apenas uma ilusão? A linguagem humana não é suficiente para descrever a recompensa dos justos. Nenhuma inteligência limitada pode compreender a glória do paraíso de Deus. Nas Escrituras temos informações muito limitadas. O apóstolo Paulo deixa claro que a vida no céu será muito além do alcance de nossa imaginação: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios 2:9).

Nas Escrituras temos descrições do que não haverá, assim como algumas coisas que nós faremos na Terra Nova. Vamos destacar apenas algumas delas:

O que Não Haverá e o que Faremos no Céu

O nosso corpo mortal será transformado em imortal e incorruptível (1 Coríntios 15:51-54), São João assegura-nos que Deus “enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” (Apocalipse 21:4).

Não haverá nenhuma deficiência física ou incapacidades: “Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão.Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria…” (Isaías 35:5, 6).

Nesta terra abençoada não haverá mais tristeza ou gemido de dor, porque os “resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido” (Isaías 35:10).

Na Nova Terra não haverá decepções ou frustrações, porque não foi possível concluirmos nossos planos ou aspirações. Lá nós gozaremos os frutos de nossos esforços. É dito que os redimidos “edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos…” (Isaías 65:21-23).

Também não haverá incerteza ou desespero, porque os nossos pedidos ou necessidades não foram satisfeitos, porque Deus nos promete: “antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei” (Isaías 65:24).

Não haverá injustiça. Neste mundo a injustiça e a desigualdade são as causas de angústia e dor em toda parte, no entanto no céu “segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça” (2 Pedro 3:13).

O profeta Isaías nos diz que haverá paz e harmonia, mesmo entre os animais, “O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi. A criança de peito brincará sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. ão se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:6-9, veja tb Isaías 35:9).

Mesmo a natureza será completamente transformada, a Terra será um novo paraíso. “O deserto e a terra se alegrarão; o ermo exultará e florescerá como o narciso. Florescerá abundantemente, jubilará de alegria e exultará…” (Isaías 35:1, 2).

Quem Entrará e Quem não Entrará no Céu

O Senhor promete: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios 2:9). Ele acrescenta que os justos e os mansos “herdarão a terra e habitarão nela para sempre” (Salmo 37:29, Mateus 5:5). Jesus convida “a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida. O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho”. Por outro lado, “os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte. … Nela jamais entrará algo impuro, nem ninguém que pratique o que é vergonhoso ou enganoso, mas unicamente aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do Cordeiro” (Apocalipse 21:6-8, 27).

Um lugar para você: Prezado leitor, Jesus foi preparar um lugar para você e para mim, porque ele quer que vivamos com ele por toda a eternidade. Também “O Espírito e a noiva dizem: “Vem!” E todo aquele que ouvir diga: “Vem!” Quem tiver sede, venha; e quem quiser, beba de graça da água da vida” (Apocalipse 22:17). Estou fazendo planos e preparando-me para viver com Jesus, convido-o para que você faça o mesmo e juntos vivamos com o Senhor no céu. Você deseja isso também?

Artigo escrito por Armando Juárez, dirigente da Igreja Adventista do Sétimo Dia nos Estados de Nevada e Utah, doutorado em teologia. O Artigo foi publicado na revista adventista “El Centinela” na Edição de Junho/2009. Tradução feita pelo blog http://www.setimodia.wordpress.com

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - El Centinela, Céu e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Céu que Anelamos

  1. Pingback: BlogAdventista.com.br » Blog Archive » O Céu que Anelamos

  2. rodolfo cesar oliveira de almeida disse:

    Lindo! Maravilhoso! Incrível! Deus abençoe o autor deste comentario. Deus me ajude a vencer e a encontrar o meu lugar que preparaste para aqueles que O amam. Que Deus abençoe você por essa maravilhosa explanação. Uma fonte de fé para o cansado, como eu.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s