O Suave Caminho para a Destruição

Por Doug Batchelor

“O SENHOR Deus me disse: “Escreva a mensagem numa tábua a fim de que fique registrada para sempre como testemunha eterna contra o povo. Pois são gente rebelde, pessoas mentirosas, que não querem ouvir a lei do SENHOR. Eles pedem aos videntes que não tenham visões e dizem aos profetas: ‘Não nos anunciem a verdade; inventem coisas que nos agradem”. (Isaías 30:8-10)

Um missionário protestante no sul do Pacífico, depois de trabalhar entre a população indígena por diversos anos, decidiu voltar para os Estados Unidos por um período de nove meses. Durante esse tempo, ele planejou visitar várias igrejas para levantar fundos para a missão na ilha.

Ele também persuadiu um chefe indígena local, um recém-convertido à fé, para acompanhá-lo na viagem. O alto chefe tinha uma presença imponente – um corpo musculoso, acentuado por um largo sorriso branco pérola. O missionário sabia que ter esse troféu de vida em seus esforços evangelísticos impressionaria os membros da igreja na América do Norte para doarem com mais generosidade.

Quando os dois aterrisaram, o missionário levou o chefe de igreja em igreja. Depois de mostrar slides do local de sua missão, ele desfilou o chefe em torno de um nativo figurino colorido. As pessoas ficaram emocionadas ao ouvir sobre a conversão do chefe, do paganismo ao cristianismo. Mas ao longo da jornada pela América, para evitar o facínio dos espectadores, o missionário vestiu seu amigo com roupas tipicamente ocidentais e alimentou-lhe com comida americana. Foi difícil encontrar um par de sapatos suficientemente largos para os pés ásperos do chefe corpulento.

Depois de nove meses excursionando pela américa, o estilo de vida ocidental mostrou seus efeitos sobre o rei polinésio. Seus pés amaciaram-se com os sapatos, e ele perdeu definição e tônus muscular pela falta de exercício. Desacostumado com o doce e alimentos altamente processados, o chefe começou a perder os dentes e foi atormentado com frequentes doenças de estômago.

Quando ele voltou à sua ilha natal, muitos dos aldeões quase não o puderam reconher a “Vida fácil”, quase o matou.

Alimento para Bebês

Quando o trigo é moído em farinha branca, 83 por cento dos nutrientes são removidos, restando praticamente somente o amido. A fibra também se vai, junto com a maioria da vitamina E e outros 21 nutrientes. A farinha que resta é tão pobre como alimento que deve ser enriquecida com tiamina quimicamente fabricada, riboflavina, niacina e ferro. Na verdade, o pão refinado é tão empobrecido, que 35 estados americanos exigem que a farinha branca deva ser sinteticamente enriquecida para poder ser vendida.

Da mesma maneira que o trigo processado e a vida fácil podem fazer-nos fisicamente fracos, o alimento espiritual refinado e “sem fibras” produz igrejas cheias de inválidos fracos e infantis. Os médicos estão constantemente nos lembrando que devemos ter volumosa e suficiente munição em nossa dieta para sermos saudáveis. Isto também se aplica à nossa dieta espiritual, no entanto, muitos cristãos alimentados com papinha de bebês por muito tempo ficam ofendidos com comida de verdade.

“Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de alguém que lhes ensine as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de alimento sólido, vocês ainda precisam de leite. E quem precisa de leite ainda é criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado. Porém a comida dos adultos é sólida, pois eles pela prática sabem a diferença entre o que é bom e o que é mau”. (Hebreus 5:12-14)

Termos familiares

Especialmente na América do Norte, nossos cérebros e corpos foram gradativamente enfraquecidos pelas lojas de conveniência, elevadores, discagem automática e controle remoto. Por que gastar energia para fazer alguma coisa quando tudo pode ser feito eletronicamente para você?

