O Homossexualismo e a Bíblia

Objetivo deste estudo

A homossexualidade costumava ser discutida apenas em pequenos círculos. Agora ela é discutida amplamente. A mídia está pregando o seu ponto de vista sobre o assunto e podemos ver como sua pregação promove a aceitação e estimula esse estilo de vida. Há também no meio cristão, homossexuais que se consideram cristãos ativos bem como ativos homossexuais. Eles e outros simpatizantes com sua causa têm desafiado a interpretação bíblica tradicional, que vê o comportamento homossexual como inaceitável. Eles advogam que as Escrituras não condenam a homossexualidade e que aceita como um estilo de vida alternativo.

No decorrer deste estudo esperamos responder as seguintes perguntas: Será mesmo que um cristão que considera a Bíblia como regra de fé e conduta pode ser um ativo cristão bem como um ativo homossexual? Será que é verdade que a Bíblia aceita o homossexualismo como um estilo de vida alternativo?

Definindo o sentido das palavras

A palavra homossexual pode ser dividida da seguinte maneira: Homo – de homogêneo, uma só mistura; e Sexual – que envolve o aspecto sexual. Com isso em mente, podemos afirmar que tanto o homem como a mulher pode ser homossexual, ou seja, a mulher que se envolve em relações sexuais com outra mulher é homossexual. Já a palavra heterossexual significa: Hetero – de heterogêneo, mistura diferente, ou seja, um indivíduo que se envolve sexualmente com outro indivíduo de sexo oposto.

Qual a causa do homossexualismo?

Existem hoje em dia, várias teorias sobre a causa do homossexualismo. Mas poderíamos reduzi-las em apenas três.

Teoria Criação x Educação Essa teoria indica vários estudos baseados em psicologia, os quais sugerem que o homossexualismo é um comportamento aprendido, ou seja, dizem que o homossexual aprendeu ser homossexual, não porque quis, mas porque foi ensinado pela família ou pela sociedade onde vivia. Esse comportamento aprendido, dizem alguns, muitas vezes foi ensinado através de traumas e desilusões. Dizem ainda que o que foi aprendido pode ser desaprendido.

Teoria da Natureza Essa teoria baseasse nas pesquisas de I. L. Ward, Simon LeVay, Michael Bailey, Richard Pillard e em pesquisas mais recentes que sugerem um elo entre o homossexualismo e a genética. Estas pesquisas indicam que a orientação sexual tem uma grande influência genética ou biológica sendo, provavelmente, determinada antes ou pouco depois do nascimento. Então, nessa teoria, o homossexual nasce homossexual, ou seja, ele não escolha ser homossexual.

Teoria da Escolha – Essa não é propriamente uma teoria, é a resposta de alguns homossexuais que dizem que escolheram ser homossexuais e que não admitem a idéia das outras duas teorias. Eles vêem com desprezo a pesquisa sobre as causas da homossexualidade, dizendo que isto tacitamente implica que tal orientação é anormal, qualquer que seja sua causa.

Posição deste Estudo Neste estudo, não tomaremos posição sobre qual dessas teorias está certa, pois achamos que todas as três podem ser levadas em consideração dependendo da situação. Seria irresponsabilidade ou pelo menos ingenuidade pensarmos que apenas uma teoria dessas está com toda a razão e resolve a complexidade do assunto. Nosso objetivo em estar discutindo a causa do homossexualismo é para deixarmos bem claro que não devemos perguntar qual dessas teorias está certa ou errada, e sim perguntar se o homossexualismo é desejável, saudável e moral, não importando quais sejam os fatores que determinem sua existência.

Todos temos inclinações e tendências que podem estar relacionadas com a genética ou com a educação que recebemos. Mas em lugar nenhum da Bíblia diz que só por isso, devem ser consideradas morais e éticas. É bom lembrar também que só porque uma pessoa tem inclinações e tendências para pecar isso não é desculpa para cometer tal pecado. Por exemplo, um jovem que tem tendências para o alcoolismo, porque seu pai era alcoólatra, pode lutar e vencer tal tendência. Não queremos dizer com isso, que o estudo dessas teorias não é importante. Pois, através da causa podemos achar uma solução mais apropriada.

