Conceitos da Nova Era no Livro A Cabana

O romance de William P. Young,  A Cabana tornou-se um fenômeno de vendas nos EUA, alcançando o concorrido (e cobiçado) posto de primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times (no Brasil, A Cabana já figurou em primeiro lugar na lista de ficção da revista Veja). Apesar do sucesso, muitos o tem denunciado como perigoso, herético, um “trojan horse” no seio do Cristianismo pela maneira como apresenta a Trindade. Na verdade creio que o livro contenha nada mais nada menos do que conceitos da Nova Era.

Aqui estão algumas declarações enganosas feitas pelo “Jesus” e “Espírito Santo”, do romance de William P. Young, A Cabana:

Eu posso lhe dar liberdade para superar qualquer sistema de poder em que você se encontra, seja religioso, econômico, social ou político. Você vai crescer na liberdade de estar dentro ou fora de todos os tipos de sistemas e de circular livremente entre as mesmos.”

“Você vai me ver na Bíblia … Basta não olhar para regras e princípios, olhe para o relacionamento – uma maneira de vir a estar conosco.”

“Tanto o mal como a escuridão só podem ser compreendidos em relação à luz e o bem, pois eles não têm qualquer existência real.”

“Submissão não é sobre autoridade e não se trata de obediência, trata-se de relações de amor e respeito. Na verdade, estamos submetidos a você da mesma forma”

“Então é você quem determina o bem e o mal. Você se torna o juiz … o que você determina ser bom vai mudar ao longo do tempo e das circunstâncias …”

“Ao escolher declarar o que é bom e mal, você procura determinar o seu próprio destino”

Não se deixem enganar. Tais noções da NOVA ERA nunca seriam ditas pelo verdadeiro Deus da Bíblia. Em vez disso, elas vêm de um “outro Jesus” (2 Coríntios. 11:4), cujo objetivo é “… enganar, se possível, até os escolhidos” (Mateus 24:24).

Artigo acima escrito por Steve Wohlberg, traduzido pelo blog http://www.setimodia.wordpress.com do original “Seduced by The Shack”.

…………………………………………………………………………………………………….

Segue abaixo artigo de Cindy Tutsch Impresso pela primeira vez na Adventist Review de 13 de agosto de 2009.

A Cabana – Que Lições Podemos Aprender?

Best Seller no New York Times, mais de sete milhões de cópias impressas. Louvado por pastores, celebridades e jovens adultos. O que move a imensa popularidade do recente livro de William Young, A Cabana?

Neste romance moderno, Mack, que sofreu uma tragédia pessoal indescritível, é convidado pelo pai (Deus) para passar o fim de semana com ele em uma cabana remota nas montanhas. Lá Mack encontra um Deus Trino composto por uma mulher Afro-Americana, um tipo carpinteiro do Oriente Médio, e uma asiática Européia chamada Sarayu. Mack descobre um Deus que está buscando relacionamento, que tem respostas para a questão perene de “Por que Deus permite o sofrimento e dor?” E que está ansioso para se comunicar teológicamente na linguagem do século 21. Então, o que há para não gostar?

Infelizmente, o “deus” da Cabana e o “Deus” da Bíblia são muito desiguais.

Vamos considerar algumas dessas inumeráveis diferenças:

1. O deus da Cabana abraça a Reconciliação Universal, ou seja, todos serão salvos. (164, 217, 227).
2. O deus da Cabana descreve uma segunda chance de confessar [o pecado] após a morte. (217).
3. O deus da cabana não deseja que os não cristãos se tornem cristãos. (184).
4. O deus da cabana chama o homem religioso como criador de terror que causa confusão mental e ansiedade. (181).
5. O deus da Cabana não quer tristeza pelo pecado. (186).
6. O deus da cabana atribui o mal e a dor à humanidade, e nunca á Lucifer. (133,134, 138,192).
7. O deus da Cabana repetidamente eleva a experiência ou revelação subjetiva acima das Escrituras. (67,68, 206).
8. O deus da Cabana denigre a verdade absoluta ou a certeza teológica (205).
9. O deus da Cabana sugere que a submissão (obediência), é
inerentemente má. (124-125)
10. O deus da cabana promove o modalismo, o ensino não-bíblico de que Deus, o Pai se fez carne e morreu, assim como o Filho. (97.105)
11. O deus da Cabana segue o ensinamento Unitário-Universalista de
que Deus é um verbo, ou implicitamente, uma força. (206)
12. O deus da Cabana gosta de música funky, usa expressões vulgares e zombaria, e tolera palavrões em sua presença. (90, 92, 107, 226)
13. O deus da Cabana repetidamente desvaloriza e contradiz as Escrituras. (68.169, 225)
14. O deus da Cabana não tem expectativas ou regras. (91, 205.208)
15. O deus da Cabana permite a comunicação desafiadora com o Pai sem a mediação de Cristo Jesus. (121)
16. O deus da Cabana não tem praticamente nada para dizer do pecado, como escapar dele, ou a realidade do juízo.

