Quem Você Pensa que é?

Por Pastor Doug Batchelor

Um fato surpreendente: O roubo de identidade é uma criminalidade crescente na América. Ela acontece quando alguém injustamente obtém e usa os dados pessoais de outra pessoa para a fraude ou engano, tipicamente para obterem ganho econômico. Ao contrário de suas impressões digitais, os seus dados pessoais – especialmente o seu número do seguro social, conta bancária ou número do cartão de crédito – podem ser terrivelmente usados se caírem em mãos erradas, que se aproveitam às custas do outro. Todos os dias, centenas, senão milhares, de pessoas em todo o país relatam fundos roubados de suas contas. No pior dos casos, os criminosos assumem completamente as identidades das vítimas, fazem enormes dívidas e cometem crimes, deixando as vítimas com o crédito destruído e um registro criminal que leva anos para ser corrigido.

Você sabia que o diabo tentou roubar sua identidade, deixando-o em débito e com um registro criminal além de seus meios para pagar?

Um naturalista visitando uma fazenda, foi surpreendido ao ver uma bela águia no galinheiro do fazendeiro. Perplexo, perguntou: “Por que esta águia está vivendo como uma galinha?”

“Bem”, respondeu o fazendeiro, “Um dia, eu encontrei um ovo de águia abandonado e coloquei-o no galinheiro, uma galinha o adotou e cuidou da criatura depois de nascida. Assim, ele acha que é uma galinha”. A águia bicava os grãos e andava desajeitadamente em círculos.

“Ela nunca tentou voar para fora de lá?” Perguntou o naturalista, percebendo que o pássaro nunca levantava o olhar.

“Não”, disse o fazendeiro. “Eu duvido que sequer ela saiba o que significa voar.”

O naturalista pediu para levar a águia por alguns dias para que fizesse algumas experiências e o fazendeiro concordou.

Em primeiro lugar, o cientista colocou a águia sobre uma cerca e empurrou-a para fora, gritando, “Voe!” Mas o pássaro apenas caiu no chão e continuou com suas bicadelas. Ele então subiu-a ao topo de um palheiro e fez a mesma coisa, mas o pássaro assustado apenas gritou e voltou desajeitadamente ao terreiro, onde retomou as suas ciscadelas.

Finalmente, o naturalista carregou consigo a dócil ave para bem longe do ambiente a que estava acostumada, levando-a ao lugar mais alto do município. Após uma subida longa e suada ao cume de uma montanha com o passarinho debaixo do braço, ele olhou para o precipício, e depois falou com delicadeza, “Amigo, você nasceu para voar. É melhor que você morra aqui hoje sobre as rochas abaixo do que viver o resto de sua vida pensando ser um frango. Não é isso o que você é”

De repente, o confuso pássaro, com sua visão aguçada, avistou outra águia subindo e voando acima do cume da montanha, e um desejo oculto se acendeu dentro dela. O naturalista jogou o majestoso animal pela borda da montanha, gritando “Voa! Voa! Voa!” O pássaro começou a cair em direção as rochas abaixo, mas depois num rompante abriu os seus sete metros de asas, planando graciosamente pelo céu azul. Com um grito forte, ela instintivamente começou a bater as poderosas asas, subindo cada vez mais alto pelas espirais térmicas invisíveis. Logo depois, a poderosa águia desapareceu no brilho do sol da manhã.

Amnésia Espiritual

Minha mãe costumava me dizer que meu irmão Falcon e eu tínhamos personalidades muito diferentes. Lembro-me dela lhe perguntando: “Quem você pensa que é?” quando ele tinha apenas três ou quatro anos. Ele sempre respondia: “Eu sou Falcon Batchelor.” Ele nunca teve dúvidas. Mas quando ela me fez essa pergunta, me fez pensar muito tempo. “Quem sou eu? De onde eu vim?” Para Falcon era muito simples, mas para mim foi um mistério profundo.

Da mesma forma, muitas pessoas estão confusas sobre quem elas são, pois elas têm uma crise de identidade. Edgar Rice Burroughs’s nas crônicas sobre Tarzan narra a vida de um homem que foi adotado por gorilas ainda bebê quando seus pais missionários foram mortos na África. O menino cresceu até a maturidade pensando que era um macaco. Longe de ser fantasia, o livro é baseado em alguns relatos verdadeiros de bebês humanos sendo criados por animais selvagens, como o menino lobo na França, que corria de quatro. Ele era um homem que não sabia que era humano, ele não sabia quem ele realmente era.