Este amor ao conforto, facilidade, e a vida geralmente facilitada, tem afetado nossas condições, bem como o nosso tempo. A rede de televisão, explica: “Este programa não é para espectadores sensíveis” – ao invés da verdade: “Este programa é sangrento, terrível e violento”. Na verdade, os executivos de marketing sabem que, tão logo eles anunciam um programa não é para os espectadores sensíveis e a grande maioria das pessoas dará uma atenção ainda maior a chamada. Você também ouviu, “O programa seguinte é para o público maduro”. Naturalmente, eles realmente deveriam avisar que o programa “a seguir contém perversão, sensualidade, material bruto.” (Será a perversão realmente “madura”?)

Todos nós já ouvimos a seguinte advertência: “A igreja está no mundo, mas o mundo não deveria estar na igreja” (Veja João 17:16-18). Mas, infelizmente, o fato é que as tendências do mundo estão tendo uma influência óbvia na nossa igreja. O mesmo desejo para a vida fácil está contaminando o povo de Deus. Nesta era do fast food, todos querem um sermão. (Um amigo meu disse certa vez: “Sermonettes são para christianettes.”) Na verdade, para garantir a popularidade entre os membros que clamam por amoroso conforto, muitos pastores estão caindo no mesmo padrão que os políticos que se deslocam de um bairro para outro para dizer a toda gente o que eles acham que vai agradá-los.

Quais são algumas das suaves, populares e venenosas doutrinas que alguns pastores ainda dizem aos seus rebanhos estes dias?

Enquanto você ora sobre a sua comida, você pode comer ou beber qualquer coisa sem consequências. Se você tem fé suficiente, você será próspero e confortável. O aborto não é realmente matar um feto, é simplesmente “interrupção da gravidez”. Praticar a homossexualidade não é realmente um pecado, é simplesmente um estilo de vida alternativo. Não é necessário honrar o mandamento do sábado, literalmente, enquanto você está descansando em Jesus. Depois de dizer a oração do pecador, você está salvo e não pode se perder. A mentira mais comum e mortal: Jesus veio para nos salvar em nossos pecados, ao invés deles.

A Igreja se esforça para ser politicamente correta e sensível para o mundo. O resultado é que estamos nos tornando cada vez mais indiferentes à Palavra de Deus.

Morrendo por Qualquer outro nome

O diabo não quer que percebamos o perigo e risco que corremos se não nos converter-mos de nossos pecados, Ele tem medo que descubramos quão mortal o pecado realmente é – “E assim, por meio do mandamento, o pecado se mostrou mais terrível ainda”. (Romanos 7:13) – e que começemos a olhar para um Salvador.

Meu avô fumou cigarros Lucky Strike por anos. Ele fez algumas tentativas fracas para largar o vício, mas sua saúde era boa e ele não estava muito assustado e, portanto, não muito motivado. Mas um dia, ele foi admitido no hospital para um procedimento simples e ficou chocado quando viu o homem na cama ao lado da dele fumar esses cigarros mesmo através de um buraco na garganta – as suas cordas vocais tinham sido retiradas por um câncer relacionado ao tabagismo. Quando meu avô entendeu como era extremamente perigoso o tabagismo, ele jogou fora seus cigarros e nunca mais fumou.

Se um médico tem medo de incomodá-lo de modo que ele diz que você tem um toque de hera venenosa, quando você realmente tem câncer de pele, ele não é seu amigo. Da mesma forma, como cristãos, devemos honestamente diagnosticar a nós mesmos para recebermos o tratamento adequado.

“Fiéis são as feridas de um amigo, mas os beijos dum inimigo são enganosos” (Provérbios 27:6). Ministros e membros da Igreja têm a responsabilidade de com amor e fidelidade advertir o mundo que existe um céu para ganhar e um “inferno” para se evitar, que persistir em viver uma vida de pecado vai acabar em perda irrevogável.

“Agora, homem mortal, eu estou pondo você como vigia de toda a nação de Israel. Você dará a eles os avisos que eu lhe der. Se eu disser que um homem mau vai morrer, mas você não o avisar para que mude o seu modo de agir e assim salve a sua vida, aí ele morrerá, sendo ainda pecador. Nesse caso, eu considerarei você como responsável pela morte dele. Porém, se você avisar o homem mau, e ele não parar de pecar, ele morrerá como pecador, mas você viverá.” (Ezequiel 33:7-9).