Muitos adventistas podem estar mentalmente preparados para resistir ao “Olhai ,ele está no deserto”. Afinal, não temos aprendido Mateus 24:26 desde o jardim de infância da Escola Sabatina? Alguns podem estar menos preparados para resistir ao Deus distorcido que aparece na Cabana. Mas ambos os enganos poderiam causar estragos em nosso relacionamento com o Deus verdadeiro das Escrituras, e finalmente afetar nosso destino eterno. O discernimento espiritual vem de conhecer bem a Bíblia o suficiente para ser capaz de distinguir a verdade da mentira, mesmo quando essa mentira é tecida em uma narrativa convincente emocionalmente.

“Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível…” (Romanos 1:22-23).

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos Traduzidos - White Horse Media, Nova Era e Temas Relacionados e marcado , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Conceitos da Nova Era no Livro A Cabana

  1. Daniel Ferreira disse:

    ficção: O que é fingido, inventado ou imaginado.
    fingir: Inventar; fantasiar; simular, aparentar o que não é.

    Com tanta verdade a nossa disposição nas páginas da Bíblia me pergunto afinal, porque muitos estão escolhendo ler aquilo que é ficção.

    Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai vai fazer. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do seu próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. (João 8:44)

    Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará !

  2. Robson disse:

    O que eu tenho a dizer eh q ninguem pode provar se o “Deus” de A Cabana é real ou não. Pra mim o que o livro fala não é a questão de como vc vai acreditar em Deus, u como ele é, mas fala exatamente do mundo qque estamos vivendo agora. O livro não fala pra vc acreditar no Deus q está sendo citado ali mas quer q vc aprenda a confiar em Deus não importa em como vc acredita que ele seja fisicamente e espiritualmente. Não devemos julgar a crença de ninguém, cada um vê Deus com uma aparência própria, mas o importante eh confiar e ter fé nele, isso sim.

  3. Gilberto Nascimento disse:

    Caro Robson,

    A bíblia prova que o deus da Cabana é um deus falso.

    No livro, Jesus é apresentado como o melhor e não o único caminho para Deus: “Eu sou o melhor modo que qualquer humano pode ter de se relacionar com Papai ou com Sarayu” (p. 101).

    Resposta bíblica:

    A Bíblia é muito clara ao afirmar que Cristo é o único que pode salvar: Is 43.11; Jo 6.68; Jo 14.6; At 4.12 e 1 Tm 2.5.

    Se você já entregou sua vida pra Jesus, observe claramente os versículos acima e peça para Deus abrir seu entendimento e examine melhor os conceitos que o livro trás, caso ainda não tenha assumido um compromisso com Jesus, saiba que o interessante para ele é nós dar a vida eterna, pois neste mundo tudo passará menos a sua palavra e para isto basta você confessar com sua boca que Jesus é o dono da sua vida e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos.
    Forte abraço desejo que Deus ilumine seu caminhos!
    Gilberto Nascimento
    Gilberto.tri@gmail.com

  4. Gabriel Azevedo disse:

    O inimigo não cansa de querer tomar as almas e espalhar o engano na Terra.

  5. Já li o livro, e durante a leitura fui notando muitos erros referentes ao caráter de Divino e às escrituras.
    Uma parte que me chamou muito a atenção (e que foi onde percebi que não era um livro fiel ao Deus verdadeiro), foi quando Mark teve de jugar e tentar compreender o juízo de Deus, no fim do julgamento ele encontra a filha, e Jesus diz que ela já está no céu. Mas bem sabemos que quando morremos não vamos aos céus de imediato, só subiremos na segunda vinda de Cristo, que virá para nos buscar.
    Tem muitos outros erros, mas este é o que mais me chamou atenção.

    Acho também que devemos saber filtrar o que é bom e o que é ruim do livro, achei uma parte interessante e bem proveitosa, que é onde o ser humano pode tratar Jesus Cristo como um amigo, desfrutando de muita intimidade, porém devemos tratar à Cristo com todo o respeito e reverência.