Para os cristãos ter esse tipo de crise de identidade é uma verdadeira tragédia. É como um motorista perdido dirigindo sem ter idéia de onde esteja indo. Isso é muito ruim.

Casos de amnésia completa são muito raros: Uma pessoa recebe algum tipo de trauma na cabeça e acorda se sentindo bem, tudo funcionando normalmente – exceto que ela não sabe mais quem ela é. Creio que muitos cristãos na igreja de hoje estão passando por todos os movimentos, mas eles estão realmente confusos – sofrem de “amnésia espiritual”. Eles estão nervosos, sentindo insegurança em sua relação com o Pai e caem mais facilmente em pecado

Mas não teria que ser desta maneira, se eles se lembrassem de quem eles realmente são.

Escravos do Esquecimento

A Bíblia diz: “Porque, como ele pensa em seu coração, assim ele é” (Provérbios 23:7 NTLH). O que você pensa sobre si mesmo tem um grande impacto sobre a forma como você se comporta. É verdade! Para a prova, não precisamos olhar mais longe do que a nação de Israel no Antigo Testamento. Eles haviam sido tratados como escravos no Egito durante tanto tempo que eles começaram a pensar que não eram nada além disso.

Eles não sabiam quem eles eram, assim Deus continuou tentando dizer-lhes que estavam destinados a ser um grande povo. “E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa” (Êxodo 19:6). Israel foi o povo escolhido pelo Todo Poderoso, contudo, por vezes, eles desejavam voltar para sua terra de escravidão. Esse é o epítome de uma crise de identidade

Como pode um povo escolhido por Deus não saber quem eles são? Deus estava no meio deles, mas muitos ainda sofriam de amnésia espiritual. Como cristãos que hoje sofrem com este mesmo dilema, seus problemas vinham do pensar carnalmente, e foi esta crise que os manteve a tropeçar, tanto que muitos deles nunca chegaram à terra que manava leite e mel .

Isto é muito diferente da história de seu ancestral e grande herói judeu José, que experimentou a mudança mais radical possível, em circunstâncias extremas e ainda assim manteve o conhecimento de quem ele era. Mesmo que a atitude das pessoas ao seu redor, muitas vezes mudasse de repente, isso nunca afetou sua atitude para com Deus ou a sua percepção dos pensamentos de Deus para com ele. Lembrou-se de que Deus escolhera sua família, mesmo quando ele terminou como um escravo em terra estranha. Conduziu-se com lealdade e dignidade, apesar de ser falsamente acusado e lançado em cadeia. Nem uma vez ele pensou ser um escravo ou um prisioneiro, nunca permitiu que o ambiente ao seu redor ditasse para ele quem ele era.

Então, um dia, estava ele diante do Faraó, que reconheceu em José um sentimento de nobreza e liderança e o promoveu para o cargo de primeiro-ministro do poderoso império. José não não havia se esquecido de quem ele era, não importava o quão baixo se encontrava, José sempre flutuava para cima.

Verificando a Realidade

Muita conversa hoje gira em torno da auto-estima, geralmente para aqueles que não a têm suficientemente. Mas às vezes podemos tê-la em demasia, algumas pessoas estão muito apaixonadas por si mesmas. Ambos os extremos são contrários ao que Deus quer para nós. Além disso, eu não tenho visto muitas apresentações “saudáveis” sobre a diferença entre uma boa atitude em Cristo e uma superabundância de auto-estima. Muitas pessoas nessa confusão se apegam a uma visão realista de grandeza.

Assim, a Bíblia nos lembra: “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Romanos 12:3). Observe que Paulo não diz: “Pense pouco de si mesmo” Não, ele está nos dizendo para sermos realistas a respeito de nós mesmos.

Temos dois extremos que devemos evitar. Algumas pessoas pensam em si mesmas como lixo e deixam todos ao seu redor lhe pisarem. Por outro lado, imagine uma reunião de Michael Jordan na quadra de basquete e alguém lhe perguntando: “Você pode jogar basquete?” Ele responde: “Eu ainda estou aprendendo.” Isso não seria humildade – seria uma mentira! No mínimo, ele deveria dizer: “Eu sou muito bom jogando.” Ser realista não é ser arrogante, e os cristãos devem ter uma razoável certeza sobre o que podem (e não podem) fazer.