Como estamos perto do fim do mundo, vendo a iminência da segunda vinda, não é hora de anunciar as coisas suavemente. Cada apresentação do evangelho deve ser saturada com uma sensação de poder e de urgência. “O SENHOR Deus diz: “Grite com toda a força, sem parar! Grite alto, como se você fosse trombeta! Anuncie ao meu povo, os descendentes de Jacó, os seus pecados e as suas maldades”. (Isaías 58:1)

Jesus nos disse que um dos sinais do fim é que a igreja estaria cantarolando lullaby Satanás, “Paz, relaxe, descanse em seus pecados.”

“Quando disserem: “Paz e segurança”, a destruição virá sobre eles de repente, como as dores de parto à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão”. (1 Tessalonicenses 5:3)

A Verdade Pode Magoar

Em muitas ocasiões, Jesus tinha a dizer algumas coisas duras com o propósito de salvar almas. E, em mais de uma ocasião, multidões de seguidores se afastaram dele por causa destas declarações desafiadoras. “Ao ouvirem isso, muitos dos seus discípulos disseram: “Dura é essa palavra. Quem pode suportá-la?”… Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo” (João 6:60-66).

Eu não posso melhorar esta declaração do livro Caminho a Cristo:

“Jesus não suprimia da verdade uma palavra que fosse, mas sempre a proferia com amor. Em Seu convívio com o povo exercia o maior tato, dispensando-lhes atenta e bondosa consideração. Não era nunca rude; jamais pronunciava desnecessariamente uma palavra severa; nunca motivava dores desnecessárias a uma alma sensível. Não censurava as fraquezas humanas. Dizia a verdade, mas sempre com amor. Denunciava a hipocrisia, a incredulidade e a injustiça; mas o pranto transparecia em Sua voz quando proferia Suas fulminantes repreensões”. (Pág.12)

As palavras duras de Jesus nunca eram designadas para simplesmente ferir ou ofender os seus ouvintes. Ele as dizia para nos salvar e nos ajudar a crescer nos frutos do Espírito. “Quando somos corrigidos, isso no momento nos parece motivo de tristeza e não de alegria. Porém, mais tarde, os que foram corrigidos recebem como recompensa uma vida correta e de paz”. (Hebreus 12:11)

Falsos Profetas

Peter Marshall, em seu estilo vívido, descreve os cristãos do século 20 com estas palavras:

“Eles são como os mergulhadores de águas profundas, envoltos em ternos, designados para muitas braças de profundidade, marchando corajosamente para puxar para fora plugues de banheira”.

Jesus nos adverte que haverá muitos falsos profetas nos últimos dias pregando coisas suaves (Mateus 24:11). É por isso que temos de saber distinguir o verdadeiro do falsificado. Mas para seguir pela alta, reta e áspera estrada da honestidade, quando todo o mundo está deslizando pela suave e amanteigada estrada com platitudes de popularidade, isso requer uma rara classe de coragem.

No primeiro livro de Reis, encontramos uma história que ilustra dramaticamente como a maioria das pessoas neste mundo têm fome de ouvir coisas agradáveis, enquanto Deus ainda tem seguidores fiéis que querem dizer a verdade a qualquer custo.

Acabe, o ímpio rei de Israel, queria reconquistar a sua cidade de Gileade dos sírios, mas ele precisava de ajuda para assumir o poderoso exército da Síria. Então ele convidou Josafá, rei de Judá, para se juntar a ele em sua campanha contra o inimigo comum.

Josafá estava disposto a unir forças com Acabe, mas ele acreditava que eles deveriam primeiro procurar o conselho de Deus. Acabe havia abandonado anos antes o Senhor para adorar o deus pagão Baal, por isso ele convocou os seus 400 falsos profetas, para virem antes dos dois monarcas e profetizarem. Como os dois reis sentaram em tronos, todos os pagãos e pomposos profetas disseram em uma alta e dramática exibição, “Vá e lute contra os sírios, e você será vitorioso!”