    Parabéns Gostei muito da matéria. Bjoss

  6. Fernando Capilé disse:

    Concordo com a Sarah Rodrigues quando diz que temos que filtrar. Realmente há passagens no livro que precisam ser “interpretadas”, mas a linha de raciocínio é válida. Não tenho que ter apenas Jesus como amigo, mas Deus Pai e o próprio Espírito Santo. Acredito no “deus” (ou Deus) que foi apresentado, sem maquiagem ou barbas brancas. Acredito em um Pai de amor que se relaciona com seus filhos sem barreiras e sem hipocrisia, com muito amor e compreensão. O que estiver fora disso, não levo em consideração e apenas admito que para Deus tudo é possível, até a imagem de um ente que se foi aparecer, apenas para fins “didáticos”, já que sou completamente avesso ao espiritismo. Paz a todos os irmãos!

  7. Rodrigo Cassiano disse:

    Concordo plenamente com você Fernando.

  8. Lucas Santana disse:

    Agora eu me encontro confuso, pois acabei de ler o livro e achei muito bom. Só que não tinha percebido estes erros, vendo agora me sinto perdido.

  9. Raquel Souza disse:

    Paulo nos diz que devemos analizar tudo e reter o que é bom, o, livro é uma ficção sim, mas ele traz uma mensagem importante de que Deus usa a nossa linguagem para falar conosco, posi não entenderíamos as coisas de Deus com a a limitação que temos por conta do pecado.Deus nos ama e quer nos salvar individulamente e só é válido obedecermos a Ele, os seus mandamentos, quendo esses fizerem sentido real em nossa vida, e isso só Deus pode fazer através do Espírito Santo. Cheguemos a Deus como estamos, despidos que qualquer estereótipos e permitamos que ela faça a obra em nós, imprimindo em nós o Seu caráter. Como diz o livro estamos no centro do amor do Pai, Filho e Espírito Santo.

  10. Raquel Souza disse:

    Desculpem os erros na escrita, estava tão focada no texto que só percebi quendo já tinha postado, espero que tenham entendido, aceite quem quiser! rs

  11. Paula Aline disse:

    Eu posso lhe dar liberdade para superar qualquer sistema de poder em que você se encontra, seja religioso, econômico, social ou político. Você vai crescer na liberdade de estar dentro ou fora de todos os tipos de sistemas e de circular livremente entre as mesmos.”

    Aqui entendo que o Senhor nos diz que devemos ser livres de qualquer sistema, sistema é uma forma de vida imposta, que todos devem seguir, criada pelo homem, e existe o sistema religioso sim, não devemos ser “RELIGIOSOS” POIS RELIGIÃO NÃO NOS SALVARÁ, temos que ser CRISTÃOS!, assim seremos livres, TEREMOS A LIBERDADE QUE CRISTO CONSQUISTOU POR NÓS NA CRUS, OU SEJA, ESTAREMOS LIVRES DE DOGMAS, PLACAS DE IGREJAS, PRECONCEITOS, E SEREMOS SERVOS FIÉIS A CRISTO E A SUA PALAVRA.

    “Você vai me ver na Bíblia … Basta não olhar para regras e princípios, olhe para o relacionamento – uma maneira de vir a estar conosco.”

    ESTAR CONOSCO, O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO, VAMOS VER O SENHOR NA BÍBLIA, POIS A BÍBLIA É PALAVRA “VIVA” O SENHOR ESTÁ PRESENTE NELA, BASTA NÃO OLHARMOS REGRAS E PRINCÍPIOS HUMANOS, OS ACHÔMETROS, OUVIR O HOMEM, TEMOS QUE DEIXAR O ESPÍRITO DE DEUS NOS REVELAR O QUE HÁ POR DETRÁS DAS “LETRAS” E NÃO APENAS LER AS PALAVRAS E ENTENDÊ-LAS APENAS NO SIGNIFICADO DE NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA. olhar o relacionamento DE CRISTO COM A IGREJA.