Estudando a Bíblia

Como cristãos temos a Bíblia como única regra de fé e conduta. Por isso, a partir desse momento estaremos estudando o que a Bíblia diz sobre o assunto.

O ideal de Deus

“E criou Deus o homem à sua imagem; a imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra…”.

“E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar… …E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele… …Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; e da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada varoa , porquanto do varão foi tomada.” (Gênesis 1:27 e 28; 2:15, 18, 21-23)

Como podemos ver o plano de Deus era criar um casal, sendo um macho e a outra fêmea, ou seja, um homem e uma mulher. A relação sexual é um dom de Deus. Foi Ele quem planejou. Deus está por detrás dele. Em primeiro lugar, gostaríamos de lembrar que Deus não se arrependeu de ter criado para nós o sexo, muito pelo contrário. No final do sexto dia, Ele disse: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã o dia sexto.” (Gênesis 1:31)

Sem companhia, as belas cenas e deleitosas ocupações do Éden teriam deixado de proporcionar perfeita felicidade. Mesmo a comunhão com os anjos não poderia satisfazer seu desejo de simpatia e companhia. Ninguém havia da mesma natureza para amar e ser amado. Eva foi criada de uma costela tirada do lado de Adão, significando que não o deveria dominar, como a cabeça, nem ser pisada sob os pés como se fosse inferior, mas estar a seu lado como sua igual, e ser amada e protegida por ele. Deus celebrou o primeiro casamento. Assim esta instituição tem como originador o Criador do Universo. “Venerado… seja o matrimônio” (Hebreus 13:4); foi esta uma das primeiras dádivas de Deus ao homem, e é uma das duas instituições que, depois da queda, Adão trouxe consigo de além das portas do Paraíso. Quando os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nesta relação, o casamento é uma benção; preserva a pureza e felicidade do gênero humano, provê as necessidades sociais do homem, eleva a natureza física, intelectual e moral.” (Patriarcas e Profetas, p. 46)

“O sexo, uma das mais belas e excitantes dádivas de Deus, tem sido pervertido pelos seres humanos separados de Deus. Mas o sexo, satisfeito fora das especificações identificadas no ‘manual do fabricante’, a Bíblia, tem-se tornado feio e enfermo.” (Sexo – Uma Encruzilhada, p. 17 e 18)

Podemos declarar que o sexo e tão santo quanto qualquer coisa que existia no Éden. Contudo, os seres humanos são complicados. Sempre queremos mudar ou aperfeiçoar o que Deus fez e as conseqüências de nossos atos são sentido em todos os lugares. Olhe para a natureza. Olhe para nossas vidas e veja quanta tristeza e dor só porque não seguimos as orientações de nosso amoroso Pai. Gostaria de fechar este tópico citando as palavras de nosso Mestre e Senhor Jesus Cristo que se encontram em Mateus 19:4-6:

“…Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, e disse: Portanto deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou não o separe o homem.”

As perversões humanas

Depois que o pecado entrou no mundo através de Adão e Eva, os seres humanos começaram a se afastar de Deus e começou a perversão do ideal divina. Já em Gênesis 4:19 aparece a primeira mudança no ideal de Deus: “E tomou Lameque para si duas mulheres: o nome duma era Ada, e o nome da outra Zilá.” Este foi o primeiro caso de poligamia registrado na história.

Com o passar do tempo, todo tipo de perversão, os homens inventaram para se satisfazerem. (Lev. 18:1-5) Se você quiser ler uma lista completa destas perversões leia Levítico 18, abaixo citaremos algumas. Os textos citados abaixo são da Bíblia na Linguagem de Hoje.