No outro extremo do espectro, temos os problemas da presunçosa e arrogante igreja dos últimos dias que acha que é muito melhor do que realmente é. Apocalipse 3:17 adverte: “Você diz: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu “. Jesus não está de fato dizendo aqui: “Você não sabe quem você realmente é”? A igreja dos últimos dias é miserável e pobre, mas os seus membros pensam que são superiores e ricos. Precisamos desesperadamente entender quem realmente somos, e qual nossa verdadeira condição diante de Deus.

Essencialmente, é melhor vir a pensar um pouco menos de si mesmo do que pensar demasiadamente mais do que convém. Se você não tiver certeza sobre como se sente sobre si mesmo, tome cuidado para pensar menos do que mais. Você deve deixar o Senhor nivelar seus pensamentos para você. Jeremias 45:5 ordena: “E procuras tu grandezas para ti mesmo? Não as busques…”. Está certo buscar coisas grandes? Sim, mas não para si mesmo! Busque grandes coisas para Deus, e Ele vai mostrar quem você é.

Uma fonte confiável

Para descobrir quem você é, o último lugar onde você precisa olhar é o mundo. Você não é o que o mundo pensa que você é. Jesus não obteve sua identidade pelo que o mundo pensava dele, eles nem sequer sabiam quem ele era. Infelizmente, os seus não O receberam. Se o mundo não consegue descobrir quem é Jesus, porque é que devemos nos preocupar com o que ele acha de seus seguidores?

Jesus pergunta: “Se eu, vosso Senhor e Mestre, fui perseguido e rejeitado, por que você está esperando o contrário?” Não espere que o mundo o aprecie ou o reconheça e saiba quem você é em Cristo. Isso nunca vai acontecer. Lembre-se, a nação de Israel foi destruída porque não sabia quem era Jesus!

O apóstolo Paulo diz, “Temos nos cansado de trabalhar para nos sustentar. Quando somos amaldiçoados, nós abençoamos. Quando somos perseguidos, agüentamos com paciência. Quando somos insultados, respondemos com palavras delicadas. Somos considerados como lixo, e até agora somos tratados como a imundície deste mundo” (1 Coríntios 4:12-13). Espere apenas isso do mundo, não tente obter a sua identidade a partir dele. O mundo olha para nós como a escória.

A Igreja de hoje começa a ter um monte de problemas por tentar obter a sua auto-estima do mundo. Muitas vezes, quer ser apreciada e aprovada pelo mundo, e esse desejo equivocado leva alguns na igreja a adotar características mundanas – no estilo, na adoração, na conduta, no vestir, e na música – e colhe conseqüências mundanas. Da mesma forma, se você está tentando ser reconhecido pelo mundo, provavelmente você está fazendo algo errado. Jesus disse: “Ai de vós, quando todos os homens falarem bem de você! Porque assim faziam seus pais aos falsos profetas” (Lucas 6:26).

Os ensinamentos de Jesus são estranhos ao mundo. Eles são radicais e estranhos: amai os vossos inimigos, vire a outra face, vá duas milhas ao invés de uma. Como pode o mundo entender o que é tão diferente? Não entendo por que você iria a pé de volta à mercearia para devolver o níquel extra que recebeu de troco por engano, ou por que ser completamente honesto com seus impostos, quando você poderia facilmente enganar. É ilógico!

Não obtenha sua identidade do mundo, que tenta fazer você acreditar que não somos muito mais do que um macaco. Mas Romanos 12:2 diz: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (NTLH).

Uma árvore ou um Nabo?

Agora eu quero que você explore quem você é – em termos bíblicos. Isto é, onde você pode obter uma correta e confiante imagem sobre quem você é em Deus, Aquele que te criou e te conhece melhor do que ninguém.

Isto pode parecer um pouco estranho, mas você é uma árvore ou um nabo? Deixe-me explicar!

Algumas pessoas estão sempre em um frenesi, convencidas de que a vida é uma maratona de compras. Elas estão correndo, comendo e bebendo e tentando obter o maior prazer carnal tanto quanto possível, acreditando que estamos aqui por pouco tempo. Nabos têm uma vida útil muito curta, medida em semanas, e então eles murcham, secam, e morrem. É isso que você é? Ou você é uma árvore – um pau-brasil sem idade? O que diz a Bíblia?

“Porque, como os dias da árvore, assim será o dia do meu povo, e os Meus eleitos gozarão das obras das suas mãos” (Isaías 65:22 NTLH).