Contudo, Josafá foi cético e pediu para ouvir um profeta do Senhor. Acabe ficou perturbado com esse pedido, mas disse que havia um profeta de Deus, chamado Micaías – mas acrescentou, “…eu tenho ódio dele porque nunca profetiza para mim o que é bom, mas só o que é ruim” (1 Reis 22:8). No entanto, a insistência de Josafá, fez com que Acabe relutante enviasse um mensageiro para buscar Micaías.

O mensageiro enviado para trazer Micaías lhe disse: “Eis que as palavras dos profetas a uma voz predizem coisas boas para o rei; seja, pois, a tua palavra como a palavra de um deles e fala o que é bom”. E disse Micaías: “Tão certo como vive o SENHOR, o que o SENHOR me disser, isso falarei”. Agora há um novo pensamento – dizer a verdade, independentemente das consequências. O profeta foi para os reis e corajosamente disse a Acabe que se ele fosse lutar contra os sírios, ele certamente morreria na batalha.

Acabe agora foi confrontado com uma decisão difícil. Acreditar nos 400 profetas de Baal, que pregavam coisas agradáveis – ou em um profeta solitário do Senhor com uma mensagem desagradável? Acabe tomou a decisão errada, mesmo sabendo o que era certo fazer. Ele convenceu Josafá a ignorar os avisos de Micaías e se juntar a ele em uma guerra promovida pelos profetas de Baal. Afinal, como poderia um único profeta estar certo e os outros 400 estarem errados?

Acabe pensou que poderia ser mais esperto que o Senhor por vestir armadura e evitar se colocar na linha de frente da batalha. Mas o ímpio rei aprendeu tarde demais que você nunca pode escapar da Palavra de Deus. Na batalha, uma flecha perdida atingiu Acabe nas articulações de sua armadura e ele sangrou até a morte no seu carro. Acabe foi morto por abraçar as lisonjas fatais dos falsos profetas.

Na Era das Coisas Agradáveis

Quando o famoso evangelista Billy Sunday que pregava sermões diretos e poderosos contra pecados específicos, tais como os males do álcool, os líderes locais, muitas vezes pediam-lhe para que moderasse em sua pregação direta. Eles diziam: “Pastor Sunday, você está sempre esfregando pêlo de gato no caminho errado.” Mas o famoso evangelista teria lhes respondido “Eu estou esfregando pelo de gato é no caminho certo, o gato só tem de se virar.”

Jesus adverte: “Ai de vós, quando todos vos louvarem! Porque assim procederam seus pais com os falsos profetas”. (Lucas 6:26). Jeremias coloca desta forma “Não confie neles,mesmo quando lhe dizem coisas boas”. (Jeremias 12:6).

Paulo continua a dizer-nos que este dilema será uma das características da igreja nos últimos dias. Os membros da igreja estarão olhando para os ministros para lhes dizer o que agradam a sua natureza carnal, uma religião fácil e suave, sem uma cruz.

“Pregue a mensagem e insista em anunciá-la, seja no tempo certo ou não. Procure convencer, repreenda, anime e ensine com toda a paciência. Pois vai chegar o tempo em que as pessoas não vão dar atenção ao verdadeiro ensinamento, mas seguirão os seus próprios desejos. E arranjarão para si mesmas uma porção de mestres, que vão dizer a elas o que elas querem ouvir. Essas pessoas deixarão de ouvir a verdade para dar atenção às lendas”. (2 Timóteo 4:2-4).

Muitas pessoas em nossa igreja hoje querem uma forma de religião, sem o poder de superar os seus pecados. Muitas igrejas estão acomodando-os, proporcionando-lhes bazares, bingos e programas sociais calmantes – mas evitando uma mensagem de salvação do pecado. Seus sermões são como uma serra sem dentes. A espada afiada da Palavra de Deus é substituída por uma colher de bebê de borracha!