“Não tenha relações sexuais com uma mulher que seja sua parenta. Não tenha relação com a sua mãe; isso seria uma vergonha para o seu pai e também para a sua mãe.” (v. 6 e7)

“Não tenha relações com a sua neta; isso seria uma vergonha para você.” (v. 10)

“Não tenha relações com a sua nora. Não tenha relações com a sua cunhada; isso seria uma vergonha para o seu irmão.” (v. 15 e 16)

“Não tenha relações com a mulher de outro homem; isso torna você impuro.” (v.20)

Nenhum homem deverá ter relações com outro homem; Deus detesta isso.” (v. 22)

“Ninguém, homem e mulher, deverá ter relações com um animal; isso é uma imoralidade…” (v. 23)

Mas, mesmo com todas estas perversões Deus sempre tentou trazer o homem de volta. Já no tempo de Abraão, Deus criou o pacto da circuncisão. (Gênesis 17:9-14) Ela lembraria aos hebreus que não deveriam se contaminar com a prostituição e nem com outros povos. Só para esclarecer, circuncisão é a retirada de uma parte do prepúcio do pênis do homem.

O homossexualismo na Bíblia

a) O homossexualismo e a guerra civil

Vejamos agora uma história muito interessante, onde mostra que a atividade homossexual e a sua defesa provocou uma guerra civil entre as tribos de Israel. Nesta guerra, a tribo de Benjamin foi quase extinta.

“1…houve um homem levita, que … tomou para si uma concubina… 2 Porém a sua concubina adulterou contra ele, e foi para casa de seu pai… e esteve ali alguns dias, a saber, quatro meses. 3 E seu marido se levantou, e partiu após dela… para tornar a traze-la; e o seu moço e um par de jumentos iam com ele.”

Depois que conversaram e acertaram tudo, estavam voltando para sua casa quando…

“14 …o sol se lhes pôs junto a Gibeá, que é cidade de Benjamin… 15 …e entrando ele, assentou-se na praça da cidade, porque não houve quem os recolhesse em casa para ali passarem a noite. 16 E eis que um homem velho vinha à tarde do seu trabalho do campo… 21 E trouxe-o a sua casa, e deu pasto aos jumentos; e, lavando-se os pés, comeram e beberam.

22 Estando eles alegrando o seu coração, eis que os homens daquela cidade cercaram a casa, batendo à porta; e falaram ao velho, senhor da casa, dizendo: Tira para fora o homem que entrou em tua casa, para que o conheçamos. 23 E o homem, senhor da casa, saiu a eles, e disse-lhes: Não, irmãos meus, ora não façais semelhante mal, já que este homem entrou em minha casa, não façais tal loucura. 24 Eis que a minha filha virgem e a concubina dele tirarei para fora; humilhai-as a elas, e fazei delas o que parecer bem aos vossos olhos, porém a este homem não façais loucura semelhante. 25 Porém aqueles homens não o quiseram ouvir; então aquele homem pegou da sua concubina, e lha tirou para fora; e eles a conheceram e abusaram dela toda a noite até pela manhã, e, subindo a alva, a deixaram. 26 E ao romper da manhã veio a mulher, e caiu à porta da casa daquele homem, onde estava seu senhor, e ficou ali até que se fez claro. 27 E levantando-se seu senhor pela manhã, e abrindo as portas da casa, e saindo a seguir o seu caminho, eis que a mulher, sua concubina, jazia à porta da casa, com as mãos sobre o limiar. 28 E ele lhe disse: Levanta-te, e vamo-nos; porém não respondeu. Então pô-la sobre o jumento, e levantou-se o homem, e foi-se para o seu lugar. 29 Chegando, pois, a sua casa, tomou um cutelo, e pegou na sua concubina, e a despedaçou com os seus ossos em doze partes, e enviou-as por todos os termos de Israel.

“2 E dos cantos de todo o povo se apresentaram de todas as tribos de Israel na congregação do povo de Deus quatrocentos mil homens de pé que arrancavam a espada. 12 E as tribos de Israel enviaram homens por toda a tribo de Benjamin, dizendo: Que maldade é esta que se fez entre vós? 13 Dai-nos, pois, agora aqueles homens, filhos de Belial, que estão em Gibeá, para que os matemos, e tiremos de Israel o mal. Porém os filhos de Benjamin não quiseram ouvir a voz de seus irmãos, os filhos de Israel. 14 Antes os filhos de Benjamin se ajuntaram das cidades em Gibeá, para saírem a pelejar contra os filhos de Israel. 15 E contaram-se naquele dia os filhos de Benjamin, das cidades, vinte e seis mil homens que arrancavam a espada, afora os moradores de Gibeá, de que se contaram setecentos homens escolhidos. 35 Então feriu o Senhor a Benjamin diante de Israel; e desfizeram os filhos de Israel naquele dia vinte e cinco mil e cem homens de Benjamin, todos dos que arrancavam espada. 47 Porém seiscentos viraram as costas, e fugiram para o deserto, à penha de Rimom, e ficaram na penha de Rimom quatro meses. 48 E os homens de Israel voltaram para os filhos de Benjamin, e os feriram ao fio da espada, desde os homens da cidade até aos animais, tudo quanto ali se achava; e também a todas as cidades quantas se achavam puseram a fogo.