    “Tanto o mal como a escuridão só podem ser compreendidos em relação à luz e o bem, pois eles não têm qualquer existência real.”
    sÓ COMPREENDEMOS O QUE É MAL, QUANDO CONHECEMOS O QUE É BOM, AS TREVAS JAMAIS SE MISTURARÃO COM A LUZ, POIS A LUZ, É CRISTO JESUS, E O MAL EXISTE SIM, MAS SUA PRESENÇA EM NOSSO MEIO, SERVOS DO SENHOR NÃO SE FAZ REAL SE ESCOLHERMOS “ANDAR NA LUZ”

    “Submissão não é sobre autoridade e não se trata de obediência, trata-se de relações de amor e respeito. Na verdade, estamos submetidos a você da mesma forma”
    REALMENTE, QUANDO O SENHOR PEDE POR EXEMPLO A SUBMISSÃO DA ESPOSA A SEU ESPOSO, ELE NÃO QUER QUE APENAS A ESPOSA “OBEDEÇA” O SEU MARIDO, ELE QUER DA PARTE DELA O AMOR E O RESPEITO, E MAIS, O RESPEITO, A SUBMISSÃO POR AMOR
    POIS A SUBMISSÃO COM DESGOSTO, COM HORROR, COMO ESCRAVIDÃO NÃO VEM DO SENHOR, NAO É ISSO QUE DEUS NOS ENSINA, E A SUBMISSÃO, É PARA QUE SEJA HONRADA O CABEÇA DA FAMÍLIA, E A ESPOSA SEJA SUA COMPANHEIRA .

    “Então é você quem determina o bem e o mal. Você se torna o juiz … o que você determina ser bom vai mudar ao longo do tempo e das circunstâncias …”

    é OBVIO, POIS O SENHOR DIZ EM SUA PALAVRA QUE TEMOS A LIBERDADE DE NOSSAS ESCOLHAS, QUEM NOS CONVENCE É O ESPÍRITO SANTO, EU DETERMINO O BEM EM MINHA VIDA, E SE EU ESCOLHER POSSO DETERMINAR O MAL, EU SOU O JUIZ DE MINHAS AÇÕES, PORÉM A SENTENÇA MAIOR, QUEM ME DARÁ É O SENHOR, E COMO DIZ O LIVRO , O QUE EU DETERMINAR SER BOM VAI “MUDAR AO LONGO DO TEMPO DE DAS CIRCUSTÂNCIAS”….. ENTRA AÍ O ARREPENDIMENTO, EU RECONHECER QUE O QUE EU JULGUEI SER BOM, ME LEVOU A UMA ESCOLHA ERRADA, ENTÃO…. O PREÇO A SE PAGAR SERÁ ALTO….

    “Ao escolher declarar o que é bom e mal, você procura determinar o seu próprio destino”
    SIM, POIS SE FIZERMOS A ESCOLHA ERRADA, AI AI AI, MISERICÓRDIA, NOSSO DESTINO PODE SER CRUEL E LONGE DO SENHOR.

    Não se deixem enganar. Tais noções da NOVA ERA nunca seriam ditas pelo verdadeiro Deus da Bíblia. Em vez disso, elas vêm de um “outro Jesus” (2 Coríntios. 11:4), cujo objetivo é “… enganar, se possível, até os escolhidos” (Mateus 24:24).

    CREIO QUE UM SERVO LIBERTO, QUE POSSUE A MENTE DE CRISTO NÃO PRECISA DE PROTEÇÕES DE IGREJAS QUE PENSAM QUE SERÃO AS ÚNICAS A SEREM SALVAS, SE SOMOS ESCOLHIDOS, TEMOS QUE ZELAR PELA ESCOLHA QUE O SENHOR NOS FEZ, E AÍ ENTRA A NOSSA FIDELIDADE A CRISTO, MUITO BOA A POSTAGEM IRMÃOS QUERIDOS, PORÉM, CREIAM, QUE A “INTERPRETAÇÃO” DO QUE É LIDO NO LIVRO ” A CABANA” NAI DEPENDER DA MENTE DO LEITOR, SE ELA FOR UMA MENTE LIBERTA, CULTA, E UMA MENTE DE “CRISTO” JAMAIS SERÁ VISTO NESSAS FRASES AFIRMATIVAS MENSÕES A NOVA ERA, SUGIRO QUE LEIAM O LIVRO COM A MENTE DE CRISTO, E VERÃO QUE INTENÇÃO DO AUTOR NÃO FOI ESSA QUE ESTÃO AQUI A DIVULGAR, EMBORA EU COMPREENDA QUE AINTENÇÃO DOS NOBRES IRMÃOS EM CRISTO TENHA SIDO A DAS MELHORES. ABRAÇOS, A PAZ DO SENHOR JESUS, DEUS CONTINUEM LHES ABENÇOANDO, RENOVANDO A COMUNHÃO , LIBERTANDO E DANDO-LHES GRAÇA AO FALAR DA PALAVRA DE DEUS. PAULA.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s