Um domingo, Abraham Lincoln estava dirigindo, voltando da igreja para sua casa, quando seu secretário lhe perguntou se ele havia gostado do sermão que acabara de ouvir. “Não muito”, respondeu ele. O secretário ficou surpreso, porque a maioria das pessoas sentiram que o pregador era muito talentoso. Qual era o problema? Lincoln respondeu: “Ele não me pediu para fazer algo grande”.

A verdadeira palavra de Deus sempre nos desafia a seguir em frente e além, para coisas maiores.

“Pregadores não devem ter escrúpulos para pregar a verdade como ela é encontrada na palavra de Deus. Vamos cortar a verdade. Foi-me mostrado, que por isso os ministros não têm mais sucesso, eles têm medo de ferir os sentimentos, medo de não serem cortêses, reduzem o nível da verdade, e, se possível escondem a peculiaridade de nossa fé. Eu vi que Deus não poderia fazê-los bem sucedidos. A verdade deve ser apontada, e a necessidade de uma decisão incitada. E como falsos pastores estão chorando, estão pregando paz e coisas suaves, os servos de Deus devem chorar em voz alta, e não com reserva, e deixar o resultado com Deus “ (Spiritual Gifts, Vol. 2, pp. 284, 285).

Evitando Desastres

“Quando você for jantar com alguém importante, não esqueça quem ele é. Se você é guloso, controle-se. Não tenha pressa de comer a boa comida que ele serve, pois ele pode estar querendo enganar você”. (Provérbios 23:1-3).

Então o que você pode fazer para resistir à tentação de devorar as doces mas enganadoras delícias de Satanás?

1. Medir todos os ensinamentos da Palavra de Deus. “A Lei e ao Testemunho! se eles não falarem segundo esta palavra, nunca lhes raiará a alva”. (Isaías 8:20).

2. Esteja disposto a fazer a Sua vontade, independentemente das consequências! “Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus”. (João 7:17).

3. Nunca aceite um ensino apenas porque ele é popular. “Não seguirás a multidão para fazer o mal” (Êxodo 23:2).

4. Coloque-se sob uma dieta bem equilibrada de ensinamento espiritual e alimente sua própria alma com a Palavra de Deus. “Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho”. (2 Timóteo 2:15).

Vários anos atrás, um homem que vivia na China comprou um microscópio. No começo, ele ficou entusiasmado com sua nova aquisição, ele maravilhou-se ao olhar para as maravilhas das flores e penas ampliadas centenas de vezes. Mas um dia ele cometeu o erro de olhar para o seu arroz ao microscópio e viu que estava cheio de pequenas criaturas. Arroz era sua comida favorita. Muito perturbado, o homem esmagou o seu microscópio com uma pedra porque ele revelou que seu arroz tinha bichos, mas ele não queria desistir de sua amada comida.

Estamos todos confrontados com um desafio semelhante. Nós devemos nos colocar sob o escrutínio da Palavra de Deus e permitir que Ele evapore os erros – ou nós podemos transformar o microscópio de Sua lei, deixando a lente fora de foco para encobrir nossos defeitos e ouvir as fábulas e fantasias dos falsos profetas.

Deus deseja que olhemos profundamente para descobrir o que realmente queremos. “Examinem-se para descobrir se vocês estão firmes na fé” (2 Coríntios 13:5). Que a nossa resposta sincera seja, “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno”. (Salmo 139:23-24).

Artigo escrito por Doug Batchelor, traduzido do Original “The Smooth Road to Destruction”.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Artigos traduzidos - Amazing Facts, Salvação e Temas Relacionados e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O Suave Caminho para a Destruição

  1. suelen disse:

    É muito triste ver esses falsos profetas utilizarem a palavra de Deus para enganar milhares de pessoas,li um livro “A Ordem é Amém”, que relata a história de um falso pastor que tem sua vida transformada por Deus, é um livro muito surpreendente e emocionante, leiam vcs vão gostar eu o encontrei no site:www.seteseveneditora.com.br

Deixe seu comentário. Tudo o que pedimos é que se mantenha uma cultura de respeito. Isto significa não fazer ataques pessoais, não usar palavrões, e por favor manter o diálogo sobre o tema postado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s