Se você ganhasse 10-minutos para uma maratona de compras em uma loja de eletrônicos, você iria fazer as compras com fúria ou casualmente? Claro, você percorreria os corredores em velocidade alucinante para cima e para baixo para encher o carrinho com os itens mais caros. Você estaria em um frenesi. Por quê? Porque você estaria pensando como um nabo – o seu tempo é curto.

Se tudo o que você vê na vida é o prazer momentâneo do agora, você vai estar sempre freneticamente tentando obter o máximo possível, a todo o instante sem nunca perceber que esta vida é para obtermos uma boa base para a vida na eternidade. Deus quer que experimentemos a vida como uma árvore de pau-brasil, não como um nabo.

Você está aqui apenas um pouquinho? A sua resposta irá afetar a sua filosofia sobre todo o resto. Alguns cristãos dizem que crêem no céu e na eternidade, mas no íntimo de suas almas eles estão pensando como um nabo, e estão sofrendo de amnésia espiritual. Eles estão frenéticos, porque seu tempo está se esgotando.

Quem você pensa que é? Se você é como eles, você vai estar sempre em frenesi, porque esta vida é realmente curta. Mas se você acha que é uma árvore, vivendo com a promessa de vida eterna, você não vai precisar ter todo o prazer do aqui e agora. Você ficará satisfeito vivendo com abnegação, porque você sabe que grandes coisas o esperam na eternidade. Você deve pensar como uma árvore. Aquele que confia no Senhor é “como uma árvore plantada junto a ribeiros de águas, que dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará” (Salmo 1:3). Este mundo é temporário – você não tem que ser.

Você é um Santo?

Alguma vez você já se perguntou por que Paulo e outros escritores da Bíblia se referem a nós como santos ? (Veja Romanos 1:7 para um exemplo). Acho que Paulo se dirigia a Igreja como santos, porque ele esperava que seriam levados ao céu na ocasião. Se ele falou com eles como se fossem santos, eles começam a agir mais como santos.

Ouvi falar de pastores que visitam os membros apostatados da igreja e os abordam como cristãos, embora eles já estivessem ativos novamente. Ele corajosamente pedia a estes pródigos para visitarem um vizinho solitário que precisasse de encorajamento e oração. E estes membros desviados deviam pensar: “Eu? Fazer oração por eles? Eu estive longe por tanto tempo!” No entanto, eles fizeram o que seu pastor lhes pede e de repente começaram a viver com novas e reais expectativas.

É o mesmo com os maus hábitos como o tabagismo. Quando você ouvir a si mesmo dizendo: “Estou tentando parar de fumar”, você está em apuros. Em vez disso você deve dizer: “Eu parei de fumar.” Há uma grande diferença na abordagem, porque você precisa se ver livre do fumo, você precisa pensar em si mesmo de forma diferente.

Se você sempre se vê como caído, oprimido, e um cativo do diabo, você estará em cativeiro espiritual. Você tem que ver a si mesmo como livre. Jesus prometeu: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:36). Você está tentando ser livre, ou ele já te fez livre? Percebe a diferença? Deus nos diz que somos santos! “dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor,” (Colossenses 1:12, 13). É vontade de Deus nos salvar, ou que Ele já nos salvou? Quando você acredita nisso pela fé, torna-se algo real. Jesus disse, “Que lhes seja feito segundo a fé que vocês têm!” (Mateus 9:29).

Antes de Agostinho se converter, ele viveu uma vida muito profana e imoral. Mas algum tempo depois, ele experimentou sua radical conversão. Ele estava andando por uma rua em Milão, na Itália, e uma de suas antigas namoradas o viu e ficou surpresa que ele olhou bem para ela, mas continuou sem sequer dar um aceno de reconhecimento. Ela o perseguiu pela rua, gritando: “Agostinho, sou eu! sou eu!” Mas ele se virou e olhou para ela dizendo: “Mas eu já não sou mais o mesmo”.

Esta é a essência da justiça pela fé. Você se torna justo quando você acredita em Suas promessas. “Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5:17). Você acha que você é uma velha criatura moribunda, ou uma nova criatura vivendo em Cristo? O que diz a Bíblia? “…como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.” (Romanos 6:4), as palavras de Paulo foram cuidadosamente escolhidas!

Então, quem você pensa que é? Todas as coisas são novas, quando você está em Cristo. Isso é quem você é, e é maravilhoso quando você torna este pensamento real em sua vida. “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Coríntios 5:17).