“2 Veio, pois, o povo a Betel, e ali ficaram até à tarde diante de Deus; e levantaram a sua voz, e prantearam com grande pranto, 3 E disseram: Ah! Senhor Deus de Israel, por que sucedeu isto em Israel, que hoje falte uma tribo em Israel?”

Continuando o capítulo 21 o povo de Israel deu mulheres para os seiscentos homens que restaram de Benjamin para que a sua tribo não fosse destruída. Nesta história por causa da proteção dada aos homens de Gibeá que queriam cometer atos homossexuais com o homem levita, quase que a tribo de Benjamin é extinta.

b) A Destruição de Sodoma e Gomorra

É impressionante a semelhança da Destruição de Sodoma e Gomorra com a história contada acima.

Leia Gênesis 18:17-22; 19:1-38 e depois nos siga no resumo abaixo:

“17 E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço…? 20 Disse mais o Senhor: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito, 21 descerei agora, e verei se com efeito teem praticado segundo este clamor, que é vindo até mim; e se não, sabê-lo-ei. 22 Então viraram aqueles varões o rosto dali, e foram-se para Sodoma…”

“1 E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta de Sodoma; e vendo-os Ló levantou-se ao seu encontro, e inclinou-se com o rosto à terra. 2 E disse: Eis agora, meus senhores, entrai, peço-vos em casa de vosso servo… 4 E antes que se deitassem, cercaram a casa os varões daquela cidade, os varões de Sodoma, desde o moço até ao velho; todo o povo de todos os bairros. 5 E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os varões que a ti vieram nesta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos. 6 Então saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si, 7 e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal; 8 Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram varão; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for nos vossos olhos; somente nada façais a estes varões, porque por isso vieram à sombra do meu telhado. 9 Eles porém disseram: Sai daí. Disseram mais: Como estrangeiro este indivíduo veio aqui habitar, e quereria ser juiz em tudo? Agora te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o varão, sobre Ló, e aproximaram-se para arrombar a porta; 10 Aqueles varões porém estenderam a sua mão, e fizeram entra a Ló consigo na casa, e fecharam a porta; 11 E feriram de cegueira os varões que estavam à porta da casa… 12 Então disseram aqueles varões a Ló: …nós vamos destruir este lugar, porque seu clamor tem engrossado diante da face do Senhor, e o Senhor nos enviou a destruí-lo.”

Antes de prosseguirmos temos a obrigação de esclarecer alguns detalhes históricos para que possamos entender melhor a história apresentada aqui.

Para o povo hebreu era um dever sagrado defender todos aqueles que ficassem em suas casas, por isso, Ló estava disposto a dar suas duas filhas para defender os viajantes. Hoje nós não faríamos isso, mas naquele tempo ele fez o que achava certo.

• O verbo “conhecer”, como pode ser percebido facilmente, tem um outro significado. Vejamos outras passagens bíblicas que mostram esse significado:

1. Gênesis 4:1 – “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e teve a Caim, e disse: Alcancei do Senhor um varão.”

2. Gênesis 4:25 – “E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela teve um filho, e chamou o seu nome Sete; porque disse ela, Deus me deu outra semente em lugar de Abel, porquanto Caim o matou.”

Quem vive assim merece a morte?

