Roma Papal Contra a Bíblia

Por Steve Wohlberg

A partir dos anos de 1200 à 1800, os líderes do Papado condenaram abertamente a leitura da Bíblia no vernáculo (língua do povo comum) e até mesmo perseguiu aqueles que eram pegos com cópias das Escrituras em sua posse. As sociedades Bíblicas (início de 1800) ganharam a guerra e espalharam a Palavra de Deus ao redor do mundo, porém, Roma não recuou da sua posição anteriormente pública. O Vaticano não mudou. A oposição papal de Roma para a verdade pura da Bíblia permanece até hoje. Observe estas afirmações históricas:

No Concílio de Toulouse (1229 dC), os líderes da igreja papal declararam: “Nós proibimos os leigos de possuírem cópias do Antigo e do Novo Testamento … Nós lhes proibimos mais severamente a terem os livros acima citados no vernáculo popular”. “Os senhores dos distritos deverão cuidadosamente procurar os hereges em habitações, casebres e florestas, e mesmo em seus retiros subterrâneos e deverão  aniquilá-los completamente”. Papa Gregório IX,  Concílio de Toulouse, 1229 dC.

O Concílio da Igreja Católica Romana de Tarragona decidiu também que: “Ninguém pode possuir os livros do Antigo e Novo Testamento na língua românica, e se alguém possuí-los, deve entregá-los ao bispo local, no prazo de oito dias a contar da promulgação deste decreto, de modo que eles possam ser queimados “. D. Lortsch, Histoire de la Bible en France, 1910, p. 14.

O Concílio de Trento (1545-1564) colocou a Bíblia na sua lista de livros proibidos, e proibiu qualquer pessoa de ler a Bíblia sem uma licença de um bispo católico romano ou inquisidor. O Conselho acrescentou estas palavras: “que qualquer um que se atrever a ler ou manter em seu poder o livro, sem essa licença, não deverá receber a absolvição, até que desista de seu costume.”

J.A. Wylie, uma autoridade no romanismo na era da Reforma, dedica dois capítulos de seu livro O Papado, sua história, dogmas, gênios, e perspectivas (Londres: Hamilton Almeida, 1888) sobre a atitude de Roma para com a Bíblia. Wylie afirma: “A Vulgata Latina é o padrão autorizado, na Igreja de Roma, para o desprezo do original hebraico e grego das Escrituras. Estes são omitidos no decreto [pelo Concílio de Trento] e uma tradução é substituída. Todas as traduções protestantes, como a nossa versão autorizada em Inglês, tradução de Lutero,  são proibidas“. O Papado, sua história, dogmas, Genius, e Perspectivas, p. 181.

A tentativa de Roma para manter a “Bíblia dos homens” continuou a tempos recentes. O Papa Pio VII (1800-1823) denunciou as Sociedades Bíblicas e expressou choque com a circulação das Escrituras. Esse papa declarou: “É prova da experiência, que as Sagradas Escrituras, quando circulavam na língua vulgar, tinham, através da temeridade dos homens, produzido mais danos do que benefícios.”

O Papa Gregorio XVI (1831-1846) protestou: “contra a publicação, distribuição, leitura e posse de livros das Sagradas Escrituras traduzidos para a língua vulgar”.

O Papa Leão XII chamou a Bíblia protestante de “Evangelho do Diabo”, em uma carta encíclica de 1824. Em janeiro de 1850, ele também condenou as Sociedades Bíblicas e admitiu o fato de que a distribuição das Escrituras “há muito tempo fora condenado pelo Santo Dirigente”.

O Papa Leão XIII, declarou: “Tem sido claramente demonstrado pela experiência que, se a Bíblia Sagrada, no vernáculo é geralmente permitida sem qualquer distinção, mais dano do que utilidade tem assim causado…” Grandes Cartas Encíclicas de Leão XIII, pp. 412-413.

Em 8 de dezembro de 1866, depois de as sociedades bíblicas europeias terem sido formadas para traduzirem e difundirem a Palavra de Deus, o papa Pio IX, em sua encíclica “Quanta Cura”, emitiu esta declaração surpreendente: “O socialismo, comunismo, sociedades clandestinas, sociedades bíblicas… pragas desse tipo devem ser destruídas por todos os meios “.

Os esforços de Roma têm sido vencidos, pois o próprio Jesus Cristo declarou:

“O céu ea terra passarão, mas as minhas palavras não passarão ” (Mateus 24:35)

……………………………………………………………………………………………………..

Artigo escrito por Steve Wohlberg, traduzido pelo Blog http://www.setimodia.wordpress.com, do artigo original em inglês “Papal Rome Against the Bible”

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - White Horse Media, Bíblia Sagrada, Catolicismo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Roma Papal Contra a Bíblia

  1. Rui Barbosa Traduziu um livro de Janus e este falava sobre o poder do Papa.Título do livro:O Papa e o Concílio.
    Vou resumir os quatro pontos:Vejam:
    a___O Papa tem poder de alterar as escrituras… .
    b___As escrituras não passa de letra morta enquanto não explicada pelo Papa.
    c__-_Tudo o que o Papa faz deve ser mais prezado(levado em conta), do que os mandamentos do deus vivo.
    _____O Papa deve receber as honras DIVINAS com as genoflexões mais profundas do que ante o próprio Cristo.
    Comparem essas declarações com Daniel 8:11,Apocalípse13:5-6,Daniel7:25 e 2Tessalonicensses2:3-4.
    As palavras do citado livro traduzido por Rui Barbosa são Blasfemas?Sim ou Não?As pretensões papais constituem blasfemia contra a autoridade de Deus?Orem e analizem sem preconceito, que Deus nos ajude.

    ;

  2. No comentário acima, dá para provar, que o papado tem lutado contra Deus e a Sua Palavra.Na verdade este poder tem blasfemado da autoridade de Deus e da Divindade de Jesus.A proibição da leitura da Bíblia tinha um obgetivo, segurar e manter o povo na ignorância.Tudo o que os Papas fizeram, fizeram sabendo e piór lutaram contra Deus sabendo.Leia Daniel7:25 e comprove:”CUIDARÁ EM MUDAR OS TEMPOS E A LEI.”Quem guarda os mandamentos do catecismo e segue o evangelho revisado pela igreja católica entra no Céu?Vários textos Bíblicos em especial Gálatas1:8-9, deixam claro que não.Com Deus e com Sua Palavra não se brinca.Vamos ser sinceros com Deus e com nós mesmos.

  3. Pingback: Roma Papal Contra a Bíblia (via SÉTIMO DIA) | Adventismo em Foco

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s