Você é um Escolhido?

“Porque tu és povo santo ao SENHOR, teu Deus; o SENHOR, teu Deus, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra.” (Deuteronômio 7:6). Essa promessa vem desde o Antigo Testamento, mas eu acredito que muito se aplica ao seu povo hoje. Nós somos o Israel espiritual, e Deus diz que somos especiais.

Pedro confirmou isso quando escreveu: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” ( 1 Pedro 2:9). Pedro havia escrito a uma igreja que tinha amnésia espiritual, uma igreja, cuja auto-estima estava muito baixa. Eles se esqueceram de quem eles eram, e Pedro teve de lembrá-los.

A igreja precisa ser lembrada disso muitas vezes, mas especialmente hoje. Pense nisso: Quantas gerações têm havido na história do mundo? Agora quais delas têm sido as mais privilegiadas? Indiscutivelmente, há duas: a geração que testemunhou a primeira vinda de Jesus – quem não teria gostado de viver nela? – E a geração que irá contemplar Sua segunda vinda. Que privilégio será evitar o gosto da morte, de estar vivo na terra quando o Senhor voltar!

Deus está dizendo a você e a mim quem nós somos – nós não temos que estar confusos a respeito disso. Nós somos peculiares e únicos. Somos escolhidos para revelar a sua verdadeira identidade perdida. Este é o propósito para o qual você tem sido chamado – é por isso que você nasceu.

Um Novo Nome

Em 1970, o governo federal americano instituiu o Programa Federal de Proteção à Testemunha. Este projeto prevê uma nova identidade para os indivíduos que dão testemunho em tribunal ou servem como testemunhas, embora se possa colocar em perigo as suas vidas, como nos casos contra o crime organizado. Em troca por este testemunho valioso, o governo dá a estas testemunhas identidades completamente novas, fornecendo-lhes novos nomes, documentos legais, novas ocupações, e casas. (O governo cria de fato novas histórias para essas pessoas, oferecendo-lhes ensino médio completo e diplomas universitários! Em alguns casos, se a testemunha tem um registro criminal antecedente, ele é perfeitamente limpo!)

Da mesma forma, Deus promete a Seus remidos: “Você terá um novo nome, um nome que o SENHOR lhe dará.” (Isaías 62:2). Deus deu a cada um de Seus filhos uma nova identidade em Cristo, e como no melhor Programa de Proteção às Testemunhas, substitui aquela que o diabo nos ofereceu no jardim do Éden, quando tentou roubar a nossa verdadeira identidade de filhos de Deus.

Cristo pagou “um preço alto” por você – pagou com seu sangue – para fornecer essa nova identidade. Nós pertencemos a Deus. “Porque fostes comprados por bom preço: glorificai pois a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, que é de Deus” (1 Coríntios 6:20 NVI).

Quem você pensa que é? Você é dEle! De onde você acha que você pertence? Da equipe vencedora! Você não precisa mais estar sofrendo de amnésia espiritual, você não precisa estar no fundo de uma crise de identidade. “Vejam como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos de Deus e somos, de fato, seus filhos. É por isso que o mundo não nos conhece, pois não conheceu a Deus!” (1 João 3:1 NTLH).

Esta mensagem tem extraordinariamente um bom potencial evangelistico, embora possa parecer mais adequada para os cristãos que crêem. A salvação é toda sobre a obtenção dessa nova identidade! Quanto mais dizemos às pessoas que elas estão em Deus, mais elas estarão dispostas a mudar de conduta. Elas deixarão de serem escravas do diabo e tornar-se-ão servas do Senhor. Pergunte a elas quem pensam que são, em seguida, diga-lhes o que Jesus lhes diz. Elas vão descobrir o que significa viver a vida como um pau-brasil e não como um nabo, pois se tornarão novas criaturas que vivem para a eternidade.

Se tornarão santos, Sua geração escolhida.

Artigo escrito pelo Pastor Doug Batchelor do Ministério Amazing Facts. Traduzido do original Who do you think you are?

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos traduzidos - Amazing Facts, Salvação e Temas Relacionados, Santificação e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Quem Você Pensa que é?

  1. deborah gusmao neiva disse:

    Fiquei fascinada pelo que li e logo estarei falando para os adolescente da minha igreja, usando este mesmo tema. Parabéns e que Deus o abençoe.

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s