O apóstolo Paulo em Romanos 1:18-32, na Bíblia na Linguagem de Hoje, diz que…

“18nós vemos que o castigo de Deus cai do Céu contra todo pecado e contra toda maldade dos seres humanos que, por meio das suas más ações não deixam que a verdade seja conhecida. 19Deus os castiga porque o que eles podem conhecer a respeito dele está bem claro, pois foi o próprio Deus que mostrou isso a eles. 20 Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, tanto o seu poder eterno como a sua natureza divina, têm sido vistos claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso no que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma. 21 Embora conheçam a Deus, não lhe dão honra que merece e não lhe são agradecidos. Ao contrário, acabaram pensando só em tolices, e suas mentes vazias estão cheias de escuridão. 22 Eles dizem que são sábios, mas são loucos. 23 Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais, inclusive os que se arrastam pelo chão.24 E, porque esses seres humanos são assim tão loucos, Deus os entregou aos desejos dos seus corações para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros. 25 Eles trocam a verdade de Deus pela mentira e adoram e servem o que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém.

26 Por causa do que essas pessoas fazem, Deus as entregou às paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. 27 E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa da sua maldade.28 E como não querem saber do verdadeiro conhecimento a respeito de Deus, ele os entregou aos seus maus pensamentos para que façam o que não devem. 29 Estão cheios de perversidade, maldade, avareza, vívios, ciúmes, crimes, lutas, mentiras e malícia. Difamam 30 e falam mal uns dos outros. Odeiam a Deus e são atrevidos, orgulhosos e vaidosos. Inventam muitas maneiras de fazer o mal, desobedientes aos pais, 31 são imorais, não cumprem a palavra, não têm amor por ninguém e não têm penas dos outros. 32 Eles sabem que a Lei de Deus diz que quem vive assim merece a morte. Mas mesmo assim continuam a fazer essas coisas e, pior ainda, aprovam os que agem como eles.”

De acordo com o texto acima, o afastamento do homem de Deus tem feito que as paixões antes controladas pelo Espírito Santo ficassem cada vez mais fortes e por causa disso surgiu o homossexualismo (mulher com mulher e homem com homem), que é contrário à natureza, ou seja, contrário ao ideal divino. Como já vimos, Deus fez o homem para a mulher e a mulher para o homem. Mas, surge uma pergunta quando lemos esse texto. Por que Paulo diz “que quem vive assim merece a morte”? (verso 32)

O apóstolo Paulo era uma pessoa muito dedicada e conhecia muito bem as Leis de Deus e a Bíblia. Devemos entender também o contexto histórico e cultural do seu tempo. E quando ele diz “que quem vive assim merece a morte” ele estava se referindo as seguintes passagens bíblicas:

• Levítico 18:22 – “Com varão te não deitarás, como se fosse mulher; abominação é.”

• Levítico 20:13 – “Quando um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão”.

O apóstolo Paulo também deveria estar lembrando de Juízes 19-21, onde, como você já estudou, está relatada uma guerra civil entre o Povo de Israel, e Gênesis 19, onde está relatado a Destruição de Sodoma. É por isso que ele condena o homossexualismo e diz que quem comete tais atos merecem a morte.

Cristão ativo ou homossexual ativo

Vejamos agora a última passagem que está relacionada com o homossexualismo. Em I Coríntios 6:9-11, o apóstolo Paulo diz o seguinte:

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis, nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns teem sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.”

Nesta passagem não há dúvida, ou você é um cristão que aceita a justiça de Deus ou você é um injusto e continua a cometer os pecados de antes. É sempre bom lembrar que a Justiça não é um atributo. Justiça é uma pessoa, Senhor Justiça Nossa (Jeremias 23:5 e 6). Jesus Cristo é a Justiça de Deus e “se alguém está em Cristo nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (I Coríntios 5:17).

Gostaríamos de terminar dizendo o seguinte para Deus todos os nossos pecados são iguais. Em Deus todos nós temos perdão e poder para a transformação. Nunca se esqueça: “Deus ama o pecador, mas odeia o pecado” ou de outra forma “Deus ama o homossexual, mas odeia o homossexualismo”.

Sobre Blog Sétimo Dia

“SOLO CHRISTO”, “SOLA GRATIA”, “SOLA FIDE”, “SOLA SCRIPTURA” (salvação somente em Cristo, somente devido à graça de Deus, somente pela instrumentalidade da fé, somente com base na Escritura)
Esse post foi publicado em Homossexualismo, Sexualidade e marcado , , . Guardar link permanente.